fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Saúde

Peixes podem ajudar no tratamento de crianças autistas

Concentração, criatividade e controle são os maiores benefícios

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O autismo é um tipo de transtorno que afeta pelo menos 70 milhões de pessoas em todo mundo, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde). Recentemente, o assunto se tornou ainda mais comentado por conta de piadas disseminadas por um humorista brasileiro. Muitos artistas se manifestaram a respeito do tema, como o apresentador Marcos Mion, por exemplo — um grande ativista da causa.

O autismo deve ser encarado com seriedade. Entre os diversos tratamentos que pais e familiares têm apostado, o aquarismo se mostrou uma excelente alternativa. Além da criação de animais domésticos já ter uma função terapêutica comprovada, os peixes podem trazer leveza e calma para o portador do transtorno, com o acompanhamento da família. São estimulados raciocínio, concentração, controle da ansiedade e da agressividade, criatividade, coordenação motora, propriocepção (a capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo) e vocalização.

Para o médico psiquiatra Luan Diego Marques, a interação entre animais e humanos sempre é positiva. “Auxilia na criatividade, no controle da agressividade, na concentração e até mesmo na coordenação motora. É um trabalho em conjunto com toda a família e que tem mostrado resultados positivos no tratamento do espectro autista”, reitera.

“É importante ressaltar que a terapia com peixes serve de complemento a outros tratamentos realizados com psicólogos, fisioterapeutas e fonoaudiólogos, por exemplo”, conclui Marques.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na Kawa Fish, uma loja especializada em aquarismo, a visita de famílias que buscam essa alternativa tem se tornado cada vez mais frequente. “Acredito que os peixes são escolhidos pela interação na hora de cuidar e também pela beleza. Existem aquários para todos os gostos e necessidades. A equipe está sempre disposta a encontrar o peixe ideal para cada necessidade”, aponta André Shigueo, sócio proprietário da Kawa Fish.

Estudos realizados nos Estados Unidos e na Inglaterra também comprovam que aquários têm grande influência na redução da ansiedade. Além do aquarismo, a criação de peixes e organismos na água exige muita concentração e dedicação, podendo ser um grande aliado na redução do estresse.

Kawa Fish

CLS 402 Bloco A Loja 15 – Espaço Três Meia Cinco

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Contato: (61) 9 9671-3372
Siga: @kawafish




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade