fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Duelo de desafetos, taça e ingressos bem salgados

Esses são alguns dos atrativos da decisão de domingo, às 11h, no Mané

Pedro Marra

Publicado

em

PUBLICIDADE

Último técnico do Fla mengo na gestão Eduardo Bandeira de Mello, Dorival Júnior enfrenta no domingo, às 11h da manhã o seu ex-clube e também um desafeto, que não afetou sua continuidade no clube carioca, mas causou crise na Gávea: o goleiro Diego Alves.

Atualmente no comando do Athletico Paranaense, Dorival tenta seu primeiro título pelo clube do Sul. Isso porque no jogo no Mané Garrincha está em jogo o título da Supercopa do Brasil, onde os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil se enfrentam em jogo único.

Diego Alves vinha mal e Dorival resolveu colocá-lo no banco e o goleiro optou por não viajar com a delegação, irritado com a decisão.

A partir daí, o clima entre Diego Alves e Flamengo ficou insustentável. O goleiro discutiu asperamente com o técnico Dorival Junior na frente de todo o elenco em 2018. O camisa 1 ainda não engolira o fato de ter sido barrado pelo treinador. O clube já bateu o martelo que haverá multa , mas goleiro ainda não foi notificado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diego teria procurado alguns jogadores para desabafar. Ao saber do encontro, Dorival se incomodou e reuniu o grupo.

Em uma reunião com o elenco, Diego Alves apresentou sua versão por ter se recusado a viajar para Curitiba, na véspera do jogo contra o Paraná, ao saber que César seria o titular. Ao saber do encontro, Dorival se incomodou e reuniu o grupo. O clima esquentou, e os dois precisaram ser contidos por jogadores e pelo diretor Carlos Noval.

Diego Alves deu a entender que foi liberado pela comissão técnica e por isso não viajou com o grupo para Curitiba.

Torcida do Fla faz força para ir ao jogo

Mesmo com o ingresso mais barato a R$ 100, torcedores do Flamengo ainda pegaram fila para garantir presença na Supercopa do Brasil contra o Athletico, domingo, no Mané Garrincha, às 11h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O balconista Sandro Oliveira Almeida, 30 anos, comprou duas meia-entradas para a arquibancada superior, onde estará junto da esposa. “Como dificilmente tem jogo do Flamengo aqui, eu faço de tudo para assistir quando tem um. Vale a pena pagar esses R$ 200 para ver o jogo, mesmo sendo dinheiro demais. Pelo Flamengo, a gente se esforça”, reconhece.

Sandro acredita que a partida não será fácil para o Flamengo porque o time paranaense também joga um bom futebol. “Acho que vai ser um jogo disputado porque o Athletico-PR tem um time bom. Eu espero um bom jogo para ver com a minha esposa”, opina.

O aposentado, Glenarvan Fraga Juazeiro, de 55 anos, também vai torcer pelo time carioca no setor mais barato do estádio, a arquibancada superior (R$ 100 a meia-entrada). “Realmente, o preço ficou puxado, mas é um evento que vale à pena o esforço. Eu vou por causa da paixão pelo Flamengo e pelo esporte. Geralmente, costumo ir em muitos jogos do Flamengo. Já fui tanto aqui em Brasília, como em Goiânia e no Rio de Janeiro. Sempre procuro ir em jogos importantes do time”, explica Glenarvan.
Com três meia-entradas, ele vai ao Mané Garrincha com o casal de filhos, o que resulta em R$ 300.

“Escolhi esse setor porque fica mais barato para a gente”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saiba mais

O Flamengo chegou a Brasília no início da noite de ontem para a disputa da Supercopa do Brasil no próximo domingo, contra o Athletico-PR, no Mané Garrincha.

Os jogadores não passaram pela área de desembarque comum do aeroporto. Saíram pela pista de pouso rumo ao hotel, onde muitos torcedores esperavam o time.

A Supercopa do Brasil volta em 2020 para sua terceira edição. O torneio foi disputado nos anos de 1990 e 1991, vencidos por Grêmio e Corinthians, respectivamente. O Rubro-Negro disputará, também, na sequência, a Recopa Sul-Americana e a final da Taça Guanabara, podendo conquistar três troféus em menos de um mês.

O zagueiro Léo Pereira não vai enfrentar ex-time, Atlético-PR, em Brasília. Após o jogo contra o Fluminense, na última quarta, o zagueiro sentiu dores na posterior da coxa esquerda. Ele passou por exames nesta quinta-feira, quando foi diagnosticada a lesão e, em seguida, começou tratamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade