fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Hudson exalta boa fase de Nenê no Fluminense e quer time forte no Maracanã

Para o volante Hudson, a boa fase do meia Nenê e a força do time no estádio do Maracanã são algumas das razões para essa melhora de rendimento em campo

Avatar

Publicado

em

Foto: Lucas Merçon/ Fluminense FC
PUBLICIDADE

Depois da eliminação precoce na primeira fase da Copa Sul-Americana, o Fluminense se recuperou na Copa do Brasil e conseguiu duas vitórias convincentes contra Moto Club-MA e Botafogo-PB para chegar à terceira fase. Além disso, começou muito bem a disputa da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, com uma goleada por 5 a 1 sobre o Madureira. Para o volante Hudson, a boa fase do meia Nenê e a força do time no estádio do Maracanã são algumas das razões para essa melhora de rendimento em campo.

“Quando a gente foi campeão do primeiro turno (do Campeonato Brasileiro) lá em 2018, ele (Nenê) estava muito bem. Fazia gol, dava assistência. Era referência ao lado do Diego Souza. Tem muita qualidade, ajuda muito, pode decidir o jogo num lance só. Agrega muito. Fica muito feliz com a fase dele”, disse Hudson, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

Nenê foi decisivo para o Fluminense em muitos jogos do Campeonato Carioca até agora e nas duas vitórias pela Copa do Brasil – marcou gols contra o Moto Club, em São Luis, e contra o Botafogo-PB, na última quarta-feira, no Maracanã.

O tradicional estádio carioca, aliás, é uma das armas do Fluminense para a sequência do ano, a começar pela Taça Rio na busca por uma vaga na final do Estadual. “Taça Rio é muito importante para a gente. A gente sabe que uma melhor pontuação pode nos levar à final. A gente joga perante nossa torcida, temos que nos tornar cada vez mais forte no Maracanã para que as outras equipes nos respeitem cada vez mais”, afirmou o volante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar de desejar o título do segundo turno, Hudson lembra a possibilidade de classificação para a decisão estadual, que já tem o Flamengo, pela classificação geral. “É um caminho. Lógico que ser campeão de algum turno é outro caminho, a gente pensa em ser campeão, mas não pode descartar esse caminho. Essa conversa tem que ter”, comentou.

Neste domingo, o Fluminense encara o Resende, no Maracanã, pela segunda rodada da Taça Rio. Na quarta-feira seguinte, o rival será o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil. “Odair (Hellmann, técnico) deixa muito claro que vai usar todo mundo. A comissão técnica vai usar o melhor, seja fisicamente ou taticamente. A gente acredita que vamos usar força máxima sempre”, completou.

 

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade