Menu
Política & Poder

Até aliados do Planalto fazem críticas a Bolsonaro e citam sucessão de erros

Para o deputado Vinicius Poit, vice-líder do Novo na Câmara, o presidente tratou com “falta de responsabilidade” e de “seriedade” a crise do coronavírus

Redação Jornal de Brasília

19/03/2020 12h41

(Brasília – DF, 18/03/2020) Coletiva à Imprensa do Presidente da República, Jair Bolsonaro e Ministros de Estado. Foto: Marcos Corrêa/PR

O comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, diante da pandemia de coronavírus tem gerado críticas até entre aliados do Palácio do Planalto. Em caráter reservado, parlamentares da base governista disseram que o presidente vem cometendo uma sucessão de erros políticos ao minimizar o vírus e temem a repercussão que isso pode ter entre eleitores de direita

Parlamentares da base bolsonarista ouvidos pela reportagem revelaram temor com o isolamento político de Bolsonaro e avaliaram que o patrimônio político do presidente pode ter sido “danificado” pela forma como ele conduziu a crise.

Parlamentares de outros campos políticos também reagiram a Bolsonaro. “O presidente fez tudo errado na coletiva. O ministro da Saúde, que mostrou uma certa competência, estava completamente constrangido”, disse o presidente do Cidadania, Roberto Freire.

Para o deputado Vinicius Poit (SP), vice-líder do Novo na Câmara, o presidente tratou com “falta de responsabilidade” e de “seriedade” a crise do coronavírus quando os primeiros casos começaram a aparecer no País. “Duas vezes ele insistiu que era histeria. A gente fica com vergonha vendo os outros líderes mundiais.”

Segundo o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP), um dos mais próximos aliados de Bolsonaro na Câmara, o presidente “percebeu” que precisa ser protagonista no debate sobre o coronavírus e mudou de atitude.

“O coronavírus é uma realidade”, afirmou o parlamentar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado