Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Após falas de Queiroga, Rússia suspende envio da Sputnik V para o Nordeste

Fundo Russo de Investimento Direto recuou no envio das doses após o ministro da Saúde dizer que o Brasil não precisava da vacina russa

Por Willian Matos 28/07/2021 7h54
Foto: Reuters

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) decidiu suspender o envio da vacina Sputnik V ao Consórcio Nordeste, que negocia com a Rússia para obter o imunizante. O lote, contendo 1,1 milhão de doses, chegaria ao país nesta quarta-feira (28).

A suspensão se deu após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falar publicamente no último dia 14 que o Brasil não precisa da vacina russa Sputnik V e nem da indiana Covaxin. Agora, não se sabe se a Rússia enviará o lote ao Consórcio Nordeste. Uma reunião entre governadores de estados nordestinos e o Ministério da Saúde russo está marcada para esta quarta (28). A informação é do jornal O Globo.

O Consórcio Nordeste negocia para receber as doses e utilizá-las no Brasil amparado pelo mecanismo chamado importação excepcional e temporária, que permitiria que a vacina fosse aplicada em 1% da população de cada estado do consórcio. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia autorizado a importação em junho.

Ainda de acordo com O Globo, o Fundo Russo espera uma definição se o governo brasileiro vai ou não incluir a Sputnik V no Plano Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Atualmente, integram o PNI os imunizantes AstraZeneca, Coronavac, Pfizer e Janssen.






Você pode gostar