Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Equipe da Web Summit faz visita técnica para avaliar pontos diversos de Brasília

Capital do país é uma das candidatas, ao lado do Rio de Janeiro e de Porto Alegre, a sede do evento em 2023, considerado uma das maiores conferências de tecnologia e inovação do mundo

Foto: Agência Brasília

Por Hylda Cavalcanti
[email protected]

A comitiva que avalia as três cidades brasileiras que podem sediar o Web Summit – considerado o maior evento de tecnologia e inovação do mundo – programado para se realizar em 2023, fez ontem uma visita técnica a vários locais para conhecer melhor Brasília. A capital do país concorre como possível sede ao lado de Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ). Segundo o governador Ibaneis Rocha, que recebeu o grupo para um almoço, logo depois, em sua residência, o Governo do Distrito Federal (GDF) tem especial interesse na conferência, que será custeada com investimentos da ordem de € $ 5 milhões e tem expectativa de retorno de € $ 30 milhões para o local onde for sediada.

“Assim que soubemos que o grupo organizador pretendia realizar o próximo Web Summit no Brasil reunimos as informações necessárias e viajamos até Portugal para falar com eles e mostrar nossa intenção em recebê-los. As reuniões e visitas técnicas estão em curso e nos resta aguardar o resultado dessa avaliação, que também está sendo feita nas outras cidades”, disse o governador.

De acordo com o CEO da Web Summit, Patrick Cosgrave, eles estão visitando pontos da cidade com capacidade para abrigar a conferência, como o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o Ginásio Nilson Nelson, o pavilhão de exposições do Parque da Cidade e o Centro Internacional de Convenções, dentre outros. “Ficamos impressionados com o desenho da cidade, sua arquitetura e planejamento”, afirmou Cosgrave. Eles também visitaram o Parque Tecnológico de Brasília (Biotic), na Granja do Torto, onde participaram de um encontro com empreendedores de startups, que apresentaram seus modelos de negócios em execução.

Primeiro semestre

Questionado sobre questões como condições de segurança, desigualdade e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das cidades que participam da competição, o CEO disse que todos esses temas serão levados em conta, mas há muitas variáveis a serem avaliadas até o grupo chegar a um resultado. Destacou, porém, que a decisão será divulgada no primeiro semestre de 2022.

A equipe também sobrevoou Brasília de helicóptero e depois conheceu presencialmente vários monumentos, acompanhada de um grupo de autoridades do GDF. Dentre os quais, os secretários de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvan Maximo; de Economia, André Clemente; a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça e o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Por parte da Web Summit, participam da visita, além do CEO, o gerente nacional do evento, Artur Alves pereira, e o chefe de eventos, Craigi Becker. Becker afirmou que já foram visitados ao longo das edições realizadas em anos anteriores, várias cidades do mundo com diversos níveis de infraestrutura. Sem antecipar qualquer decisão, ele disse que certamente foi observado grande potencial em Brasília.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Fiquei impressionado com o espaço que tem a cidade para as pessoas circularem, as áreas verdes e a separação das estruturas por setores”, comentou Becker. “Brasília, de cima, é impressionante”, concluiu, ainda, o gerente nacional da Web Summit, Arthur Alves

A conferência

A Web Summit já foi sediada em Toronto, no Canadá; em Hong Kong, na China; e em Lisboa, Portual. A edição de 2023 consistirá na primeira a ser realizada na América Latina. Em 2018 contou com 70 mil participantes. A expectativa no próximo ano, em Portugal, em função da fase ainda de pandemia, será de 40 mil participantes

A Web Summit (originalmente Dublin Web Summit) é realizada anualmente desde 2009, sempre num período entre quatro e cinco dias. A empresa foi fundada por Paddy Cosgrave, David Kelly e Daire Hickey e tem como foco o debate sobre tecnologia da internet. Os participantes vão desde os maiores investidores do mundo até pequenas empresas de base tecnológica. Por conta disso, o evento contém uma mistura de CEOs e fundadores de startups em conjunto com parcerias da indústria de tecnologia global.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar