Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Clássico entre Gama e Brasiliense acaba sem público por briga generalizada

As autoridades retiraram todo o público da partida, e com quase 1h de paralisação, o jogo continuou, para a vitória do Periquito sobre o Jacaré

Na abertura do Campeonato Candango, nesta quarta-feira (26) Gama e Brasiliense jogaram o clássico de número 70 entre as equipes na Arena BRB Mané Garrincha. Mas a festa ficou manchada pela briga generalizada entre as torcidas nas arquibancadas do estádio e o término do clássico sem público.

A vitória do alviverde sobre o Jacaré, por 3 x 2 foi coadjuvante diante dos fatos ocorridos. Já durante o intervalo, quando torcidas organizadas de Brasiliense e Gama, começaram a se enfrentar. O Batalhão de Choque da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) precisou agir para que a situação não evoluísse.

A volta para o segundo tempo levou mais de 20 minutos e o trio de arbitragem só autorizou o reinício do jogo quando os ânimos baixaram.

Aos 35 minutos, novamente os membros de torcida organizada se encontraram em pontos do estádio e começaram a se enfrentar.

Torcedores e familiares de jogadores invadiram o campo do Mané Garrincha para se proteger. Os jogadores de ambas equipes foram para os vestiários e a PMDF novamente tentou intervir com bombas de efeito moral.

Em determinado momento, Gama e PMDF pediram o encerramento da partida, que não foi atendido, já que o Jacaré queria a continuidade da partida.

As autoridades retiraram todo o público da partida, e com quase 1h de paralisação, o jogo continuou, para a vitória do Periquito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nota de repúdio

A Arena BSB, novo nome do Mané, lamentou o ocorrido. “A Arena BSB lamenta profundamente o comportamento de uma minoria que ocasionou cenas deploráveis de violência no Estádio Nacional, na noite desta quarta-feira, 26, durante o jogo entre Gama e Brasiliense. A Arena BSB informa que vai acelerar a implantação do sistema de reconhecimento facial para, em convênio com as autoridades da Segurança Pública, coibir a violência no estádio e banir os responsáveis”, diz a nota dos responsáveis pelo estádio.

A súmula da partida deve ser utilizada em um possível julgamento para aplicar possíveis penalidades.








Você pode gostar