Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Alison dos Santos quer “fazer história” nos 400 metros com barreiras

Alison, de 21 anos, venceu os 400 metros com barreiras no início deste mês, na etapa de Estocolmo da Diamond League

O brasileiro Alison dos Santos, um dos fenômenos em ascensão no atletismo em uma prova dos 400 metros com barreiras que tem uma concorrência muito acirrada, se mostrou animado nesta quinta-feira, um dia antes da abertura oficial das Olimpíadas de Tóquio.

“Eu quero fazer história, assim como outros atletas já estão fazendo. Fui o primeiro brasileiro a correr a prova abaixo dos 48 segundos e quero continuar a quebrar recordes. Fico muito feliz de estar nesse meio. Estar entre os três melhores atletas (do ranking mundial até agora, na temporada de 2021) e ter nível técnico para correr junto com eles”, disse ele em entrevista feita por videoconferência.

Alison, de 21 anos, venceu os 400 metros com barreiras no início deste mês, na etapa de Estocolmo da Diamond League, com o tempo de 47 segundos e 34 centésimos. Na capital sueca, bateu o quarto recorde sul-americano desde o início de maio, o que confirma sua constante progressão e ótima fase.

Poucos dias antes, os 400 metros com barreiras masculinos viram cair o antigo recorde mundial que pertencia ao americano Kevin Young, em vigor desde Barcelona-1992. Foi com 46,70 segundos que o norueguês Karsten Warholm venceu em seu país, em Oslo, e se tornou o novo recordista.

Chances de medalha

Warholm é o favorito ao ouro, pelo qual também vai lutar o americano Rai Benjamin, outro astro da prova.

Alison dos Santos, terceiro na lista dos melhores tempos da atual temporada, surge como um sério candidato a medalha, apesar de os 400 metros com barreiras serem uma das provas de maior destaque e mais competitivas do momento.

“O cenário atual está muito forte, cresceu muito e possivelmente será uma das provas mais fortes do atletismo na Olimpíada. Eu estou muito feliz por fazer parte disso e ver tudo isso crescer, ajudar a prova a crescer cada vez mais. Estar entre os três melhores atletas (da prova deste ano) e ter nível técnico para correr junto com eles me deixa muito satisfeito”, disse ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O atletismo terá início nos Jogos de Tóquio na sexta-feira, 30 de julho, e as séries de 400 metros com barreiras estão marcadas para esse mesmo dia da abertura.

Na história dos Jogos, o atletismo é o segundo esporte que mais medalhas deu ao Brasil, com 17, só superado pela vela (18).

Nos Jogos do Rio-2016, a alegria do atletismo brasileiro foi alcançada por Thiago Braz ao vencer em casa e conquistar o ouro no salto com vara.

© Agence France-Presse

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar