fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Em duelo de portugueses, Palmeiras vence e mantém perseguição aos líderes

A estrela do treinador português Abel Ferreira, recém-contratado pelo time paulista, deu a ele a segunda vitória à frente do Palmeiras

Avatar

Publicado

em

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras
PUBLICIDADE

Luciano Trindade
São Paulo-SP

No duelo entre os técnicos portugueses Abel Ferreira, do Palmeiras, e Ricardo Sá Pinto, do Vasco, neste domingo (8), em São Januário, venceu aquele que tinha mais opções no banco de reservas para mudar um jogo que levou mais de uma hora para ter alguma emoção.
Com um gol de Luiz Adriano após pênalti sofrido por Lucas Lima, o time alviverde voltou do Rio com uma vitória, 1 a 0, em jogo pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, no qual os paulistas somam 31 pontos, na sexta posição, próximo ao grupo dos quatro primeiros colocados.
No lance que originou a penalidade, o camisa 20 palmeirense foi derrubado na área por Neto Borges um minuto após ter sido colocado em campo por Ferreira, insatisfeito com a falta de criatividade da equipe. Lucas Lima substituiu Raphael Veiga.
A estrela do treinador português, recém-contratado pelo time paulista, deu a ele a segunda vitória à frente do Palmeiras -na estreia dele, a equipe ganhou do Red Bull Bragantino, por 1 a 0, no duelo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil, que confirmou a classificação alviverde à próxima fase.
Até a mudança promovida já aos 24 minutos do segundo tempo, o jogo em São Januário caminhava para um empates sem gols, que refletia bem a falta de criatividade das duas equipes.
Com as duas defesas bem postadas, congestionamento no meio-campo e falta de inspiração dos homens de frente, poucas chances de gol foram criadas.
Assim como fez em sua estreia, Ferreira manteve a postura tática definida pelo interino que o antecedeu, Andrey Lopes, no esquema 4-3-3, com Felipe Melo e Zé Rafael fazendo a ligação da defesa com o ataque. Veron, Veiga e Roni adiantados e Luiz Adriano na referência.
No primeiro tempo, essa formação não conseguiu criar nenhuma chance clara de gol, abusando de bolas alçadas na área, com pouca objetividade. Só não sofreu na defesa porque os cariocas optaram por deixar a bola com o adversário e encurtar os espaços para tentar descolar um contra-ataque. Não funcionou.
Nos 45 minutos finais, o cenário se manteve parecido, embora as dois times tenham, ao menos, finalizado com mais precisão ao gol. Gabriel Menino teve uma boa chance pelo Palmeiras e Cano exigou uma boa defesa de Weverton.
Quando Lucas Lima descolou o pênalti, Luiz Adriano converteu aos 27 minutos, ao conseguir pegar o rebote do goleiro Fernando Miguel, que havia feito a defesa no primeiro chute do atacante.
Aos 35 minutos, Felipe Melo sofreu uma lesão e não teve mais condições de continuar em campo. Como Ferreira já havia feito cinco substituições, o Palmeiras teve de atuar com um jogador a menos até o fim do jogo, que ainda teve sete minutos de acréscimo.
Nem assim o Vasco conseguiu buscar o empate e o time paulista conseguiu segurar a vantagem.
Os palmeirenses voltam a campo agora na próxima quarta-feira (11), quando vão enfrentar o Ceará no jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil, às 16h30, no Allianz Parque. Já a equipe vascaína terá uma semana livre até o confronto com o Sport, sábado (14), em Recife.

VASCO
Fernando Miguel; Miranda, Leandro Castan e Ricardo Graça (Vinícius); Léo Mattos, Andrey (Ribamar), Leonardo Gil (Marcos Júnior), Benitez (Carlinhos), Neto Borges e Talles Magno; Germán Cano. T.: Ricardo Sá Pinto

PALMEIRAS
Weverton; Gabriel Menino (Marcos Rocha), Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Lucas Lima); Gabriel Veron (Gustavo Scarpa), Rony (Willian) e Luiz Adriano (Danilo). T.: Abel Ferreira

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau (ambos do RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Léo Mattos (V); Viñ, Lucas Lima e Gustavo Gómez (P)
Gols: Luiz Adriano, aos 27min do segundo tempo

As informações são da Folhapress




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade