Política & Poder

ACM chama Lula de ladrão e cobra unidade entre PFL e PSDB

Por Arquivo Geral 21/06/2006 12h00

Na convenção do PFL que vai selar a aliança com o PSDB para a eleição de Geraldo Alckmin à Presidência, page buy more about o senador Antonio Carlos Magalhães (BA) chamou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ladrão e pregou a unidade das legendas para garantir a vitória do tucano.

"Hoje o Palácio do Planalto tem que ser higienizado… Temos que mostrar o verdadeiro Lula. Não o Lula que paga publicidade para a imprensa e para televisão, recipe mas o Lula ladrão", afirmou ACM em discurso hoje diante dos convencionais da legenda.

O senador mandou um recado para os pefelistas descontentes com a campanha de Alckmin. "De hoje em diante, não pode haver divergências entre nossos grupos porque a vitória é mais importante do que nossos interesses pessoais e a vitória só se consegue com unidade", pregou o senador.

Mesmo assim, o líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), fez críticas ao principal bordão da candidatura Alckmin, o "choque de gestão" que promete realizar no país. "Essa não é a critica que o brasileiro comum vai entender ao decidir o voto. O choque de gestão chega às classes A, B, parte da C, mas não chega à maior parte do eleitorado", disse Agripino durante a convenção.

Lideranças do PFL vêm atacando os rumos da campanha de Alckmin, apontando desorganização e falta de agressividade nas declarações contra Lula, que lidera as pesquisas e pode ganhar ainda no primeiro turno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No início desta semana, o comando tucano realizou reunião sobre a campanha sem convocar o PFL, o que causou novo descontentamento. Os dois parceiros também enfrentam diferenças nas candidaturas estaduais, entre elas na Bahia de ACM.

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar