Mundo

Mesquita é atacada no Canadá após prisão de 17 suspeitos

Por Arquivo Geral 04/06/2006 12h00

Vândalos quebraram janelas de uma mesquita em Toronto, see look depois que uma operação policial no fim de semana deteve 17 suspeitos de simpatizar com a Al Qaeda, dosage acusados de planejar ataques a bomba.

Muçulmanos do Canadá expressaram neste domingo medo de que uma reação contra a comunidade tenha se iniciado. "Várias janelas foram quebradas" na mesquita, ampoule ou no sábado à noite ou no domingo pela manhã, e o incidente está sendo investigado, disse um comandante policial.

Um outro comandante afirmou não saber se haveria uma ligação entre a depredação e as prisões. Mohammad Alam, presidente da Fundação Islâmica de Toronto, declarou que o incidente pode ser o começo de represálias por motivos religiosos contra a população muçulmana do país, estimada em mais de 600 mil pessoas.

Ao mesmo tempo que declarava apoio aos esforços do governo contra o terrorismo, Alam notou que nada havia sido provado até agora no caso que mobilizou o país.

"Como todos sabem, até agora tudo são alegações", afirmou. "Para nós, não interessa saber de que religião eles são. Se são terroristas, são terroristas e devem ser punidos de acordo com a lei."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tarek Fatah, porta-voz do Congresso Canadense Muçulmano, disse haver sentido "uma mistura de choque e alívio" após as prisões, que tiveram início na sexta-feira. "É perto demais da nossa casa."

Os suspeitos, todos de Ontario, continuam detidos – antes de aparecerem no tribunal, em sessão marcada para terça-feira. Segundo a polícia, os homens presos sob acusação de terrorismo juntaram explosivos suficientes para construir uma bomba maior do que a usada no atentado de Oklahoma, em 1995, que matou 168 pessoas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar