Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Saúde

Prevenção: número de casos de câncer de intestino têm tendência de aumento

Especialistas alertam que a detecção precoce é a melhor forma para reduzir incidência e mortalidade

Foto: Agência Brasil

Alimentação saudável, prática de atividades físicas e moderação no consumo de bebidas alcoólicas são a chave para evitar até 30% de todos os cânceres colorretais (cânceres de intestino). Especialistas definem essas como sendo as ações preventivas, principalmente, para redução de casos e mortes ligadas à doença.

No Brasil, o câncer colorretal é o terceiro mais incidente na população. São, aproximadamente, 40 mil novos casos diagnosticados por ano, entre homens e mulheres. Mantida essa tendência, a estimativa é que até 2030 o número de casos aumente três vezes em homens e quase três em mulheres.

Ainda em relação aos fatores responsáveis pelo aparecimento da doença, é possível citar
baixo consumo de fibras alimentares, consumo de carne processada ou de carne vermelha acima do recomendado, e excesso de peso.

“Estamos falando de um problema de saúde pública, que demonstra tendência de crescimento e não há campanhas eficazes de conscientização acerca desse mal”, alerta o oncologista Augusto Portieri Prata, do Centro de Câncer de Brasília (Cettro).

De acordo com o médico, além da prevenção, a detecção precoce com base no rastreamento; estão entre os desafios para a sociedade médica, a redução da incidência e da mortalidade, bem como o aumento da sobrevida dos pacientes.

Preocupado com o tema, a partir do ano que vem, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) vai priorizar o trabalho de campanhas relacionado. “Essa é uma forma de mobilizar suas áreas unindo esforços na mesma direção”, anunciou a diretora-geral do Instituto, Ana Cristina Pinho. “O primeiro tema do ano será exatamente câncer de intestino”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar