Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Rosário pede desculpa: “No calor do embate somos agressivos”

Apesar de tê-lo feito pessoalmente, reitero meus pedidos de desculpas caso minhas palavras tenham lhe ofendido”, escreveu

Por Geovanna Bispo 21/09/2021 6h32
Foto: Roque de Sá / Agência Senado

Depois de chamar a senadora Simone Tebet (MDB) de “descontrolada” durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, pediu desculpas a parlamentar via redes sociais.

“Apesar de tê-lo feito pessoalmente, reitero meus pedidos de desculpas caso minhas palavras tenham lhe ofendido”, escreveu. O ministro justificou sua fala como resultado do “calor do embate”.

A fala do ministro ocorreu durante o questionamento de Tebet sobre o contrato de compra da vacina contra covid-19 Covaxin. Rosário teria pedido que a senadora relesse o contrato de compra da vacina contra a covid-19 Covaxin, já que, segundo ele, ela teria dito diversas inverdades durante o questionamento.

De acordo com a senadora, o relatório analisado demonstrava que houve omissão do órgão sobre o contrato e chegou a chamado de “engavetador”. “Bem, senadora, com todo o respeito à senhora, eu recomendo que a senhora lesse tudo de novo, porque a senhora falou uma série de inverdades aqui”, disse o ministro.

“Eu sou senadora da República, mas vossa excelência não pode dizer que eu devo ler de novo esse processo da Covaxin. Ele está se comportando como menino mimado”, respondeu Simone.

A fala do ministro gerou bate-boca entre os senadores, sendo chamado de “moleque” e “machista” por vários colegas de Tebet. Após a discussão, Rosário deixou a sessão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja vídeo:








Você pode gostar