fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Salles dá cargo a funcionário exonerado por uso indevido de voo da FAB

Com nova nomeação, ele ocupará cargo de assessor especial do ministro, com remuneração de R$ 13.623

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação/Twitter
PUBLICIDADE

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nomeou o ex-assessor da Casa Civil, José Vicente Santini, para o cargo de assessor especial. Ele foi exonerado do cargo que ocupava na pasta após usar um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) para realizar uma viagem da Suíça à Índia. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (16).

O presidente Jair Bolsonaro se posicionou contra a atitude do ex-assessor e a classificou como “completamente imoral” na época. Na ocasião, Santini substituía o então titular da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que estava de férias. Com a nova nomeação, ele ocupará o cargo de assessor especial do ministro, com a remuneração de R$ 13.623.

Ao todo, foram movidos três processos contra Santini. As ações foram encerradas por não apontarem irregularidades. Após isso, a nomeação para o cargo de assessor especial foi aprovada pelo Palácio do Planalto.

Santini justificou que utilizou o avião da FAB por não ter tempo suficiente para cumprir todos os compromissos a ele estabelecidos. Dessa forma, ele teria utilizado o jato para ir a uma reunião do Fórum Econômico Mundial, em Davos, e depois se juntar à comitiva presidencial que estava na capital indiana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de Santini, estavam no avião duas assessoras. Outros ministros, como Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina (Agricultura), viajaram em voos comerciais.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade