Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

TCU aprova contas de Bolsonaro com ressalvas

O relator destacou que a Lei Orçamentária Anual de 2021 não previu ação específica para alocar recursos para o enfrentamento da pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, com ressalvas, as contas do presidente Jair Bolsonaro relativas ao ano de 2021. Os ministros seguiram o voto do relator Aroldo Cedraz. Todos os três anos do atual governo tiveram contas aprovadas com ressalvas até agora.

Em seu parecer, o relator apontou inconformidades na prestação de contas, como o desvio de finalidade reincidente de recursos da seguridade social para o custeio de ações de ensino, com o uso de recursos que deveriam ir para a Educação para o pagamento de despesas com aposentadorias e pensões.

Além disso, o relator destacou que a Lei Orçamentária Anual de 2021 não previu ação específica para alocar recursos para o enfrentamento da pandemia. Com isso, R$ 103 bilhões foram destinados à saúde fora da Plataforma + Brasil e “à margem de qualquer controle sistematizado e racional”, conforme consta na apresentação utilizada por Cedraz.

O ministro também destacou a “inobservância de requisitos para concessão ou ampliação de benefícios tributários de que decorra renúncia de receita”, o que também foi identificado em exercícios anteriores.








Você pode gostar