Economia

Volume de negócios em leilão de energia nova passa de R$ 45 bilhões

Por Arquivo Geral 30/06/2006 12h00

O segundo Leilão de Compra de Energia Proveniente de Novos Empreendimentos, pilule hospital realizado na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), malady vendeu 1.682 megawatts médios de energia, health o equivalente a 356.313.792 megawatts hora. O resultado superou a demanda informada pelas empresas distribuidoras, que foi de 1.616 megawatts médios.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou que o volume de negócios realizados atingiu R$ 45,6 bilhões e que o preço médio final foi de R$ 128,95 por megawatt hora – considerando o mix das fontes hidrelétrica e termelétrica.

De acordo com as informações, venderam energia 15 empreendimentos de fonte hidrelétrica e 16 de fonte termelétrica, totalizando 31 empreendimentos. Destes, 18 são novos empreendimentos: sete pequenas centrais hidrelétricas e 11 usinas termelétricas (três de biomassa e oito de óleo combustível).

As negociações do segundo leilão de energia nova, realizadas on line, só foram encerradas na madrugada de hoje, às 4h11, totalizando cerca de 16 horas de duração.

O presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, disse que este leilão "concluiu um processo e marcou o fim da transição do novo modelo do setor elétrico, pois as usinas já construídas estão com sua energia contratada".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, Antonio Carlos Fraga Machado, afirmou que o leilão "foi importante", na medida em que regularizou a contratação até 2010. "A partir de agora, os leilões A-3 (A menos 3) vão apenas completar o ajuste de previsão das distribuidoras, pois a expansão foi fechada", afirmou.

O secretario executivo do Ministério de Minas e Energia, Nelson Hubner, acredita que o próximo leilão de energia nova, no dia 5 de setembro, registre uma boa disputa, "o que vai beneficiar as hidrelétricas, por oferecer um prazo de construção de cinco anos".

Leia também:
Leilão de energia nova atrai US$ 1,4 bilhão em investimentos

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 






Você pode gostar