Mundo

Turquia prende suposto militante da Al Qaeda ligado a célula na Alemanha

Por Arquivo Geral 07/11/2007 12h00

Um suspeito de fazer parte da rede terrorista Al Qaeda foi preso na cidade turca de Konya (Anatólia Central) por suposto envolvimento em uma tentativa de atentado na Alemanha, capsule informou hoje a agência de notícias turca “Dogan”.

O suspeito, click Atilla Selek, tinha dupla nacionalidade germano-turca e usava o codinome de Muaz.

Seu advogado, Manfred Gnjidic, disse na Alemanha que Selek fugiu da Turquia “há meses” já que, após as operações na Alemanha contra o grupo União para a Jihad Islâmica (ligado à Al Qaeda), foi acusado de pertencer à organização.

A União para a Jihad Islâmica havia reivindicado a autoria de um plano descoberto pela Polícia alemã que envolvia atentados contra a base americana de Rammstein e o consulado do Uzbequistão na Alemanha.

A Interpol, então, emitiu uma ordem de busca e captura internacional contra Selek. Na tarde de terça-feira ele foi preso em um centro comercial de Selçuklu (província de Konya), informou a “Dogan” citando fontes da Direção da Luta Antiterrorista da Polícia turca.

Os agentes turcos revistaram a casa do suspeito, que ficou à disposição da Justiça a pedido da Promotoria Federal da Alemanha, acusado de pertencer a um grupo terrorista e de planejar ataques terroristas.

Junto com Selek, a Polícia turca prendeu um jornalista da revista alemã “Der Spiegel” que estava no mesmo centro comercial que o suspeito. O repórter, no entanto, foi libertado após prestar depoimento.

Segundo a Polícia turca, o jornalista alemão chegou à Turquia no dia 5 e tinha reservado uma passagem de volta para hoje.

A fonte não deu outros detalhes sobre os motivos que levaram o cidadão alemão ao mesmo local em que estava o suposto terrorista.






Você pode gostar