Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

GDF facilitará vacinação de vulneráveis

Rádios comunitárias e carros de som serão usados em localidades com baixa cobertura vacinal

Por Catarina Lima 14/06/2021 7h57
Drive-thru vacina idosos acima de 80 anos. Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília

Regiões administrativas onde a cobertura vacinal contra a covid-19 se mostra abaixo do esperado receberá atenção especial do Governo do Distrito Federal. Está sendo elaborado um plano de ação para facilitar o acesso dos moradores ao imunizante. “São pessoas que têm dificuldade de acesso à internet. Elas serão identificadas e poderão se vacinar sem a necessidade de agendamento”, explicou o chefe da Casa Civil do DF, Gustavo Rocha.

A Secretaria de Saúde, juntamente com os conselhos comunitários vão fazer um chamamento dos moradores por meio de rádios comunitárias – muito ouvidas nessas localidades – e as administrações usarão ainda carros de som para chamar a população para se vacinar. De acordo com o chefe da Casa Civil, as regiões em que esses recursos serão utilizados ainda não foram definidas.

Mas mesmo sem definição das regiões administrativas que receberão atenção especial, as localidades de menor cobertura vacinal com a primeira dose da vacina contra covid são a região Leste em que estão as cidades de Itapoã; Paronoá; São Sebastião; Jardim Botânico e também a Papuda e a região Norte, com Fercal; Planaltina; Sobradinho I e Sobradinho II. A terceira em pior colocação no ranking de vacinação é a região Sul, que compreende Gama e Santa Maria.

Nesta segunda-feira (14), a partir das 17 horas, teve início mais um período de agendamento da vacinação por idade para pessoas com idade entre 50 a 59 anos. Para este público foram disponibilizadas 6.500 vagas. Também estão disponíveis nove mil vagas para agendamento de pessoas com comorbidades e deficientes que não recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC). No mês de julho, deverão tomar a segunda dose da vacina contra covid no DF, 186 mil pessoas. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto voltou a dizer que ainda não tem data para a vacinação de mulheres grávidas sem comorbidades. “Continuamos aguardando a orientação do Ministério da Saúde”, disse o secretário.

Janssen só a partir de terça (15)

Pouco antes do início da entrevista coletiva, o Ministério da Saúde informou que o lote de três milhões de doses da vacina da Janssen que chegaria ao Brasil nesta segunda, deve chegar entre terça e sexta-feira. De acordo com nota do Ministério da Saúde, os lotes deverão ser enviados em três remessas. A Secretaria de Saúde do DF espera essa vacina para imunizar os professores. Como o produto da Janssen é administrado em apenas uma dose, será ideal para que os professores possam voltar às salas de aula em agosto, de acordo com determinação do governador do DF, Ibaneis Rocha.

“As vacinas da Janssen serão destinadas apenas aos professores da rede pública”, frisou o chefe da Casa Civil. Gustavo Rocha também enfatizou que o fato da chegada do imunizante ter atrasado, não provocará mudança nos planos do GDF.

Outra informação que chegou com relação a vacina da Janssen, é que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a exemplo do que já havia sido feito nos Estados Unidos, prorrogou em um mês e meio o prazo de validade do imunizante. A data de validade era 27 de junho, agora será em agosto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar