Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Servidor do Senado preso por pornografia infantil é solto

O homem, que foi preso em casa, chegou a afirmar para os policiais que o material era para seu “deleite pessoal”

Foto: Divulgação

O servidor do Senado Federal que foi preso com mais de dois mil arquivos de pornografia infantojuvenil foi solto poucas horas depois após pagar a fiança de R$ 15 mil. A prisão do homem ocorreu na manhã desta quarta-feira (26) e faz parte da Operação Downloader da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

O homem, que foi preso em casa, chegou a afirmar para os policiais que o material era para seu “deleite pessoal”. A prisão ocorreu na casa do técnico legislativo, no Riacho Fundo 2.

No local, os policiais encontraram mais de dois mil arquivos de pornografia. O material teria sido baixado ao longo dos últimos dois anos.

A operação, que investiga divulgações de imagens e vídeos de exploração sexual infantil e adolescente na internet, da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), teve o apoio do Instituto de Criminalística e da Divisão De Inteligência Policial (Dipo), da PCDF.

O homem, de 31 anos, foi autuado em flagrante pelo crime de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil, de acordo com Estatuto da Criança e do Adolescente. As penas para esse crime podem chegar a 4 anos de prisão.

Já para o crime de disponibilização e divulgação de material de pornografia infantil, a pena é de 6 anos por casa compartilhamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar