Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

DF: Contra lockdown, manifestantes chegam à porta da casa do governador

Em um primeiro momento, os manifestantes não conseguiram sucesso pois a via de acesso estava bloqueada pela Polícia Militar (PM). Entretanto, foram a pé até a porta da casa de Ibaneis

Guilherme Gomes e Cezar Camilo
[email protected]

Conforme anunciado ontem pelo Jornal de Brasília, comerciantes e empresários do DF se reuniram, neste domingo (28), no Lago Sul (DF) para protestarem contra o decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB), que suspende todas as atividades e o funcionamento de estabelecimentos comerciais e industriais considerados não essenciais a partir de hoje.

O objetivo da manifestação no Lago Sul era chegar até a casa do governador, localizada no bairro nobre de Brasília. Em um primeiro momento, os manifestantes não conseguiram sucesso pois a via de acesso estava bloqueada pela Polícia Militar (PM). Entretanto, foram a pé até a porta da casa de Ibaneis. Com gritos de “Fora Ibaneis” os manifestantes se aglomeraram e foram acompanhados de perto pela PM.

Manifestantes que estavam próximo a casa do governador no Lago Sul, no momento, estão em carreata em direção a área central de Brasília. Outro protesto estava marcado para acontecer às 11hrs também em Brasília. Os manifestantes devem se reunir no estacionamento do Estádio Mané Garrincha e seguir em carreata até o Buriti.

“Estamos fechando tudo, lojas e escolas, nossos filhos não podem nem estudar”, disse Eduardo Meira, um dos empresários presentes no local. “Não sobrou leito depois do Carnaval e o governador não sabia que ia acontecer isso?”, ressaltou o manifestante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O empresário Oswaldo Scafuto, dono de dois restaurantes e duas lanchonetes em Brasília, disse ser a primeira vez que vê o empresariado do DF “tão unido”. Segundo ele, diversos segmentos do comércio também estão organizando carreatas. O objetivo é o mesmo: reivindicar uma flexibilização das restrições impostas pelo GDF frente ao avanço da pandemia de covid-19 na capital.

“Donos de escolas, donos de lojas de vestuários em shoppings, diversos empresários de variados segmentos estão presentes em grupos que desaprovam as medidas restritivas ao comércio em Brasília”, aponta Scafuto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Covid no DF

A medida foi tomada por Ibaneis após a ocupação dos leitos Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 atingir 98% no fim da última sexta-feira (26).

Desde o início da pandemia, 295.615 pessoas já foram infectadas na capital e, até neste sábado (27), 7.784 casos estavam ativos. As regiões com mais casos confirmados são Ceilândia (32.355), Plano Piloto (27.783) e Taguatinga (23.752).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Do total de 295.615 mil casos, 4.831(1,6%) faleceram em decorrência de complicações causadas pelo vírus e 283.000 (95,7%) estão recuperados. Do total de óbitos, 435 eram moradores de outros estados.






Você pode gostar