Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Danilo Gentili diz que entrar na política seria prejuízo, mas não descarta

“As pessoas vão para a guerra quando percebem que o que amam está sob ameaça e não lhes resta mais alternativa”, disse o apresentador

Foto: Divulgação

O apresentador Danilo Gentili respondeu sobre rumores de ingressar na vida política. Gentili afirma que o ato seria “um sacrifício”, mas não descartou.

“Entrar num projeto político para mim seria um sacrifício, não um passo carreirista. Na política, eu teria que conviver com políticos, ganharia muito menos dinheiro do que ganho hoje e também comprometeria a minha fama, ou seja, seria só prejuízo para mim”, disse, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo.

“Entrar na política para mim seria um sacrifício, como é um sacrifício alguém ir para a guerra. Mas as pessoas vão para a guerra quando percebem que o que amam está sob ameaça e não lhes resta mais alternativa”, prosseguiu Gentili, deixando no ar uma possibilidade. “Agora, só dá para pensar numa coisa dessas se tiver os aliados e as estratégias certas.”

"Sinceramente, espero que surjam alternativas melhores. Eu gostaria muito de enxergar boas alternativas para jamais precisar pensar nisso.”

Danilo Gentili, apresentador

Huck

O apresentador falou ainda sobre seu colega de profissão Luciano Huck, que também tem o nome especulado em pesquisas para possíveis presidenciáveis em 2022. “Eu não o conheço pessoalmente. Nunca sentei para conversar com ele sobre o tema. Mas tenho amigos que trabalharam com o Luciano Huck e disseram que ele é um cara correto e bem intencionado”, opinou Gentili.

“Fora isso, percebe-se pelas suas conquistas que ele é também um cara esperto e bem articulado. É um cara da sociedade civil. Eu prefiro acreditar em alguém com esse perfil do que num político carreirista.”






Você pode gostar