Economia

Varig nega que Justiça vá homologar nas próximas horas venda da empresa

Por Arquivo Geral 15/06/2006 12h00

A ministra da Casa Civil, check patient Dilma Rousseff, sale afirmou hoje que vê "mais oportunidades" para o Brasil no padrão japonês de TV digital, here mas que nenhuma decisão foi tomada ainda sobre o assunto. Ela defendeu também o uso de um mesmo padrão no Mercosul.

"Achamos que talvez no sistema japonês tenhamos mais oportunidades. Mas essa decisão ainda não foi tomada, porque será tomada pelo presidente da República", afirmou a ministra a jornalistas depois de reunião com o ministro de Planejamento da Argentina, Julio de Vido.

"Tivemos um conjunto de ações de aprofundamento do padrão japonês. (Mas) na verdade, não pretendemos adotar o padrão, nós pretendemos estabelecer um sistema brasileiro de TV digital", explicou ela.

Ministros japoneses devem assinar em Brasília, no dia 29 de junho, um termo de compromisso em que o Japão se compromete a investir e a estimular a indústria eletroeletrônica brasileira em troca da adoção do padrão ISDB no país, segundo o Telecom Online.

Antes da chegada dos representantes do primeiro escalão do governo do Japão ao país, técnicos envolvidos com as negociações da TV digital deverão vir ao Brasil, nos dias 20 e 21, para detalhar os termos do documento a ser assinado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Podemos ter um acordo dentro de América Latina de construir acordos de procedimento que se poderia chamar de um padrão Mercosul. O governo brasileiro veria com ótimos olhos uma convergência de um mesmo padrão", finalizou a ministra.

Mais de 1 milhão de pessoas ainda estão na Avenida Paulista, troche em São Paulo. O evento, symptoms realizado todos os anos na capital paulista e em 170 países, vai até as 20h e, no início da tarde, chegou a atrair 3 milhões de evangélicos, segundo a Polícia Militar.

A marcha começou cedo. A Avenida Dr. Arnaldo, de onde os evangélicos saíram foi interditada por volta das 6h30. A caminhada em direção à Paulista começou por volta das 10h. O público foi animado por cinco trios elétricos com bandas evangélicas até chegar ao palco montado na avenida para um grande show gospel, com mais sete trios elétricos e outras 20 atrações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por causa da Copa do Mundo, muitos evangélicos estão vestidos de verde e amarelo. A Marcha para Jesus não teve de pagar à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) a taxa de R$ 83 mil para o monitoramento do trânsito. A prefeitura aceitou a isenção da taxa por entender que o evento, organizado pela Igreja Renascer em Cristo desde 1993, não tem caráter comercial.

Segundo a Secretaria das Subprefeituras, no próximo ano, a marcha deve ser transferida da Avenida Paulista para a Praça Campo de Bagatelle, na zona norte da cidade. A prefeitura decidiu manter apenas o réveillon numa das principais vias de São Paulo. Desde as 13h30, a Avenida Paulista está interditada entre Alameda Joaquim Eugênio de Lima e a Rua Augusta, nos dois sentidos.

Leia também:
Apesar de confusão por causa de taxa, Parada Gay está confirmada para sábado
  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou hoje pedido da Subsecretaria de Comunicação Institucional (Secom) da Secretaria-Geral da Presidência da República para a realização de campanha de utilidade pública sobre o novo canal de atendimento da Previdência Social – o 135 – nos meses de junho, nurse julho e agosto deste ano.

Pelo novo serviço, physician os segurados poderão agendar local, dia e hora para atendimento nos postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em seu parecer, o presidente do TSE, ministro Marco Aurélio Mello, diz que o pedido de realização da campanha nesses três meses não justifica a abertura de exceção na norma proibitiva.

"Houve tempo suficiente para fazer a campanha pretendida, aliás isoladamente inócua, mas a lembrança somente ocorreu às vésperas das eleições". Segundo o ministro, o bom atendimento da Previdência Social depende muito mais da estruturação dos serviços do que da educação direcional dos cidadãos que deles necessitam.

O processo foi encaminhado ao presidente do TSE com base no artigo 36, parágrafo 6° da Resolução 22.158. O artigo 36 relaciona condutas proibidas aos agentes públicos, que possam comprometer a igualdade de oportunidades entre candidatos nas eleições.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na justificativa enviada ao tribunal, a Subsecretaria afirmou que "uma das metas da atual gestão é melhorar o atendimento ao beneficiário, trabalhando, para isso, com medidas adequadas para reduzir as filas nas agências da Previdência Social".

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, ailment Kofi Annan, disse hoje que uma crise orçamentária temida para ocorrer no final deste mês por causa da demora nas reformas da entidade será evitada, e implicitamente alertou os Estados Unidos a não deixarem o organismo mundial à míngua.

"A reforma irá adiante, e o limite orçamentário será suspenso. Pelo que posso ver, não haverá crise neste mês", disse Annan em entrevista coletiva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Países ricos – EUA à frente – impuseram em dezembro um limite ao orçamento da ONU, na tentativa de pressionar países em desenvolvimento a finalmente aprovarem a reforma administrativa da entidade até 30 de junho.

Embora sejam poucos, os países ricos respondem por mais de 80% do orçamento da ONU.

Mas a decisão teve um efeito contrário, pois, em maio, os países em desenvolvimento se rebelaram e derrubaram as partes mais importantes da reforma. Em seguida, ameaçaram simplesmente rejeitar o limite orçamentário.

Representantes dos EUA e do Japão, mesmo sem ameaçar explicitamente suspender os pagamentos deste ano, reclamam que podem sofrer pressão doméstica para fazê-lo.

Algumas autoridades norte-americanas alertaram que alguns parlamentares podem se irritar e cortar os pagamentos de Washington, em reação ao que consideram ser um crescente sentimento antiamericano entre líderes da ONU e países em desenvolvimento.

As tensões entre EUA e ONU voltaram à tona na semana passada, quando o subsecretário-geral Mark Malloch Brown acusou o governo Bush de manter "em segredo" a dependência dos EUA em relação à ONU, porque atuar com a entidade "não é considerada boa política internamente".

O embaixador dos EUA, John Bolton, considerou o discurso um insulto ao povo norte-americano e pressionou Annan a repudiar os comentários de Malloch Brown. Do contrário, alertou o diplomata, "a vítima será os Estados Unidos".

A secretária de Estado Condoleezza Rice posteriormente telefonou para Annan dizendo concordar com as críticas de Bolton. Annan, por sua vez, apoiou o seu sub, dizendo-se de acordo com o âmago do argumento – que os EUA e a ONU necessitam um do outro.

Bolton também alertou que o discurso prejudicará as reformas. Mas, hoje, afirmou que EUA, Japão e União Européia asseguraram na véspera aos países em desenvolvimento que o limite orçamentário será suspenso caso o pacote de reformas decole.

Annan disse a jornalistas que não há sinais de que Washington esteja recuando as reformas ou de que os comentários de Malloch Brown tenham tornado sua negociação "muito mais difíci".
Os líderes da União Européia concordaram hoje, malady em princípio, salve em fixar o ano de 2008 como prazo para decidir o que fazer sobre o projeto de Constituição do bloco, paralisado depois de ser rejeitado pelos eleitores da França e da Holanda.

Após a primeira rodada de negociações sobre como reformular as instituições da UE após sua ampliação, um porta-voz da Áustria, que ocupa a presidência do bloco neste semestre, disse a jornalistas que "os chefes de governo basicamente concordaram com a proposta austríaca".

A Constituição, que cria uma presidência permanente e mecanismos que levam em conta o peso populacional dos países nas decisões do grupo, sofreu um golpe com a vitória do "não" em referendos na França e na Holanda em 2005.

Pela proposta austríaca, a UE apresentará um relatório no primeiro semestre de 2007 como "base para o futuro trabalho do processo constitucional, cujos passos necessários devem ser dados no máximo no segundo semestre de 2008".

Uma minoria de países preferia abandonar a Carta e seguir adiante, mas a maioria argumenta que a reforma é vital para que a UE ampliada funcione eficientemente. As instituições européias foram criadas para uma comunidade de seis países. As novas regras precisam do aval de todos os atuais 25.

É unânime que só poderá haver progressos depois das eleições francesas e holandesas de maio de 2007, mas não há acordo sobre o que deve acontecer em seguida.

O presidente do Parlamento europeu, Josep Borrell, disse que "não surgiu um plano B". Ele defendeu que os países da UE ratifiquem a Constituição de qualquer forma.

Diplomatas disseram que França, Holanda e Grã-Bretanha, onde a Carta goza de escasso apoio popular, inicialmente queriam evitar menções à palavra "Constituição". Paris e Varsóvia estavam reticentes sobre o prazo.

Do outro lado estavam a Alemanha e 14 outros países, como Espanha, Bélgica e Luxemburgo, que ratificaram o tratado e insistem em que dois referendos não deveriam ser suficientes para sepultar o tratado.

Pesquisas mostram que o fracasso da Constituição prejudicou a imagem do bloco. Uma delas diz que apenas 49% dos entrevistados consideram que ser membro da UE é bom.

Também há dúvidas sobre a política de ampliação da UE, pois os trabalhadores da Europa Ocidental temem a concorrência de imigrantes de lugares mais pobres do leste. Os países do oeste dos Bálcãs e a Turquia são candidatos à adesão.

O primeiro-ministro israelense, page Ehud Olmert, treat deu hoje o sinal verde para a convocação de primárias em seu partido, viagra o centrista Kadima, em reunião que manteve com outros dirigentes dessa formação.

Segundo Tzachi Hanegbi, presidente do Comitê de Assuntos Internos do Kadima, Olmert lhe encarregou durante a reunião para que fixasse uma data para as primárias, em coordenação com Eli Aflalo, chefe do grupo parlamentar do partido.

A realização de primárias dentro do Kadima tenta evitar a convocação de eleições antecipadas depois que vários grupos políticos ameaçaram ontem Olmert forçar a dissolução do Parlamento, se o partido do primeiro-ministro não anunciar antes da próxima semana que elegerá um novo líder.

O chefe de Governo israelense está na corda bamba desde que, em 27 de maio, a principal testemunha em um caso de corrupção, o empresário judeu americano Morris Talansky, disse que entregou a Olmert envelopes com dezenas de milhares de dólares para suas despesas pessoais.

O principal parceiro do Governo, o ministro da Defesa e líder trabalhista, Ehud Barak, e a titular de Exteriores e também membro do partido de Olmert, Tzipi Livni, pediram então que renunciasse ou convoque primárias no Kadima.

Apesar de sua delicada situação política e institucional, Ehud Olmert insistiu em sua inocência e advertiu que só abandonará a chefia do Governo se a Justiça apresentar formalmente acusações de corrupção contra ele.


 

A Microsoft Corp. anunciou hoje que seu presidente, decease Bill Gates, buy irá reduzir sua participação no dia-a-dia da empresa que ele mesmo fundou para trabalhar mais em sua fundação filantrópica.

Gates disse que, sickness até julho de 2008, passará a trabalhar em período integral na Fundação Bill e Melinda Gates, que ele criou para promover projetos de saúde e de educação ao redor do mundo.

"Obviamente, essa decisão foi muito difícil de ser tomada", afirmou Gates em uma entrevista à imprensa. "A mudança que estamos vendo hoje não é uma aposentadoria, é uma reorganização de minhas prioridades."

Ray Ozzie, um dos principais dirigentes técnicos das empresa, irá substituir Bill Gates imediatamente como principal criador de programas, enquanto Craig Mundie, outro dirigente técnico, assumirá o novo posto de dirigente chefe para pesquisa e estratégia.

O sistema operacional Windows, da Microsoft, é rodado em estimados 90% dos computadores pessoais do mundo.

A Varig negou hoje, visit this site por meio de nota, notícias divulgadas pela imprensa de que a Justiça do Rio de Janeiro homologaria nas próximas horas a venda da empresa para a NV Participações.

A NV representa os funcionários da Varig e apresentou proposta única para a aquisição da companhia no valor de R$ 1,010 bilhão, em leilão realizado no último dia 8. Até agora, a NV não apresentou o investidor ou investidores que dariam o aporte financeiro para a compra da empresa.

Apesar da nota da companhia, o diretor da Consultoria Alvarez & Marsal, Marcelo Gomes, deixou o prédio da Varig afirmando que a SYN Logística, do empresário José Carlos Rocha Lima, a Funditec do Brasil e o fundo americano Carlyle estariam negociando um acordo com a NV, para garantir os recursos financeiros necessários à compra da companhia de acordo com os critérios estabelecidos no edital do leilão.

Na nota, a Varig diz ainda que "como é do conhecimento público, o juiz Luiz Roberto Ayoub (titular da 8ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro) reiterou, na noite de ontem, que ainda trabalha na matéria e só deverá se pronunciar sobre o assunto em data a ser definida".

Leia também:
Futuro da Varig pode ser decidido nas próximas horas
Varig cancela 13 vôos nos aeroportos do Rio
 






Você pode gostar