fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Exonerações: distritais em rota de choque com Buriti

Exonerar a administradora regional de Santa Maria, Marleide Romão, ligada à deputada Jaqueline Silva (PTB) foi visto como uma retaliação palaciana

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima

Repercutiu na CLDF, ontem, a decisão de Ibaneis Rocha de exonerar a administradora regional de Santa Maria, Marleide Romão, ligada à deputada Jaqueline Silva (PTB). O gesto foi visto como retaliação a Jaqueline, devido à apresentação de emendas ao projeto do Refis que teriam irritado o governador.

Mal interpretada – Rodrigo Delmasso (Republicanos) disse que já passou pelo mesmo em governos anteriores. “Infelizmente, estamos vivendo na atual conjuntura a política dos extremos. A deputada tentou ajudar no que pôde, mas terminou sendo mal interpretada”, afirmou.

Preocupação – Já Chico Vigilante (PT) ressaltou estar preocupado com a forma como os deputados estão sendo tratados pelo Poder Executivo. “É preciso deixar claro para o GDF que não é assim que as coisas funcionam”, queixou-se. Jorge Vianna (Podemos) também reclamou do ato de exoneração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais saídas – Nos bastidores, o que se comenta na CLDF é que até sexta-feira sairão mais exonerações de pessoas indicadas para cargos no GDF pelos deputados João Cardoso (Avante), Reginaldo Sardinha (Avante) e Roosevelt Vilela (PSB).

Depois de novas discussões em torno das emendas apresentadas ao projeto do novo Refis para o Distrito Federal, o texto foi novamente retirado de pauta na sessão de ontem, a pedido do líder do governo na CLDF, deputado Cláudio Abrantes (PDT).

Reunião – Abrantes sugeriu que seja feita uma reunião entre os parlamentares e representantes do governo para construir um acordo em torno da matéria. Foi a terceira vez que o projeto foi retirado de pauta este mês.

Alíquotas

A deputada distrital Arlete Sampaio (PT) ficou de pedir, na próxima reunião de líderes, que seja marcada uma data para discussão ampla da proposta de aumento das alíquotas previdenciárias para os servidores do GDF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Debate – A ideia é fazer com que, a partir da discussão e dos estudos que estão sendo feitos, sejam construídas emendas coletivas que venham a ser discutidas previamente com o GDF. “Assim, a votação poderá acontecer de forma mais tranquila”, disse ela.

Plataforma

O Sinpro-DF está disponibilizando para os professores do Distrito Federal, desde o último sábado, uma plataforma exclusiva para retorno às aulas durante o período da pandemia do novo coronavírus.

Orientações – O objetivo, segundo informações dos dirigentes do sindicato, é “proteger, orientar, informar e defender a comunidade escolar com vistas a garantias inalienáveis das condições justas e humanitárias de trabalho e de aprendizagem”.

Kartódromo

Secretário de Projetos Especiais do DF, o advogado Everardo Gueiros divulgou que o Kartódromo do Guará será reaberto à população. Essa retomada das atividades, porém, será temporária, até que o processo de licitação do mesmo seja concluído.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

PPPs – Segundo Everardo, sua pasta está finalizando duas PPPs separadas no Guará. A do Cave, cujo processo deve ser finalizado no próximo semestre, e a do Kartódromo Ayrton Senna, que passa por ajustes na modelagem da proposta.

Jovem candango

O deputado Agaciel Maia (PL) usou as redes sociais para elogiar e anunciar a próxima edição do Projeto Jovem Candango, que capacita estudantes para o mercado de trabalho. O edital, prestes a ser publicado no DODF, prevê oferecimento de 2 mil vagas.

Exemplo – “O programa é um dos maiores orgulhos desta minha caminhada. Há anos venho trabalhando para que o mesmo continue, pois é preciso oferecer oportunidades aos jovens. Acredito nisso porque foi assim que venci na vida!”, ressaltou ele.

Vestimenta

O grupo Vem pra Roda, plataforma de upcycling (técnica que transforma roupas esquecidas em novas ideias) realiza bate papo virtual nesta quinta-feira, às 17h, com a jornalista brasiliense Iara Vidal. O tema abordado será a vestimenta como ato político.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durável – A intenção é, entre outras coisas, mostrar a importância de se reduzir as mais de 175 mil toneladas de resíduos provenientes da indústria têxtil por ano no país. “Buscamos a transição da cultura do descartável à do durável”, explicou a cofundadora da Roda, Manu Moreira.

Transporte

Projeto aprovado pela CLDF permite a pais e responsáveis por alunos das áreas rurais do DF o direito a transporte gratuito para se locomoverem até as escolas em dias de eventos e reuniões. A matéria tem como autor o deputado Cláudio Abrantes (PDT).

Melhoria 

“Trata-se de uma forma de melhorar a educação, uma vez que a interação entre a escola e o responsável pelo aluno é fundamental para o bom funcionamento do processo educacional”, explicou o deputado.

Sistema distrital

Entidades de DH publicaram carta crítica ao decreto do GDF que cria o Sistema Distrital de Prevenção e Combate à Tortura. Consideram que a estrutura do comitê é insuficiente e coloca em risco a eficácia do papel fiscalizador do colegiado.

Contramão – Os signatários do documento reclamam de ter sido atribuído aos membros do comitê trabalho voluntário. Ressaltam que tal determinação vai “na contramão da politica nacional” e dos compromissos assinados pelo Brasil em relação ao tema.

Idosos

Agências bancárias do DF podem ser obrigadas a disponibilizar um funcionário exclusivo para ajudar o atendimento de idosos nos terminais de autoatendimento. Projeto de Lei que estabelece essa obrigatoriedade foi aprovado pela CLDF.

Terminais – De acordo com o texto, o auxílio exclusivo deverá ser oferecido nos terminais localizados nas agências bancárias, no interior dos bancos ou em espaços anexos, durante o horário de atendimento ao público.

Oficina na UnB

Para conviver com os novos tempos, a UnB está preparando professores e alunos em oficinas de ferramentas on-line que facilitam a criação de salas de aula virtuais e, ao mesmo tempo, criam possibilidades de aprendizagem de forma remota.

Novo ambiente – Em 20 horas/aula, a universidade pretende dar condições para que todos possam atuar nesse novo ambiente de maneira autônoma, criativa e dinâmica, conforme explicou a diretora do Centro de Educação a Distância da UnB, professora Letícia Lopes Leite.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade