Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Retorno às aulas: escolas públicas são vistoriadas

A operação avalia o distanciamento das meses e cadeiras nas salas de aula e os espaços comuns de movimentação de estudantes e professores

Foto: Agência Brasil

Nesta quarta-feira (28), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) iniciou visitas a escolas públicas de ensino fundamental e médio do Distrito Federal. O objetivo era investigar se as 18 unidades educacionais estão equipadas para o retorno às aulas presenciais, previstas para 5 de agosto.

A operação avalia o distanciamento das meses e cadeiras nas salas de aula e os espaços comuns de movimentação de estudantes e professores. Além disso, ainda foi considerado se o espaço tem estrutura para aferição de temperatura, álcool em gel, sabão e máscaras. Outra coisa considerada pelo ministério é a capacitação de funcionários para as medidas de prevenção e controle da covid-19.

O coordenador da força-tarefa para ações de enfrentamento à Covid-19 do MPDFT, procurador de Justiça José Eduardo Sabo, destaca que a presença do Ministério Público nas escolas é uma afirmação da importância da retomada das atividades presenciais de forma segura. “Existe a necessidade de fiscalizar e orientar os responsáveis para que esse tão esperado retorno ocorra de forma tranquila, comprometida e segura”, explica Sabo.

Segundo a promotora de Justiça de Defesa da Educação Cátia Vergara, os prejuízos decorrentes do fechamento das escolas são muitos, especialmente para os estudantes que não têm acesso ao ensino remoto ou têm dificuldade de acessá-lo. “As escolas públicas do Distrito Federal estão fechadas há mais de um ano, um dos períodos mais longos em comparação a outros estados e países. É indispensável a retomada, e estamos atentos para verificar se os ambientes estão organizados e as equipes, orientadas para impedir a propagação da Covid-19”, pondera.

As informações são do MPDFT








Você pode gostar