Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Hulk brilha e põe Atlético-MG em vantagem sobre o Flamengo na Copa do Brasil

Com o triunfo, os mineiros jogarão pelo empate no dia 13 de julho, no Maracanã

Atletico Mineiro’s Hulk runs during the Brazilian football League match against Red Bull Bragantino at the Mineirao stadium in Belo Horizonte, Brazil, on December 5, 2021. – Children and adults paint their faces and bodies in green, his name became a battle cry and ancient legends surrender to him — the incredible Hulk. The Atletico Mineiro’s attacker made the capital of the state of Minas Gerais his own after winning the club’s second league title on December 2, 2021, the first since 1971, on his long-awaited return to the country after 15 years playing for clubs in Europe and Asia. (Photo by DOUGLAS MAGNO / AFP)

Estrelas servem para decidir jogos importantes e assim o fez Hulk no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com um gol e uma assistência, o atacante foi vital para a vitória do Atlético-MG sobre o Flamengo por 2 a 1 em um lotado Mineirão. Com o triunfo, os mineiros jogarão pelo empate no dia 13 de julho, no Maracanã.

Apesar de finalizar mais na partida e por vezes rondar a área de Everson, o Flamengo precisará melhorar sua pontaria se quiser reverter o confronto. Como o gol fora de casa não tem mais peso, um triunfo mínimo não é suficiente, pois levaria a decisão aos pênaltis.

Já o Atlético ganha fôlego com dois triunfos seguidos e volta as atenções no Brasileirão para tentar diminuir a distância para o líder Palmeiras, hoje em sete pontos. Domingo o time recebe o Fortaleza, penúltimo colocado.

Depois de ganhar dos cariocas no fim de semana pelo Brasileirão, o Atlético-MG apostava mais uma vez na força da torcida, que lotou o Mineirão. A diferença estava no clima. Antes fazendo pressão pela série de quatro jogos sem ganhar, desta vez a euforia prevalecia, com incentivo desde o início. Até o técnico Antônio Mohamed teve o nome cantado antes de a bola rolar.

O jogo começou com forte “ô, ô, ô, vai pra cima deles Galo” e com escalações modificadas. Filipe Luís e Willian Arão estavam de volta ao time titular do Flamengo, com Arrascaeta jogando mais adiantado, e os mandantes não tinham Jair, com fratura na mão. Otávio entrou e Turco Mohamed optou pela manutenção de três atacantes, com Vargas, Keno e Hulk na frente para abrir vantagem na série.

Com somente seis minutos, Hulk recebeu lançamento longo de Mariano, chegou antes de Rodrigo Caio e tocou de esquerda encobrindo Diego Alves para abrir o placar. Beijos à torcida e muita festa. O goleiro Everson saiu jogando rápido com o lateral e pegou a defesa carioca desarrumada no lance.

O gol cedo obrigou o Flamengo a se lançar ao ataque. Andreas fez Everson trabalhar bem em bomba de fora da área. Os cariocas subiram a marcação e equilibraram a ação, jogando no campo de ataque. Adiantado, o Flamengo dava espaços ao Atlético-MG e viu Hulk deixar Keno na cara de Diego Alves. O atacante optou por tentar driblar Matheuzinho e acabou perdendo a chance de ouro de ampliar o placar. Hulk ainda tentou do meio-campo na primeira etapa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A boa etapa terminou com a vantagem mínima dos mineiros, mas com o Flamengo jogando bem e ameaçando o gol de Everson, o que prometia uma segunda etapa ainda mais disputada em um jogo aberto e agradável.

Satisfeito com seus times, os treinadores optaram pela manutenção das escalações. De um lado um mandante querendo ampliar após abrir o placar cedo e pouco atacar e do outro um visitante confiante que empataria se mantivesse a postura agressiva, apenas caprichando um pouco mais na frente.

Hulk continuava sendo a melhor opção ofensiva no Atlético-MG. Logo no início, levou a melhor sobre Pablo, mas falhou nas tentativas de assistência a Ademir, como ocorreu no segundo gol do fim de semana, desta vez parando na marcação duas vezes. Na terceira oportunidade, porém, a dupla apareceu bem.

O astro cortou na área, recebeu de Nacho em contragolpe veloz, deixou dois marcadores pelo caminho e cruzou na cabeça de Ademir Com 9 minutos, o Atlético-MG abria vantagem importante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Perdendo seu terceiro jogo em quatro no comando do Flamengo, Dorival Júnior foi para o tudo ou nada na parte final com entradas de Pedro, Lázaro e Rodinei. Abriu o time e quase levou o terceiro. Nacho recebeu de Hulk e parou em defesaça de Diego Alves. O goleiro ainda seguraria chute forte de Allan.

O Flamengo sabia que precisava de ao menos um gol e deixou a série indefinida por causa das apostas de Dorival. Rodinei cruzou e Lázaro diminuiu, aos 34 minutos. O Flamengo ainda buscou o empate até o fim, mas foi o Atlético quem levou mais perigo, com bola na trave de Calebe nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 FLAMENGO

ATLÉTICO-MG – Everson; Mariano, Júnior Alonso, Nathan Silva e Guilherme Arana; Otávio, Allan e Nacho Fernández (Calebe); Vargas (Rubens), Keno (Ademir) e Hulk. Técnico: Antonio Mohamed

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

FLAMENGO – Diego Alves; Matheuzinho (Rodinei), Rodrigo Caio, Pablo e Filipe Luís (Ayrton Lucas); João Gomes, Willian Arão (Lázaro), Andreas Pereira (Thiago Maia) e Everton Ribeiro (Pedro); Arrascaeta e Gabriel Barbosa. Técnico: Dorival Júnior.

GOLS – Hulk, aos 6 minutos do primeiro tempo; Ademir, aos 9 e Lázaro aos 34 do segundo.

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CARTÕES AMARELOS – Everton Ribeiro, Pablo e Andreas Pereira (Flamengo) e Ademir (Atlético-MG).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

RENDA – R$ 2.113.078,00.

PÚBLICO – 53.953 presentes.

LOCAL – Mineirão, em Belo Horizonte.

Estadão Conteúdo








Você pode gostar