Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Às vésperas do fim da CPI, governo libera “superemenda” de Omar Aziz

Aziz nega que o governo tenha liberado a emenda na tentativa de pacificar a relação entre Executivo e comissão. “Nada a ver isso aí”

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O governo federal começou a liberar os recursos de uma “superemenda” do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM). A medida vem às vésperas do fim da comissão, cujo relatório final foi lido essa semana, e o colegiado promete indiciar membros do Executivo por crimes durante a pandemia.

A emenda é de R$ 220 milhões e foi negociada ainda em 2019, quando o senador mantinha boa relação com o Palácio do Planalto. Os valores foram dados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e serão destinados à reconstrução de uma rodovia estadual do Amazonas, a AM-010, segundo a revista Crusoé.

Aziz nega que o governo tenha liberado a emenda na tentativa de pacificar a relação entre Executivo e CPI às vésperas do fim da comissão. “Nada a ver isso aí. Depois do dinheiro depositado (ele quis dizer, na verdade, empenhado), vira uma questão técnica. A minha briga foi lá atrás para colocar o dinheiro. Depois que está lá, mano, esquece”, disse o presidente à Crusoé.

O relatório final será votado na próxima terça-feira (26), encerrando, assim, os trabalhos da CPI da Pandemia, que duraram quase seis meses. Depois, o documento é enviado aos órgãos competentes que irão julgar os indiciados.








Você pode gostar