Economia

Petróleo em NY sobe e fecha semana perto de US$ 74

Por Arquivo Geral 30/06/2006 12h00

Confira a lista de aprovados na segunda fase do Conselho Federal de Contabilidade para a o cargo de jornalista.

Alexandre Gomes Sena
Breno Rodrigues Lobato
Cíntia Caldas Barcelar de Lima
Daniela Lourenço de Castro Serra
Ellis Regina Araújo da Silva
Fagner Fagundes dos Santos
Fernanda Andrade Irineu de Souza
Fernanda Elias Rubinger
Geysa Costa Pinto
Gustavo de Souza Machado Igreja
João Ribeiro de Almeida Neto
Juliana Jacinto Caldas
Luciana Azevedo Gonçalves
Ludmila Machado
Mariana Zanatta Silva
Maristela Cristina Girotto
Mônica Mandelli Bisi Alvares
Nádia de Oliveira Lopes
Raquel de Melo Teixeira
Robson Borges Dias
Viviane Espírito Santo Barbosa Nunes 

 

Clique aqui para conferir as notas individuais dos candidatos

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hoje é o último dia para jovens de 15 a 24 anos, sales de todas as regiões do País, dosage se inscreverem no projeto Atitude e Saúde (curso de formação em políticas de saúde para jovem). O curso é gratuito e as inscrições são realizadas apenas pela internet no endereço www.faroseduc.com.br/saude.

Potencializar as habilidades criativas dos jovens para que eles possam criar e acompanhar projetos ligados à mobilização e ao desenvolvimento da cidadania e desenvolver a capacidade de liderança, buy são alguns dos objetivos do curso.

O Atitude e Saúde terá início em 17 de julho e terminará em 17 de novembro deste ano. O curso é uma promoção da Área de Saúde do Adolescente e do Jovem, do Ministério da Saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais informações no Núcleo de Saúde do Adolescente da Secretaria de Saúde, pelos telefones 3403-2696 e 3403-2483.

 

O primeiro-ministro palestino, troche Ismail Haniyeh, and exigiu hoje que Israel interrompa a ofensiva em Gaza se quiser a libertação do soldado israelense seqüestrado, e afirmou que o governo liderado pelo grupo militante Hamas vai resistir às investidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aviões israelenses bombardearam Gaza, incendiando os gabinetes do Ministério do Interior, no terceiro dia da operação militar que visa a pressionar os palestinos a devolver o soldado de 19 anos capturado no domingo.

A crise agravou as relações entre israelenses e palestinos e colocou ainda mais pressão sobre o governo islamita do Hamas, que está sendo isolado internacionalmente desde que venceu as eleições de janeiro, porque o grupo se recusa a renunciar à violência e a abrir mão do juramento de destruir Israel.

Falando em público pela primeira vez desde o sequestro do cabo Gilad Shalit, o premiê Haniyeh disse, durante orações numa mesquita de Gaza, que o Hamas vai resistir às ofensivas e às prisões de seus líderes.

"A agressão tem de parar para que a situação não fique mais complicada", disse ele, acrescentando que está trabalhando junto com mediadores egípcios e com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, para tentar pôr fim à crise.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ministros do Hamas estão escondidos, por causa das ameaças de assassinato feitas por Israel. O braço armado do Hamas está entre os grupos que capturaram Shalit, embora o governo afirme que não tivesse conhecimento prévio da operação em que o soldado foi seqüestrado e outros dois soldados israelenses foram mortos.

O presidente egípcio, Hosni Mubarak, disse numa entrevista a um jornal que o Hamas havia aprovado a libertação de Shalit sob determinadas condições, mas não esclareceu quais.

Israel já rejeitou a exigência feita pelos militantes para a libertação de prisioneiros palestinos em troca de informações sobre Shalit. Não foi apresentada nenhuma prova de vida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Não se iludam, não vamos negociar a libertação de nosso soldado", disse o ministro Meir Sheetrit. Mas, em parte devido à pressão diplomática, Israel recuou e não invadiu o norte de Gaza. A Casa Branca disse que há motivos de esperanças.

"Estamos animados pelo fato de os israelenses estarem se contendo em Gaza e de o Hamas estar falando abertamente em repatriar o soldado", disse o porta-voz Tony Snow.

Durante a noite, aeronaves israelenses atingiram cerca de 20 alvos na Faixa de Gaza, território desocupado por Israel no ano passado, após 38 anos. Entre os prédios atingidos estava o gabinete do ministro do Interior, um edifício usado por militantes das Brigadas Al-Aqsa, estradas e áreas usadas como base para o lançamento de foguetes contra o território israelense.

Um militante da Jihad Islâmica foi morto, e outro ficou ferido em dois ataques isolados. Os soldados também mataram dois homens num confronto na Cisjordânia.

Um dia depois de prender dezenas de integrantes do gabinete do governo do Hamas, Israel revogou a permissão de residência em Jerusalém de quatro parlamentares ligados ao grupo.

O Conselho de Segurança discutiria o assunto na tarde de hoje, a pedido dos países árabes.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha pediu hoje que Israel permita a entrada de suprimentos médicos em Gaza.

 

O Conselho de Saúde do Distrito Federal promove hoje até às 18h, this no auditório do Hemocentro (Setor Médico Hospitalar Norte Quadra 03) a 8ª Plenária de Conselhos de Saúde do DF. O tema central do encontro será o “Controle Social: Compromisso pelo Pacto de Saúde no DF”.

Três mesas-redondas estão sendo realizadas. A primeira sobre a Autonomia da Secretaria de Saúde do DF: Histórico, Realidade e Perspectiva. A segunda tem como tema o Pacto pela Saúde na Esfera Federal e do Distrito Federal: Consolidação do SUS. A terceira mesa-redonda, sobre a Participação e Controle Social pela Consolidação do SUS/DF, ocorre desde as 14h30.

No término do evento será realizada a plenária final com apresentação e votação das propostas apresentadas pelos conselhos das regionais. Também haverá eleição de delegados para a 14ª Plenária Nacional de Conselhos de Saúde e para a Coordenação Nacional das Plenárias de Conselhos de Saúde, além da eleição de coordenadores de Conselhos de Saúde por Região de Saúde do DF.

Mais informações pelo telefone 3403-2727.

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) detectou irregularidades na contratação direta indevida, site por dispensa de licitação, buy more about da Fundação Universidade de Brasília (FUB) pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de programas, projetos e atividades de endomarketing e comunicação social.

Representantes do INSS não justificaram a contratação direta, nem os preços apresentados pela FUB, para que pudessem ser comparados aos de outras empresas. Além disso, a motivação para a contratação da fundação não decorreu de necessidade identificada pelo instituto, não houve projeto básico aprovado pela autoridade competente, nem orçamento detalhado em ser cumpridas inicialmente, foram produzidas apenas após a data prevista, para conferir aspecto de legalidade à contratação.

O tribunal apontou que os serviços contratados não precisavam da utilização de técnica avançada ou inovadora que somente os técnicos da FUB estivessem aptos a atender. Não foram apresentados documentos que detalhassem a relação entre os requisitos definidos, a natureza da instituição e o objeto contratual.

O INSS, conforme consta no relatório, conta com 287 servidores na área de comunicação social e o Ministério da Previdência, com 14, mas nenhum foi chamado a participar das etapas de contratação. O TCU identificou e multou os responsáveis Carlos Gomes Bezerra, ex-diretor-presidente do INSS, em R$ 15 mil, Raimundo Trindade de Souza Cantanhede, Glauco Alves Cardoso Moreira e Jefferson Carlos Carús Guedes, procuradores do INSS, em R$ 8 mil.

O tribunal multou também, no mesmo valor, Charles Ariel de Araújo Lemos, ex-coordenador-geral de Apoio à Diretoria Colegiada do INSS por negligência ao atestar a prestação de serviços sem verificar a correta execução, o que resultou injustificável dano ao erário. A cobrança judicial foi autorizada. Cabe recurso da decisão.

O tribunal determinou ao INSS que restrinja as contratações por dispensa de licitação aos específicos casos em que esteja comprovado o nexo entre a natureza da instituição e o objeto a ser contratado e justifique a necessidade dos serviços a serem contratados, além de incluir nos processos de licitação de serviços o projeto básico, orçamento detalhado em planilhas e a justificativa de preços. O ministro Ubiratan Aguiar foi o relator do processo.    

 

O preço do petróleo nos Estados Unidos fechou em alta pela oitava sessão consecutiva hoje, hospital em meio à forte demanda por gasolina nos postos de combustíveis antes do feriado prolongado pelo Dia da Independência norte-americana, ambulance em 4 de julho.

Em uma sessão mais curta, os contratos com entrega em agosto subiram US$ 0,41, para encerrar a US$ 73,93 por barril, após atingir a máxima de US$ 74,15 no decorrer do dia.

Em Londres, o tipo Brent com vencimento em agosto ganhou US$ 0,63, encerrando a US$ 73,51 por barril.

Os contratos futuros de gasolina, entretanto, caíram pela primeira vez em nove sessões, devido a um movimento de realização de lucros. O vencimento de julho cedeu 9,27 centavos de dólar, a US$ 2,2021 por galão.

Ajudando a impulsionar os mercados de energia estiveram os mais recentes dados mostrando que a economia dos Estados Unidos cresceram no ritmo mais rápido em dois anos e meio no primeiro trimestre.

Ao mesmo tempo, o dia também foi positivo pela elevação de juros pelo Fed ontem, acompanhada do comunicado sugerindo que o BC norte-americano pode não ser tão agressivo no futuro.

"O comunicado do Fed ontem, de que não será tão agressivo em novos reajustes (nas taxas de juros), basicamente mudou as perspectivas econômicas das pessoas, o que pode gerar demanda por combustíveis", disse Phil Flynn, analista do Alaron Trading em Chicago. O comunicado saiu após o Fed elevar os juros em 0,25 ponto percentual, para 5,25%.

 






Você pode gostar