Menu
Política & Poder

X afirma em inquérito ter bloqueado 226 contas por ordem do STF e TSE

Segundo a representação do X no Brasil, as contas só foram restabelecidas quando houve ordem expressa neste sentido

Redação Jornal de Brasília

19/04/2024 17h55

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo

Marcelo Rocha e José Marques
Brasília, DF (Folhapress)

A rede social X (ex-Twitter) informou, em inquérito que tramita sob a responsabilidade do ministro Alexandre de Moraes, que bloqueou ou suspendeu 161 contas por ordem do STF (Supremo Tribunal Federal) e 65 por determinação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo a representação do X no Brasil, as contas só foram restabelecidas quando houve ordem expressa neste sentido.

As informações foram juntadas nesta sexta-feira (19) no processo no qual Moraes autorizou a investigação de conduta do dono da rede social, Elon Musk. O empresário é investigado por suspeita de crime de obstrução à Justiça e incitação ao crime.

“O X Brasil entende que todas as ordens de bloqueio de contas e perfis na plataforma encontram-se plenamente cumpridas e em vigor, com exceção daquelas em que houve expressa ordem posterior de desbloqueio pela mesma autoridade originária”, diz a manifestação da companhia.

Os representantes da plataforma no Brasil informaram que recebeu, entre os anos de 2019 e 2024, 88 ordens judiciais de bloqueio e/ou suspensão de contas oriundas do STF. No caso do TSE, de acordo com a plataforma, foram 29 decisões.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado