Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Luiza Estevão deixa a presidência do Brasiliense

Filha do ex-senador Luiz Estevão gerenciava o clube desde 2016. Dirigente alegou falta de autonomia e teimosia de outros funcionários do clube

Luiza Estevão. Foto: Divulgação/Brasiliense FC

Por Gabriel de Sousa
[email protected]

Um dia após a derrota do Brasiliense para o Gama no Campeonato Candango, Luiza Estevão, presidente do clube desde 2016, renunciou ao seu cargo. O anúncio foi feito por Luiza em suas redes sociais, em um texto que citava a necessidade de se realizar mudanças na equipe. “Não vou sentar e olhar enquanto, na teimosia, jogam fora todo nosso trabalho, suor e camisa”, afirmou a dirigente.

Luiza é filha do ex-senador Luiz Estevão, ex-presidente e fundador do Brasiliense. Após a sua prisão pela Justiça Federal de São Paulo em 2016, Luiz colocou a sua filha para dirigir o clube, tornando- se a mais jovem dirigente de futebol do país.

No texto publicado em suas redes sociais, Luiza cita a vitória de uma oposição realizada pelas redes sociais: “Vocês do #foraluizaestevao ganharam”. Estevão também diz em seu texto que não é responsável pela situação administrativa do clube. “Cansei de algumas decisões executivas, especialmente as quais eu não concordo, serem exclusivamente culpa minha”, disse.

As medidas, segundo ela, eram o estabelecimento de um setor defensivo forte, uma comissão técnica que tivesse uma sequência de trabalho e a presença de jovens no elenco, mudanças que também são do desejo de grande parte dos torcedores do Jacaré.

A ex-presidente relatou que era a única funcionária culpabilizada durante as fases ruins do clube: “o fracasso a cara que vai à tapa é a minha”. Por fim, Luiza desejou sucesso para a nova chefia de administração do Brasiliense. “Boa sorte à vocês. O meu dever eu cumpri, e cumpri bem. Não vou sentar e olhar enquanto ele é destruído”, concluiu Estêvão.

Nesta quarta-feira (26), o Brasiliense perdeu o Clássico Candango para o Gama no placar de 3×2, em um jogo marcado por confusões entre torcidas organizadas, paralisações e evacuação de torcedores no Estádio Mané Garrincha. Após a derrota, o Jacaré ocupa atualmente a quarta posição do Campeonato Brasiliense, atrás do líder Ceilândia, Brasília e Atlético Taguatinga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a gestão da filha do ex-senador Luiz Estêvão, o Brasiliense conquistou 2 títulos do Campeonato Brasiliense, vencidos em 2017 e em 2021, e um título da Copa Verde em 2020.








Você pode gostar