Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Amostragem detecta 6 pessoas com variante delta no DF

De acordo com os trechos do relatório divulgados pelo secretário de Saúde, quatro casos da variante indiana foram registrados em Planaltina, um no Plano Piloto e um em Santa Maria

Foto: Agência Brasília

Mateus Souza
[email protected]

Durante a coletiva de imprensa sobre as ações do Governo do Distrito Federal de combate à pandemia, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, revelou o resultado de uma amostra do Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (Lacen). Foram realizadas 67 análises de testes RT-PCR, das quais seis detectaram a variante delta. As outras pessoas testadas estavam com a variante gama (Manaus), que é predominante na capital.

Ainda de acordo com os trechos do relatório divulgados pelo secretário, quatro casos da variante indiana foram registrados em Planaltina, um no Plano Piloto e um em Santa Maria. Foram contaminados três homens e três mulheres. Uma pessoa testou positivo para o vírus em 12 de julho, quatro pessoas em 14 de julho e mais uma pessoas em 16 de julho. As idades variam de 20 a 59 anos.

Okumoto informou ainda que as pessoas doentes estão sendo monitoradas em casa e não precisaram ser hospitalizadas. Outros casos suspeitos estão sendo monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas e Resposta de Vigilância em Saúde (CIEVS) e também devem passar por um exame de sequenciamento genético.

A variante delta é uma das variantes preocupantes, devido à sua alta transmissibilidade, mortalidade e taxa de reinfecção. Outras variantes preocupantes são a alfa (Reino Unido), a beta (África) e a gama (Manaus).

Vacinação e cuidados

O secretário de Saúde salientou a importância da vacinação no combate à variante delta e de outras medidas, já que a proteção da vacina não é total, apesar de reduzir muito o número de óbitos. Segundo dados repassados por Okumoto, de fevereiro a julho, o DF registrou 711 mortes em decorrência da Covid-19, de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina. No mesmo período, houve 263 mortes de pessoas vacinadas com as duas doses. Por isso, o secretário reforçou a importância em manter os cuidados sanitários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar