Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Recusando comparação com o Cidades Limpas, Ibaneis diz que SOS DF varrerá “abandono da população”

Publicado

em

Jéssica Antunes
[email protected]

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou nesta sexta-feira (4) as ordens de serviço para colocar em prática o grande primeiro programa da gestão. O SOS Distrito Federal prevê uma série de ações emergenciais para reconstrução da cidade que devem ter resultado nos primeiros cem dias – que vão de limpeza de ruas a mutirões cirúrgicos.

O programa foi comparado com o Cidades Limpas, promovido pelo antecessor Rodrigo Rollemberg (PSB), mas afastado veementemente pelo novo chefe do Executivo: “Vai varrer não só o lixo, mas o abandono da população”, disse, em discurso à população. Ibaneis foi recebido em clima de festa no Sol Nascente. Com fogos de artifício, buzinas e sirenes, ele foi abraçado por populares e até teve dificuldade de chegar ao palco da solenidade.

“O Cidades Limpas cuidava da limpeza, pintura e algumas ações tapa buraco. O SOS DF é um ação conjunta que vai reunir não só a infraestrutura, mas são várias áreas unidas para trazer o de melhor para a sociedade”, explicou o novo chefe do Executivo.

Nesta sexta-feira (4), foram publicados decretos para contratação de mais médicos e pessoas na área da saúde e para que todas as delegacias sejam abertas por 24 horas em até 60 dias. Além disso, 200 escolas devem ser reformadas a partir de segunda. Para limpar as ruas, são 250 equipamentos e 750 profissionais. O governador ainda anunciou a conquista de 60 viaturas que serão utilizadas para vigilância em saúde recebidas do governo federal.

Desde o início da semana, 30 equipes estão nas ruas para a limpeza estética. Em algumas áreas, como Arniqueiras, o mato já foi aparado. No Pôr do Sol, nas contas do governo, mais de 1,1 mil toneladas de lixo foi recolhido. “Vamos passar com o SOS em cada cidade. Os novos administradores regionais terão pessoal e equipamentos para resolverem problemas todos os dias. É uma ação completa em favor das famílias e das pessoas que mais necessitam”, revela o emedebista.

Também está previsto para segunda o início dos mutirões cirúrgicos. Nesta sexta, o pagamento de R$ 29 milhões ao Instituto do Coração (Incor) foi providenciado para retomar as operações cardíacas com a ideia de zerar a fila de espera pelos meses de inatividade. Também haverá reforço em procedimentos ortopédicos, neurológicos e oncológicos.

Ainda em relação ao subprograma SOS Saúde, Ibaneis valorizou o contrato emergencial para informatização, divulgado em primeira mão pelo JBr.. De acordo com ele, atualmente não há capacidade de acesso à informação dentro da Secretaria de Saúde. Para fazer a regulação, a contratação de empresa por R$ 3 milhões prevê que o novo sistema ocorra de forma horizontal.

Também fará parte do programa a Secretaria de Justiça, com atendimento presencial às comunidades. Durante o lançamento oficial do SOS DF, Ibaneis ainda anunciou uma pasta específica para receber demandas da população, que ficará sob o comando de Severino Cajazeiras. O professor, que tentou candidatura como deputado federal no último pleito pelo Avante, foi conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

 


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade