Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Caso Covaxin: ajudante de Bolsonaro confirma à PF que Luis Miranda se encontrou com o presidente

O ajudante de ordens Jonathas Diniz Vieira Coelho disse em depoimento que intermediou o contato entre Bolsonaro e o deputado. Na reunião, Miranda alertou o presidente sobre irregularidades na compra de vacina

Foto: Agência Senado

O ajudante de ordens do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Jonathas Diniz Vieira Coelho, confirmou à Polícia Federal que Bolsonaro se encontrou com o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). Na reunião, Miranda falou sobre possíveis irregularidades do governo federal na compra da vacina indiana contra a covid-19 Covaxin. Os investigadores apuram se houve prevaricação no caso.

Jonathas disse em depoimento que Luis Miranda o procurou pedindo que avisasse Bolsonaro sobre “um esquema de corrupção pesado na aquisição das vacinas dentro do Ministério da Saúde“. O ajudante, então, intermediou o encontro, que ocorreu entre 16h30 e 17h30 do dia 20 de março, no Palácio da Alvorada. A informação é do jornal O Globo.

Na reunião, Luis Miranda alega que avisou Bolsonaro das possíveis irregularidades, e o presidente teria respondido que o negócio era de responsabilidade do líder do governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros (PP-PR).

Jonathas Diniz Vieira Coelho é capitão-de-corveta da Marinha. O depoimento de Jonathas ocorreu no dia 1º de outubro, e a PF segue investigando o caso. O delegado William Tito Schuman Marinho conduz as apurações.








Você pode gostar