Menu
Mundo

Jamaica lidera ranking dos países com maiores taxas de homicídio

Em sua quarta edição, o estudo, realizado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC), utilizou para análise dados de 2021

Redação Jornal de Brasília

10/06/2024 13h28

Foto: AFP

O Estudo Global Sobre Homicídios mais recente, divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em dezembro de 2023, apontou que mais pessoas morreram por homicídio entre 2019 e 2021 do que em conflitos armados ou atos terroristas combinados.

Em sua quarta edição, o estudo, realizado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC), utilizou para análise dados de 2021, quando houve um número estimado de 458 mil homicídios no mundo todo, com uma média global de 52 vítimas por hora.

O relatório também aponta que, embora a magnitude da violência por homicídios possa ser mais fácil de conceber em números absolutos, é importante examinar a taxa de homicídios por habitantes de cada local, já que ela é mais adequada para captar o risco relativo de alguém ser vítima de homicídio em uma região específica. Em 2021, a taxa global de homicídios foi de 5,8 a cada 100 mil pessoas.

Em relação aos países, o que registrou maior taxa de homicídios em 2021 foi a Jamaica, com 52,13 a cada 100 mil habitantes, seguida por África do Sul (42,40) e Saint Lucia (38,96). Veja abaixo o ranking dos dez países com as maiores taxas de homicídio por 100 mil habitantes em 2021, segundo dados da UNODC

– Jamaica: 52,13;

– África do Sul: 42,40;

– Saint Lucia: 38,96;

– Honduras: 38,25;

– Belize: 31,25;

– Ilhas Turcas e Caicos: 31,03;

– São Vicente e Granadinas: 30,67;

– São Cristóvão e Névis: 29,41;

– Trinidad e Tobago: 29,36;

– Bahamas: 29,17;

O Brasil aparece em 14º lugar na lista, com 21,26 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Durante o ano de 2021, a África registrou o maior número absoluto de homicídios intencionais: cerca de 176 mil. Em seguida, estão as Américas, com mais de 154 mil homicídios, Ásia, com 109 mil, Europa, com 17 mil, e Oceania, com 1 mil.

Já em relação às taxas de homicídio por habitantes, as Américas ficam em primeiro lugar, com 15 homicídios por 100 mil habitantes, na frente de África (12,7), Oceania (2,9), Ásia (2,3) e Europa (2,2).

O relatório da ONU indica que houve estabilidade no número absoluto de homicídios nas últimas duas décadas, com uma oscilação entre cerca de 400 mil e 450 mil vítimas globalmente por ano, mas classificou o ano de 2021 como “excepcionalmente letal” com seus 458 mil homicídios estimados. Segundo o estudo, isso pode ser atribuído a vários fatores, entre eles as repercussões econômicas das restrições relacionadas à pandemia de covid-19 e o aumento de violência sociopolítica e relacionada a gangues.

Brasil lidera em números absolutos

Apesar de não aparecer no top 10 dos países com maiores taxas de homicídio, tendo registrado taxa de 21,26 por 100 mil habitantes em 2021, o Brasil lidera o ranking de países com mais homicídios em números absolutos: no ano em questão, o País registrou 45.562 homicídios.

O relatório estabelece os dez países com mais homicídios em números absolutos com base em dados de 2021 ou do ano mais recente disponibilizado por cada nação, o que faz a Nigéria aparecer em segundo lugar, com registro de 44.200 homicídios em 2019.

O texto destaca que esses dez países representaram combinados mais de 50% das vítimas de homicídio no mundo, apesar de representarem apenas 37% da população global.

Veja abaixo o ranking dos dez países com mais homicídios em números absolutos (dados de 2021, exceto quando indicado outro ano).

– Brasil: 45.562 homicídios;

– Nigéria: 44.200 homicídios (2019);

– Índia: 41.330 homicídios;

– México: 35.700 homicídios;

– África do Sul: 25.181 homicídios;

– Estados Unidos: 22.941 homicídios;

– Myanmar: 15.299 homicídios;

– Colômbia: 13.223 homicídios;

– Rússia: 9.866 homicídios;

– Paquistão: 9.068 homicídios.

Estadão Conteúdo

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado