Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Donos de boate são presos após tiroteio em Taguatinga; autor dos disparos foi identificado mas segue foragido

Por Arquivo Geral 20/01/2018 7h21
Polícia Civil

Os proprietários da boate O’Beco Underground, localizada em Taguatinga, onde seis pessoas ficaram feridas após um tiroteio, foram presas neste sábado (20). Segundo a Polícia Civil, eles são suspeitos de cometer fraude processual, ou seja, mudarem a cena do crime antes da perícia chegar. Além dos donos, que são casados, um sócio e um funcionário também foram detidos. Já o autor dos disparos foi identificado e se chama Ruan Guilherme Cesar Cavalcante, de 19 anos. Ele conseguiu entrar na casa noturna com a pistola por ser amigo dos donos e também do chefe de segurança.

Polícia Civil

Ruan Guilherme já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas, ainda quando adolescente. Ele está foragido e segundo a mãe, não aparece em casa desde sexta-feira (19). Os donos da boate são Waleska Aparecida, de 21 anos, e o marido dela Renato Eduardo Ervilha, de 28 anos. Já o sócio do casal se chama Fábio Luiz Conceição. O funcionário é José Inácio, que trabalhava como segurança. De acordo com a Polícia Civil, ele não tinha autorização para exercer o trabalho.

A boate também é suspeita de vender bebidas alcoólicas falsas. Segundo a polícia, os detidos não abriram a porta quando a perícia chegou ao local. O tiroteio foi por volta das 3h30. Uma equipe da Polícia Militar que patrulhava a região foi acionada para verificar a ocorrência, mas chegando ao local, as vítimas já haviam sido socorridas pelos bombeiros e Samu. Quatro dos atingidos – três mulheres e um homem – foram levados para o Hospital de Taguatinga, com ferimentos nos braços e nas pernas; enquanto outro casal deu entrada no Hospital de Ceilândia, a mulher baleada no queixo e o homem, no tórax. Apesar da gravidade dos ferimentos, o estado de saúde das vítimas era estável.








Você pode gostar