Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

Bélgica detecta caso de variante da covid-19 surgida na África do Sul

É o primeiro caso desta cepa a ser registrada na Europa

A Bélgica detectou nesta sexta-feira (26) um caso de infecção pela variante B.1.1.529 do novo coronavírus. É o primeiro caso desta cepa a ser registrada na Europa.

A variante foi identificada na África do Sul no início desta semana. Ainda é cedo para efeitos sobre o contágio, a gravidade da doença ou a eficácia da vacina, mas, como ela apresenta muitas mutações, governos europeus preferiram se antecipar nas restrições de voos de determinados lugares do mundo.

Cientistas começaram a chamar a atenção para a variante com grande número de mutações na última terça-feira (23). Na quarta-feira (24), ela recebeu o “nome” (classificação dentro das linhagens de coronavírus) de B.1.1.529. O sequenciamento foi feito na África do Sul, o que não quer dizer que a variante tenha surgido lá. O país tem investido na vigilância da pandemia e no sequenciamento genético do coronavírus, o que aumenta suas chances de encontrar mutantes.

De acordo com o virologista, Tom Peacock, um dos primeiros a alertar para a variante, as mutações feitas na proteína S eram as “mais horríveis” já vistas, e que era a primeira vez que ele via não uma, mas duas mutações “no local de clivagem da furina”.

A variante apresenta 50 mutações no total e mais de 30 na proteína S, as mais preocupantes, porque é a partir dela que são produzidas as vacinas.

Se sua estrutura é muito alterada em relação à usada para a produção de vacinas contra Covid, há preocupação de que os imunizantes percam eficácia contra a variante.

Não há pesquisas suficientes ainda sobre como a variante atua nem como reage às vacinas e anticorpos de quem desenvolveu imunidade natural.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o diretor do Ceri, a vigilância genômica aponta que a B.1.1.529, em menos de duas semanas, já sobressai em relação às infecções pelas outras variantes da Covid, logo após “uma devastadora onda da delta”.

Até esta quinta (25), havia 77 casos confirmados na província de Gauteng, na África do Sul, 4 em Botswana e 1 em Hong Kong (diretamente relacionado a uma viagem da África do Sul).

Com informações da FOLHAPRESS

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar