Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Neoenergia lança Programa Energia Cidadã em São Sebastião

Projeto começa a trocar fiações clandestinas por eletricidade regularizada no Morro da Cruz, dentro da RA

Foto: Vitor Mendonça

Começando pelo Morro da Cruz, em São Sebastião, foi lançado, nesta terça-feira (21), o Programa Energia Cidadã, da Neoenergia Distribuição Brasília. Trata-se de um projeto de implantação de redes de energia elétrica regularizadas, fazendo a conexão entre os postes com geradores licenciados e as casas de moradores da região. A Rua 1 da Quadra 5 da localidade foi a primeira a inaugurar o funcionamento dos novos fios da rede.

A iniciativa foi feita para garantir a segurança da população, devido aos riscos oferecidos pelas ligações e cabeamentos feitos por improviso anteriormente pela comunidade – conhecidos como “gatos”. Além disso, com o registro dos medidores de energia, os moradores agora têm a possibilidade de apresentar comprovante de residência com as contas de energia elétrica enviadas pela distribuidora, facilitando, portanto, o contrato em novos empregos, inscrições em concursos públicos, aberturas de contas bancárias, etc.

De acordo com a Neoenergia, serão pelo menos 20 mil famílias beneficiadas com a regularização da energia elétrica no local. A etapa iniciada é a primeira fase da nova implantação, que deverá alcançar cerca de 2,5 mil residências. A instalação da rede, com os novos cabos, deverá ser concluída até a primeira metade do ano que vem, com expectativa de bons avanços e resultados até o fim de 2021.

Morador de São Sebastião há mais de 30 anos e no Morro da Cruz há pelo menos 7, Isael Martins, de 44 anos, considera a chegada da regularização como o resultado de uma batalha encarada pela população local. “Para nós que começamos e vimos a luta, essa é uma forma de valorização [da comunidade]. É um sonho. Fazemos parte da associação de moradores do Morro da Cruz e conhecemos a necessidade da população”, afirmou.

Foto: Vitor Mendonça

“Fazíamos muitas manifestações pedindo regularização para o governo, para evitar a derrubada de casas e para chegarem mais melhorias. Com a energia [regularizada] chegando, é um sonho se tornando realidade”, acrescentou ainda o morador da região.

O amigo Adilson Vieira, 46, morador do Morro da Cruz há pelo menos 6 anos, está em São Sebastião há cerca de 32 anos e também recebeu ontem o novo provimento de energia em casa. “Fico feliz pelas coisas serem regularizadas. Esse é um benefício para todos [da região]. Ainda tem muito o que fazer, mas as coisas estão melhorando aos poucos”, comentou.

Segundo os dois amigos na mesma rua, os problemas de energia elétrica do Morro da Cruz são sérios e constantes. A regularização evitará a perda de eletrodomésticos e incidentes de grande estrago como ocorreu no passado. “Temos um ditado aqui que diz: ‘Morro da Cruz: de dia falta água, de noite falta luz’, de tão problemático”, disseram os dois.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente da Associação dos Moradores da comunidade, Rogério Araújo, afirmou que não foram poucas as vezes em que os cabeamentos improvisados ficaram incendiados, acabando com a energia da localidade. “Essa fiação grossa [antiga] derretia e caía no chão. Justamente por conta da grande quantidade de pessoas para serem supridas com energia elétrica, causando essa sobrecarga. Faz parte desse crescimento daqui”, disse à reportagem. “É motivo de alegria mesmo, porque faz parte de um recomeço.”

Parcerias para implementação

Na cerimônia simbólica de inauguração do Programa Energia Cidadã, realizada pela Neoenergia, estiveram presentes e discursaram a gerente de Relações Institucionais da Neoenergia Brasília, Juliana Pimentel, o administrador de São Sebastião, Alan Valim, o coordenador do Programa Energia Legal da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), Leonardo Firme, o presidente da Codhab, Wellington Luiz, e o diretor-superintendente de relacionamento com o cliente da Neoenergia Brasília, Gustavo Alvares.

Para Leonardo Firme, esta ampliação da cobertura energética da distribuidora privada representa, além da melhoria de vida de diversas famílias do Morro da Cruz, o início de outras expansões do novo programa Energia Cidadã. Wellington Luiz descreveu o evento como “um trabalho conjunto” de instituições, sendo o investimento em São Sebastião um dos mais expressivos do governo Ibaneis – aproximadamente R$ 30 milhões dedicados à Região Administrativa.

Segundo Alan Valim, a prioridade para a região era a segurança na fiação e fornecimento de energia elétrica na comunidade. A partir desse primeiro benefício conquistado, a previsão é que outros também cheguem, como a pavimentação das vias conectoras dentro da cidade, além da iluminação pública – neste caso, a ser providenciada e abastecida pela Companhia Energética de Brasília (CEB).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gustavo Alvares destacou que a segurança é um valor prioritário para a Neoenergia e que a união entre órgãos garantirá cumprir a grande demanda da comunidade. “Estamos cientes de todos os desafios. As marcas do GDF, Neoenergia e Codhab não estão juntas à toa. Os projetos exigem essa conexão. Temos sede de trazer melhorias. Não será algo a ser feito da noite para o dia, então por isso vamos trabalhar muito”, convidou.

Além destes, também falaram os representantes da área de Saúde e Segurança da Neoenergia, Diogo Papa, e da área de Gerência de Eficiência Energética, Júnior Matos, reforçando a importância da regularização da energia elétrica para a segurança da população e compartilhando dicas para a economia e melhor rendimento do recurso nas residências, optando, por exemplo, por produtos com o Selo Procel de Economia de Energia em eventuais aquisições.

De acordo com os representantes da Neoenergia, os clientes regularizados terão acesso a outros benefícios proporcionados pela distribuidora, como o cadastramento na Tarifa Social de Energia Elétrica – com desconto de até 65% de na conta de energia –, e a participação do Programa de Eficiência Energética, voltado para as comunidades carentes – trata-se da contemplação pela distribuidora com a troca de lâmpadas LEDs e substituição de refrigeradores antigos por novos.

Para ter direito aos benefícios, é preciso, porém, atender aos critérios estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) da Tarifa Social, tendo comprovada, portanto, a baixa renda da família.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar