Jornal de Brasília

Informação e Opinião

  • Edição Digital

    Ad

JBr TV

JBr News
JBr News #324 – Bolsonaro começa o ano de 2022 com o pé esquerdo

É compreensível que o pensamento de um cometa exterminando toda a vida na Terra possa ser uma preocupação extra que você simplesmente não precisa agora.

Mas se você assistiu ao filme da Netflix, Don’t Look Up, pode ser difícil tirar o pensamento de sua mente.

É um enredo popular de Hollywood, mas os cientistas espaciais dizem que também é um cenário da vida real para o qual a raça humana precisa estar preparada.

Nós também?

Asteroides que matam planetas impactam a Terra a cada 50 milhões de anos.

O último impactou 65 milhões de anos atrás, então você pode dizer que estamos 15 milhões de anos atrasados ​​para outro.

Cometas e asteróides orbitam o sol. A diferença entre os dois é que os cometas são feitos de gelo e poeira, enquanto os asteroides são rochas sólidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em novembro, uma espaçonave foi lançada em uma missão para testar a tecnologia que poderia um dia tirar um asteroide perigoso do curso.

O ‘Dart’ da NASA (Teste de Redirecionamento de Asteróides Duplos) está a caminho de um par de asteróides que orbitam um ao outro.Ele vai colidir com o menor dos dois asteróides.

Dart deve atingir sua meta em setembro, quando “telescópios poderão ver quanta energia é necessária para desviar a órbita do asteroide” em torno de seu companheiro maior.

Felizmente para nós, é apenas um experimento e não um plano para salvar o mundo, mas se for bem sucedido, pode ajudar a projetar futuras missões para outros objetos em curso para o nosso planeta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se movermos um asteroide um pouco em sua órbita quando estiver longe, ele errará a Terra por km.

Este método de desviar um asteróide é conhecido como a técnica do impactor cinético. No entanto, há todos os tipos de outros esquemas que foram discutidos.

Outra envolve pintar um lado do objeto de branco, deixando o outro lado “muito, muito escuro: o branco reflete o sol e o preto o absorve, então ele mudará a maneira como ele gira e se move”, potencialmente direcionando-o para longe da terra.

Os fãs de filmes dos anos noventa, como Armageddon e Deep Impact, também estarão familiarizados com a ideia de tentar destruir um asteróide ou cometa detonando uma bomba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar da ameaça ser real, Monica diz que não há necessidade de entrar em pânico… ainda.

Cientistas e engenheiros estão fazendo o melhor que podem. Então, acho que está sendo feito o máximo possível no momento – não se preocupe.

Este não é um sinal para começar a comprar macarrão e acumular rolos de papel higiênico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se e quando isso acontecer, haverá muito aviso, e tudo será tentado antes de chegarmos a um estágio em que tenhamos que entrar em pânico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não devemos ficar muito satisfeitos, devemos continuar procurando.

Don’t Look Up: Qual é o plano para lidar com asteróides e cometas?

No “gostou do cabelinho” desta semana vocês vão conhecer uma técnica exclusiva desenvolvida por mim. Mais naturalidade para os fios e iluminação! A técnica Light Shadow cria um contraste perfeito nos cabelos usando incríveis efeitos de luz e sombras. Com seus tons e nuances diferenciados sem o aspecto marcado, valoriza o contraste de forma incrível e natural! Vamos ver como ficou essa transformação? Assista até o final e depois conta pra mim! Até nosso próximo encontro!

Dicas do Oliver #042 – Gostou do cabelinho?
JBr News
JBr News #323 – O Haiti é aqui
JBr News
JBr News #322 – O limite da lealdade é o CPF de cada um