Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Eunício Oliveira é condenado a pagar R$ 50 mil por chamar Ciro de batedor de carteira

Oliveira teria falado em infidelidade partidária e que Gomes, durante sua passagem como ministro da Integração Nacional

Por FolhaPress 26/11/2021 8h56
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

CAMILA MATTOSO
SÃO PAULO, SP

Ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB) foi condenado a pagar R$ 50 mil em danos morais a Ciro Gomes (PDT). A decisão aconteceu nesta quinta-feira (25). Na ação, Gomes lista uma série de episódios em que teria sido ofendido pelo rival. Em entrevista em novembro de 2015, por exemplo, o emedebista se referiu a ele como o “batedor de carteira”, “sem escrúpulos” e “cooptador de partido”.

Oliveira teria falado em infidelidade partidária e que Gomes, durante sua passagem como ministro da Integração Nacional, teria desviado “cinco ou sete bilhões” para a ferrovia Transnordestina, pouco antes de se tornar presidente da empresa responsável pela obra.

Gomes pediu indenização de R$ 100 mil. A juíza Fabricia Ferreira de Freitas, da 23ª Vara Cível de Fortaleza, reconheceu que houve injúria e decidiu que a imunidade parlamentar de Oliveira não vale para os ataques. Ela considerou como agravante o fato de as declarações terem sido dadas a um veículo de grande circulação, no caso a rádio O Povo/CBN. A magistrada determinou, no entanto, que o valor pago seja de R$ 50 mil.








Você pode gostar