Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Hulk marca, Atlético-MG avança na Libertadores e pode pegar o Palmeiras

O time mineiro venceu por 1 a 0, com gol de pênalti do camisa 7 e está nas quartas de final da Copa Libertadores

Por FolhaPress 05/07/2022 10h19
Atletico Mineiro’s Hulk runs during the Brazilian football League match against Red Bull Bragantino at the Mineirao stadium in Belo Horizonte, Brazil, on December 5, 2021. – Children and adults paint their faces and bodies in green, his name became a battle cry and ancient legends surrender to him — the incredible Hulk. The Atletico Mineiro’s attacker made the capital of the state of Minas Gerais his own after winning the club’s second league title on December 2, 2021, the first since 1971, on his long-awaited return to the country after 15 years playing for clubs in Europe and Asia. (Photo by DOUGLAS MAGNO / AFP)

Victor Martins
Belo Horizonte, MG

O Atlético-MG teve a chance de vencer o Emelec no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, no Equador, mas Hulk perdeu um pênalti aos 42 minutos da etapa final. O artilheiro atleticano avisou que se tivesse uma nova penalidade na partida da volta, não fugiria da responsabilidade. E foi o que fez na noite desta terça-feira (5), no Mineirão. O time mineiro venceu por 1 a 0, com gol de pênalti do camisa 7 e está nas quartas de final da Copa Libertadores.

Na próxima fase, possivelmente o Atlético vai reencontrar o Palmeiras. O algoz do time alvinegro na edição passada da Libertadores está com um pé e meio nas quartas de final, já que venceu o Cerro Porteño por 3 a 0, na ida, no Paraguai. Nesta quarta-feira (6), o Palmeiras pode perder no Allianz Parque por até dois gols de diferença que ainda assim estará classificado.

A classificação atleticana em contrapartida não foi nada fácil. É verdade que em nenhum momento o Emelec assustou, mas como o Atlético-MG não conseguia fazer o gol da classificação, um gol seria suficiente para o time equatoriano. Foi um jogo bastante tenso para os torcedores atleticanos, mas prevaleceu a qualidade técnica da equipe brasileira.

Faltou o Atlético-MG jogar melhor, afinal a diferença para o Emelec é muito grande. Mas não tem como desconsiderar a quantidade de desfalques. Allan, Jair, Keno e Ademir ficaram fora do jogo. Para a próxima fase, além dos retornos desses atletas, o técnico Turco Mohamed poderá contar com Jemerson, Pedrinho e Alan Kardec, que vão reforçar o elenco alvinegro neste segundo semestre.

Foram quase dois meses fora do time, mas o meia Zaracho voltou. Sem atuar desde o início de maio, por causa de uma lesão na coxa esquerda, o argentino ficou no banco de reservas e entrou durante o segundo tempo.

O Atlético-MG teve mais posse de bola e finalizou cinco vezes mais no primeiro tempo, mas em nenhum momento o Emelec se mostrou desconfortável em campo. Sem conseguir pressionar, o clube mineiro viu o time equatoriano adiantar as linhas e marcar no campo ofensivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os dois pontas do elenco do Atlético não estavam disponíveis para o jogo. Keno com lesão muscular e Ademir com Covid-19 fizeram muita falta. Sem tem seus velocistas, o Atlético não conseguiu abrir a defesa do Emelec.

Aos 15 minutos do segundo tempo o técnico Turco Mohamed fez duas mudanças, colocando Sasha e Zaracho, nos lugares de Calebe e Rubens. O Atlético-MG melhorou em campo, pressionou e conseguiu fazer o gol da classificação.

ATLÉTICO-MG

Everson, Mariano, Nathan Silva, Alonso e Arana; Otávio, Calebe (Eduardo Sasha, aos 15′ do 2º), Rubens (Zaracho, aos 15′ do 2º) e Nacho Fernández (Réver, aos 46′ do 2º); Vargas (Neto, aos 35′ do 2º) e Hulk. Técnico: Turco Mohamed.

EMELEC

Pedro Ortiz; Caicedo (Leguizamón, aos 36′ do 2º), Guevara, Mejía e Jackson Rodríguez (Gracia, aos 41′ do 2º); Arroyo Sebá Rodríguez, Pittón (Cevallos, aos 24′ do 2º) e Carabalí. Zapata (Quiroga, aos 36′ do 2º) e Cabeza. Técnico: Ismael Rescalvo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN)
VAR: Julio Bascuñan (CHI)
Cartões amarelos: Nacho Fernández, Nathan Silva e Everson (ATL); Arroyo, Caicedo e Jackson Rodríguez (EME)
Gol: Hulk(ATL), aos 34 minutos do segundo tempo








Você pode gostar