Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Previsão de chuva na quinta-feira

Por enquanto, a população do DF segue castigada pela baixa umidade e alta temperatura

Foto: Amanda Karolyne

Por Amanda Karolyne
[email protected]

Tempos melhores estão à vista, pelo menos no que diz respeito ao clima no Distrito Federal. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) é que entre quinta-feira (23) e o próximo fim de semana, pontos de chuva ocorram na capital. Mudanças chegarão para marcar a troca de estações. A possibilidade traz alerta para os riscos no trânsito, pois com a chegada da chuva a visibilidade nas vias fica prejudicada.

De acordo com a meteorologista Naiane Araujo, é importante destacar que a previsão de chuva não significa que o tempo vai ficar mais fresco de uma vez, ou que vá chover em todos os cantos da capital.“Se trata de previsão de chuvas pontuais, que podem amenizar o calor e aumentar um pouco a umidade”, informou. Ela explica que ainda será uma semana quente, mas de quinta para sexta pode ser que a temperatura caia, uma mudança baixa mas que já diz alguma coisa. “A qualidade do ar vai melhorar um pouco, porque agora podemos ver a névoa seca e o ar muito sujo”, explicou.

Ao mesmo tempo que a chegada da chuva traz alívio para os cidadãos, também é um motivo para redobrar os cuidados na hora de dirigir. Como explica o diretor de educação de trânsito Marcelo Granja do Departamento de Trânsito do Distrito Federal, os condutores dos veículos devem fazer a revisão dos pneus, freios, limpadores e faróis. “Muitas vezes os condutores dirigem só com farol. Então é preciso revisar o sistema elétrico. A identificação do veículo é fundamental no período de chuva”. Ele frisa sobre a importância da seta para identificar a intenção e sinalizar a manobra com antecedência.

O diretor afirma que para os carros que não têm ar condicionado, para não embaçar os vidros é essencial que carreguem alguma coisa para limpar as janelas. “O problema da chuva é a baixa visibilidade do trânsito, então existem os carros que não tem como ligar o ar e outros não. A alternativa pode ser a canaleta na janela para que ela possa ser mantida aberta sem molhar por dentro e sem embaçar os vidros”, completou
.
Ele comenta que quando começam as primeiras chuvas, aumentam os riscos das pequenas colisões porque nas pistas estão acumulados óleos que se soltam conforme o período de chuva começa, o que faz as pistas ficarem escorregadias. “As pessoas até costumam brincar que choveu, a pista virou sabão”, acrescentou Marcelo.

Mas a população está ansiosa pela chuva, mesmo com os riscos de acidentes no trânsito. Hermogenes Acotas, 72 anos, aposentado, diz que não vê a hora dessa chuva cair. “A gente aguenta uma chuva, e para dirigir a gente se vira.”

Destacando a Semana Nacional do Trânsito, o diretor Marcelo Granja disse que esse ano o Detran DF está com uma campanha No trânsito sua responsabilidade salva vidas. “Uma campanha de responsabilidade individual tanto para o condutor, seja de bicicleta, moto ou carro, tanto para o pedestre. Salvar a sua vida ou de outros com as atitudes individuais”, explica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar