Economia

Padarias têm três meses para começar a vender pão francês por quilo

Por Arquivo Geral 30/06/2006 12h00

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, case visit Luís Carlos Guedes Pinto, prescription doctor ocupará o lugar de Roberto Rodrigues na pasta, afirmaram à agência de notícias Reuters nesta quinta-feira três diferentes fontes, duas do Palácio do Planalto e uma do Congresso.

A decisão foi tomada nesta manhã, durante reunião da coordenação do governo. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, foi uma das maiores defensoras de seu nome.

Guedes assumiria a pasta em caráter definitivo, segundo as duas fontes do governo. Ambas pediram para não serem identificadas.

Concluindo os trâmites legais da nomeação, o Diário Oficial da União já poderia oficializar a sucessão nesta sexta-feira.

Roberto Rodrigues anunciou sua saída do ministério na quarta-feira, após jantar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na noite anterior. Como motivo, ele apenas afirmou que deixa a pasta por considerar cumprida sua missão no comando da Agricultura, descartando razões políticas e pessoas na sua decisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luís Carlos Guedes Pintos é um nome ligado ao PT e aos movimentos sociais. Ele presidiu a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ao lado de Rodrigues, lugar que deixou para assumir a Secretaria Executiva do ministério.

A Controladoria-Geral da União (CGU) já verificou irregularidades em mais de 77 municípios na aquisição de ambulâncias, unhealthy e encaminhou os documentos hoje à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Sanguessugas. A CGU ressalta, price no entanto, try que não há necessariamente envolvimento, em todos os casos, com o esquema fraudulento de compra superfaturada de ambulâncias revelado pela Polícia Federal.

A controladoria também colocou à disposição dois auditores para assessorar a investigação dos parlamentares. Tanto os documentos quanto os auditores haviam sido solicitados pelo presidente da CPMI, deputado Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ), e pelo relator, senador Amir Lando (PMDB-RO), que estiveram esta semana com o ministro da CGU, Jorge Hage.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre os documentos, há 119 relatórios (do Ministério da Saúde) dos municípios fiscalizados a partir de sorteios públicos nos últimos três anos, divididos em dois volumes. O primeiro registra a ocorrência de irregularidades na aquisição das unidades móveis de saúde em 77 municípios. O segundo traz análises de 42 outros municípios ainda em andamento, "embora já tenha sido detectada, em muitos deles, a presença das empresas envolvidas na denominada máfia das sanguessugas", afirma a CGU em nota oficial.

A controladoria informa que, dentro de algumas semanas, enviará também a análise de mais de três mil prestações de contas de convênios firmados entre municípios e o Ministério da Saúde para a aquisição de ambulâncias. As prestações foram recolhidas pelos auditores da CGU, em articulação com o Ministério da Saúde, em todos os estados brasileiros.

A Petrobras e a estatal boliviana YPFB começaram a negociar um aumento no preço do gás natural fora do reajuste previsto em contrato. A informação foi divulgada ontem, seek pela a empresa brasileira e pelo governo do país vizinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro dos Hidrocarbonetos da Bolívia, nurse Andrés Soliz Rada, disse que tenta estabelecer com o Brasil um valor de US$ 7,5 por milhão de BTUs (unidades térmicas britânicas).

Na Argentina, o presidente boliviano, Evo Morales, e o presidente argentino, Néstor Kirchner, assinaram, na tarde de ontem, um acordo que aumentou o preço do gás da Bolívia para US$ 5 por milhão de BTUs. O volume exportado também será maior: de 5,5 milhões de metros cúbicos diários, para 27,7 milhões no médio prazo, a partir de 15 de julho. O preço anterior era de US$ 3,4.

"Estamos pedindo para o Brasil US$ 7,5 dólares por milhão de BTUs como base de negociação", afirmou Soliz Rada.

O Brasil compra da Bolívia cerca de 26 milhões de metros cúbicos diários de gás natural. O contrato bilateral prevê o máximo de 30 milhões, ao preço de US$ 3,43 a US$ 4,21 por milhão de BTUs.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Neste momento há uma comissão negociadora que está começando os primeiros passos desta negociação em La Paz", disse o ministro. Soliz Rada afirmou que a Bolívia quer "preço de mercado" na relação comercial com Brasil.

A Petrobras confirmou estar negociando com a YPFB um aumento do preço do gás natural importado além do que estabelece o contrato entre as duas partes. Segundo a assessoria da estatal brasileira, a negociação foi pedida pela empresa boliviana, mas isso não significa que a Petrobras concordará com o aumento.

"O contrato prevê que, se uma das partes pedir revisão de preço, haverá negociação. Mas a Petrobras continua com a mesma posição de só ter reajuste dentro do contrato", ressaltou uma assessora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pacto foi assinado em 1999, com validade de 20 anos, e prevê reajustes trimestrais que levam em conta uma cesta de óleos cotados no mercado internacional. A estatal brasileira anunciou esta semana um reajuste de 10% no gás entregue às distribuidoras, aumento dentro do previsto no contrato com a YPFB.
Em uma nova fita de áudio divulgada na Internet hoje, story Osama bin Laden elogiou o líder da Al Qaeda no Iraque, order Abu Musab al-Zarqawi, page morto no início do mês num bombardeio aéreo norte-americano. Bin Laden afirmou também que o grupo continuará a combater os Estados Unidos e seus aliados "em todo lugar".

"O leão da Jihad…Abu Musab al-Zarqawi…morreu num ataque dos EUA. Espero que Deus o aceite como um mártir", declarou a voz na fita, similar à ouvida em gravações anteriores atribuídas a Bin Laden.

Em um recado ao presidente norte-americano, George W. Bush, ele alertou: "Não fique feliz demais, porque o comando (da Al Qaeda no Iraque) não foi derrubado, mas passado de um leão do Islã para outro". "Continuaremos, se Deus quiser, a combater vocês e seus aliados em todo lugar, no Iraque, no Afeganistão, na Somália e no Sudão, até que tenhamos gastado todo o seu dinheiro e matado seus homens, e vocês voltarão derrotados para seu país do mesmo jeito que derrotamos vocês antes, na Somália".

A veracidade da fita não pôde ser determinada imediatamente. Agentes dos serviços de inteligência dos Estados Unidos dizem estar fazendo testes na gravação, que seria a quarta atribuída a Bin Laden este ano.

Osama também exigiu que as forças norte-americanas entreguem o corpo de Zarqawi a sua família e pediu ao rei Abdullah, da Jordânia, que permita aos familiares fazer o enterro em sua cidade natal. "Você (rei Abdullah) impediu que Abu Musab voltasse ao seu país em vida", diz a voz na fita. "O que o apavora sobre Zarqawi após a morte dele é que seu funeral será enorme e mostrará o grau de simpatia que os muçulmanos têm pelos mujahideen".

Bin Laden também defendeu as ações coordenadas por Zarqawi que provocaram a morte de iraquianos. "Abu Musab tinha instruções claras para concentrar o combate em primeiro lugar contra as forças de ocupação, que são os norte-americanos. Mas é aceitável a morte daqueles que lutaram nas mesmas trincheiras dos cruzados contra os muçulmanos", afirmou.

Considerado o mentor dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, Bin Laden fugiu das forças norte-americanas no Afeganistão e está em local desconhecido.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou ontem as três instruções que faltavam para completar as regras para as eleições de outubro. O responsável pela redação final da legislação eleitoral deste ano, no rx ministro Gerardo Grossi, acatou 13 sugestões feitas por partidos políticos em audiência pública realizada na última segunda-feira.

Grossi manteve inalteradas as datas do calendário eleitoral, mas incluiu sugestões de mudanças referentes à propaganda eleitoral, arrecadação de recursos e prestação de contas. Entre as modificações, constam a possibilidade das campanhas comercializarem material de divulgação institucional dos partidos, como camisetas, bottons, bonés e decalques, desde que não contenham nome e número de candidatos, bem como cargo em disputa.

Outra mudança acatada diz que toda propaganda impressa deverá trazer o número de inscrição da empresa que a confeccionou. Nos programas eleitorais veiculados na televisão, não será mais obrigatório a utilização da linguagem brasileira de sinais (Libras) e a utilização de legendas, como estava previsto anteriormente, bastando um dos recursos.

As propagandas irregulares receberão multa, se a denúncia trouxer prova de autoria contra o candidato acusado. O TSE definiu também que, nos casos em que não houver punição expressa pela legislação eleitoral, será passível de enquadramento como abuso de poder econômico, que prevê a cassação da candidatura ou até do diploma de eleito.

Aviões israelenses bombardearam hoje a sede do Ministério do Interior do governo palestino, order liderado pelo Hamas. A ação faz parte de uma ofensiva militar de Israel com o objetivo de libertar um soldado seqüestrado.

O presidente egípcio, Hosni Mubarak, afirmou a um jornal que o grupo islâmico Hamas havia dado sua "aprovação condicional" à libertação do soldado Gilad Shalit. Ele foi capturado numa operação de militantes palestinos no domingo.

Israel adiou um ataque por terra no norte da Faixa de Gaza para dar tempo às negociações mediadas pelo Egito, mas não há nenhum sinal de que o país aceitará condições impostas pelo Hamas.

Os grupos que capturaram Shalit – entre eles o braço armado do Hamas – exigem a libertação de prisioneiros palestinos até mesmo para dar informações se ele está vivo ou morto.

Durante a madrugada, aviões israelenses atacaram mais de 20 alvos em Gaza. Um dos mísseis atingiu o escritório do ministro do Interior Saeed Seyam, que pertence ao Hamas. O edifício ficou em chamas, mas Seyam não estava no local. O Exército argumenta que o prédio era utilizado para planejar ataques contra Israel.

Também foram bombardeados uma sede das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa e estradas e áreas a partir das quais os militantes lançam foguetes Qassam contra o território israelense. Um membro da Jihad Islâmica morreu, a primeira vítima fatal da ofensiva. Israel diz que ele fazia parte das unidades de lançamento de foguetes.

"A escalada israelense não vai ajudar a trazer o soldado de volta e eles devem deixar que isso seja resolvido pela via diplomática", afirmou o porta-voz do gabinete palestino, Ghazi Hamad.

Para Israel, o Hamas é responsável pela volta segura de Shalit, embora o governo, liderado pelo grupo, afirme que não participou do seqüestro.

 

O juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio, physician encaminha hoje ao Ministério Público e ao administrador judicial, order a consultoria Deloitte, a proposta apresentada pela VarigLog para compra da Varig. Um dos pontos em questionamento, segundo juiz, é saber o que vai para a Varig Comercial, que permanece com as dívidas, e o que fica com a Varig Operacional, que cuida das rotas nacionais e internacionais.

Outro fator que está em análise é se o programa de milhagem Smiles estaria incluído ou não na negociação com a VarigLog, ex-subsidiária de transportes de cargas da Varig, e se a nova empresa assumirá os compromissos já existentes.

O candidato do PSDB à Presidência da República, drug Geraldo Alckmin, pills reduziu sua distância em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista, nurse no entanto, continua como favorito para vencer as eleições de outubro ainda no primeiro turno. 

Pesquisa elaborada pelo Datafolha e divulgada hoje, mostra o candidato tucano com 29% das intenções de voto, ante 22% registrado na pesquisa anterior, feita no dias 23 e 24 de maio. Lula mantém a dianteira, com 46% do eleitorado, ante 45% no levantamento anterior. 

A senadora Heloísa Helena (Psol-AL) aparece em terceiro lugar, com 6% das intenções de voto, ante 7% da pesquisa anterior. Os candidatos Cristovam Buarque (PDT), José Maria Eymael (PSDC) e Rogério Vargas (PSC) aparecem cada um com 1%.

O levantamento foi realizado na quarta e na quinta-feira, quando foram ouvidos 2.828 eleitores em 177 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Leia também:
Vox Populi: Diferença entre Lula e Alckmin cai à metade

 

A Vivo vai evoluir a sua plataforma tecnológica para GSM até antes do Natal, viagra 60mg e vai manter as operações CDMA. O anúncio foi feito pelo presidente-executivo da Portugal Telecom (PT), Henrique Granadeiro.

"A Vivo decidiu fazer evoluir a sua plataforma tecnológica mantendo o CDMA e terá o GSM disponível antes do Natal", afirmou ele aos jornalistas, numa apresentação da TMN. "Posteriormente a intenção é migrar ambas as tecnologias para a terceira geração", acrescentou. 

Segundo Granadeiro, agora serão lançados os concursos necessários para a instalação de sistemas GSM, um processo que se prolongará pelos próximos três anos. Mas o presidente não fez qualquer referência aos investimentos que a empresa e a Telefónica vão mobilizar na introdução da plataforma tecnológica.

"Passaremos a ter uma companhia com dois sistemas tecnológicos", ressaltou Granadeiro. De acordo com ele, caberá aos clientes escolher qual o sistema em que querem ficar, o CDMA ou o GSM. 

A Vivo é uma união entre a PT e a Telefónica Móviles e é a maior operadora móvel da América Latina.

Os Estados Unidos reafirmaram esperar que o Irã dê uma resposta oficial ao pacote de incentivos para suspender suas atividades nucleares em uma reunião entre o negociador chefe iraniano e autoridades européias, order em 5 de julho.

"Esperamos e torcemos para que (Ali) Larijani nos dê a resposta", hospital disse o subsecretário norte-americano de Estado, treatment Nicholas Burns, em uma entrevista coletiva, referindo-se ao negociador chefe do Irã.

"Nós sempre dissemos que este é um processo de semanas, não de meses", ressaltou. Para ele, a oferta ao Irã é "um passo adiante".
A maioria dos israelenses apóia negociações com militantes palestinos sobre o soldado seqüestrado e concorda em soltar prisioneiros mantidos pelo Estado judaico. A constatação é de uma pesquisa de opinião divulgada hoje.

Aviões de guerra israelenses atacaram Gaza nesta manhã (horário local), mind  incendiando os escritórios do Ministério do Interior do governo palestino, clinic chefiado pelo Hamas. A ofensiva faz parte de um esforço para assegurar a libertação do cabo Gilad Shalit, online de 19 anos, que foi capturado por militantes em um ataque no domingo.

De acordo com a pesquisa, publicada pelo jornal israelense Yedioth Ahronoth, 53% dos israelenses entrevistados acham que o país deveria manter negociações para assegurar a libertação do militar. Outros 43% apoiam a operação militar.

O jornal egípcio Al-Ahram afirmou que o grupo islâmico Hamas tinha que dar uma "aprovação condicional" para a libertação de Shalit.

Ontem, o Estado judaico refreou temporariamente um anunciado ataque por terra no norte de Gaza, para dar aos egípcios tempo de mediação. Porém, não houve sugestão de que Israel aceitaria receber demandas dos militantes, que querem a libertação de prisioneiros palestinos.

A imprensa israelense citou fontes de defesa de Israel para dizer que o premiê do Hamas, Ismail Haniyeh, poderia se tornar um alvo se Shalit fosse morto. Ainda de acordo com o levantamento, 51% dos entrevistados se opõem a uma tentativa de assassinato de Haniyeh, enquanto 41% são favoráveis.

A crise é o teste mais sério para o governo do premiê Ehud Olmert, que subiu ao poder em maio. Em relação a isso, 53% dos israelenses acham que Olmert está se saindo bem como primeiro-ministro e 43% acham que não.

A pesquisa também mostrou que se houvesse eleições agora, o número de assentos ocupados pelo partido Kadima, de Olmert, no Parlamento de 120 membros, cairia de 29 para 24. O número de assentos ocupados pelo segundo maior partido, o Trabalhista, também cairia de 19 para 15.

O governo chinês fez um novo esforço para censurar a história do país ao banir dezenas de vídeos que fazem referência à Revolução Cultural.

A Revolução Cultural chinesa, ambulance liderada por Mao Tsé-tung, cobr iu 10 anos de distúrbios violentos há quatro décadas. Mao levou a China ao caos, em 1966, quando mobilizou estudantes radicais para campanhas políticas que foram marcadas por expurgos, prisões e assassinatos, cujas repercussões ainda assombram o país.

Este ano marca o 40º aniversário do início da Revolução Cultural, mas acadêmicos e jornalistas chineses dizem que o Partido Comunista ordenou que a imprensa não toque no assunto.

O silêncio imposto gerou uma indústria de documentários não oficiais, à qual as autoridades agora se voltaram, identificando 58 itens que devem sair das prateleiras imediatamente.

"Recentemente, houve um grande número de produtos audiovisuais ilegais com conteúdo político no mercado", disse a Administração Estatal da Indústria e Comércio. "Eles tratam de alguns dos nossos importantes eventos e personagens históricos", disse o comunicado publicado ontem no site da Administração na internet (www.saic.gov.cn).

A lista inclui mais de 20 documentários tratando de temas ligados à Revolução Cultural e diz que os itens deveriam ser apreendidos e os culpados, punidos.

Alguns dos itens relacionados tratam de outras campanhas políticas do maoísmo, incluindo O Grande Salto para a Frente, um período de coletivização radical das fazendas, no fim dos anos 1950, que causou uma fome que matou dezenas de milhões de pessoas.

Um documentarista chinês independente disse que havia um mercado para esse tipo de livros e filmes – normalmente, uma mistura sensacionalista de registros oficiais e ficção – em um país com tantos tabus.

"Os jovens podem não ter o menor interesse, mas quem é daquela época com certeza se interessa", disse ele, por telefone.

O documentarista, que pediu para não ser identificado, disse que as obras não desafiam as versões oficiais dos eventos e têm, na maioria, qualidade amadora.

"Mas a presença delas desempenha um papel positivo com relação a lembrar o povo de sua história", afirmou ele. "Há pouquíssimos documentários contando a história da Revolução Cultural e explorando sua complexidade e desmembramento."

 

O presidente da Bolívia, advice Evo Morales, information pills avisou ontem que as reformas defendidas por ele estarão ameaçadas se os governistas não conseguirem o controle de uma assembléia constituinte, a ser eleita no domingo.

De acordo com Morales, as mudanças realizadas atualmente, como a nacionalização dos hidrocarbonetos e uma reforma agrária, só serão definitivas se forem levadas a nível constitucional. "Preciso de apoio, preciso de vocês, preciso do povo para enfrentar as provocações e as agressões", disse ele, em um comício realizado na noite de ontem.

Apesar de afirmar que confiava na vitória dos governistas, o presidente convocou seus seguidores a "redobrarem os esforços" a fim de que a assembléia constituinte faça da empobrecida Bolívia um novo país, um país dirigido por "seus verdadeiros donos, a população nativa". "As multinacionais não estão dormindo, a burguesia vencida pela vocação democrática do povo se reorganiza para nos fazer retroceder", declarou o líder de plantadores de coca. Ele chegou à Presidência em janeiro, após conquistar mais de 54% dos votos no primeiro turno das eleições.

Morales concluiu a campanha dos governistas horas depois de retornar de um encontro com o presidente argentino, Néstor Kirchner, em Buenos Aires. O dirigente boliviano dedicou grande parte de seu discurso a explicações sobre um acordo para o setor energético que firmou com o líder da Argentina.

Morales destacou que não se trata apenas de um aumento no preço e no volume do gás exportado pela Bolívia, mas também de industrializar o produto em território boliviano. "O acordo firmado com o presidente argentino significa a consolida ção da nacionalização dos hidrocarbonetos", ressaltou ele.

O acordo entre Morales e Kirchner fixou um aumento de 45% no preço do gás, para US$ 5 por milhão de unidades térmicas britânicas. Agora, o governo boliviano renegocia também o preço do combustível que vende ao Brasil.

O discurso de Morales foi o último ato de uma campanha na qual a mobilização do governo viu-se contestada por organizações do Distrito de Santa Cruz, interessada em vencer o plebiscito que lhe concederia mais autonomia.

O presidente boliviano defendeu novamente o "não" para a autonomia e voltou a prometer que esse tema ser á resolvido pela assembléia constituinte "olhando não apenas para os nove Departamentos, mas também para os territórios indígenas".

A assembléia encarregada de elaborar a nova Constituição da Bolívia deve começar a trabalhar a partir de agosto na cidade de Sucre, durante um ano, segundo prevê a lei convocatória.

O Japão anunciou nesta sexta-feira (horário local) que sua taxa de idosos em relação à população total é a mais alta do mundo. De acordo com um  relatório do governo, website like this o índice de pessoas com 65 anos ou mais alcançou 21% de todos os japoneses em 2005, batendo os 20% da Itália. O país oriental luta agora contra uma taxa de natalidade decrescente e o envelhecimento da população.

A taxa de pessoas com 15 anos ou menos na população total foi a menor do mundo, com 13,6% , ultrapassando a da Bulgária – de 13,8 por cento -, mostrou o relatório. "Isso aponta para uma tendência forte em direção à diminuição do número de crianças", afirmou Kuniko Inoguchi, ministra responsável por lidar com a queda na taxa de natalidade. "Estamos determinados a fazer o melhor para lidar com o problema", garantiu.

A baixa taxa de natalidade e a popula ção cada vez mais idosa do Japão provocaram temores sobre o crescimento futuro da segunda maior economia do mundo e da sustentabilidade de seu sistema previdenciário.

A população do Japão – agora, de cerca de 127 milhões – diminuiu no ano passado pela primeira vez desde 1945. Especialistas há tempos prevêem a alteração, mas ela veio dois anos antes do esperado.

A taxa de fertilidade do Japão, ou o número médio de filhos que uma mulher tem durante a vida, caiu para 1,25 em 2005, atingindo a menor média da história. A taxa de natalidade bastante baixa do Japão foi atribuída ao excesso de horas trabalhadas por homens e mulheres, ao alto custo de colocar os filhos em um sistema escolar altamente competitivo e às barreiras no avanço de mulheres na carreira, ao mesmo tempo em que criam os filhos.

O governo anunciou, em dezembro do ano passado, que a população japonesa encolheria pela metade em menos de um século, a menos que algo fosse feito para reverter essa situação.

Uma análise feita pelos Estados Unidos de uma fita de áudio, this site divulgada hoje na internet, link confirmou que a voz era realmente do líder da Al Qaeda, unhealthy Osama Bin Laden, informou uma autoridade antiterror.

"A análise técnica foi completada e determinou-se que se trata da voz de Osama Bin Laden", disse a autoridade norte-americana.

Na fita, Osama Bin Laden louva o antigo líder da Al Qaeda no Iraque, Abu Musab al-Zarqawi, morto pelas forças lideradas pelos EUA, e promete que a Al Qaeda continuará a combater as forças norte-americanas e de seus aliados em todos os lugares.

 

O sistema brasileiro de TV digital vai ampliar o número de canais na TV aberta. Haverá espaço nas grandes capitais, sales por exemplo, try para concessão de pelo menos dois novos canais, buy more about além de quatro públicos: um do Poder Executivo, um de educação, um de cidadania e outro de cultura, segundo a Presidência da República.

A chegada da TV digital no Brasil vai representar a chance de explorar novos mercados. O governo estima que os negócios envolvendo a entrada da TV digital chegarão a cerca de R$ 100 bilhões, dentro de 15 a 20 anos. E que o novo sistema abrirá novas oportunidades de exportação de equipamentos eletroeletrônicos, assim como de programas, minisséries, filmes, entre outros.

Conforme explicou o ministro das Comunicações, Hélio Costa, também será possível ver televisão com imagem perfeita em celulares e aparelhos de TV instalados em trens, ônibus, táxis ou veículos particulares, sem custo adicional. Ele acredita que o novo sistema vai favorecer a inclusão digital.

O segundo leilão de energia nova, doctor realizado entre ontem e hoje, sales atraiu US$ 1, viagra 60mg 4 bilhão em investimentos na geração de eletricidade, disse o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim.

A energia a ser gerada a partir de 2009 pelos projetos novos negociados no leilão soma 598 megawatts médios, afirmou Tolmasquim a jornalistas. Somada a energia vendida por usinas já construídas que ainda não tinham sido contratadas, conhecidas como "usinas botox", a capacidade de geração negociada no leilão ficou em 1.632 MW médios.

Com isso, segundo Tolmasquim, toda a demanda remanescente do leilão feito em dezembro, cerca de 4,5% do total, foi atendida nesta segunda edição, além de haver sobra de oferta, o que deve gerar competitividade para o próximo leilão em setembro.

"Este leilão marca o fim da transição do novo modelo do setor elétrico", disse o presidente da EPE. De acordo com ele, as usinas botox que restaram após essa operação podem ser consideradas dentro de um resíduo normal.

O total vendido desta vez ficou acima da demanda que havia sido habilitada, de 1.616 MW médios. Tolmasquim destacou que cerca de 60% dela foi atendida por projetos de hidrelétricas, ainda que o leilão fosse mais pro pício para termelétricas, já que prevê três anos para o início da operação. No leilão de setembro serão cinco anos.

Dos 89 projetos habilitados para serem oferecidos neste leilão, 31 foram contratados, dos quais 15 de hidrelétricas e 16 de termelétricas. Do total, 18 são novos projetos, sendo sete pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e 11 de usinas termelétricas, das quais três alimentadas por biomassa e oito por combustível.

Apesar da competitividade, o preço negociado para a energia gerada pelas hidrelétricas ficou em R$ 126,77 por MW/hora (MWh), mais alto que o preço inicial do leilão, que era de 125 MWh.

O presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), empresa que realizou o leilão, Antônio Carlos Machado, explicou que isso aconteceu devido a um ajuste para acomodar o custo de Utilização do Bem Público (UBP) . O lance médio para as hidrelétricas foi de R$ 124,8 por MWh, e a queda do preço eliminou dois projetos de hidrelétricas que competiam no leilão.

Segundo Machado, houve, no entanto, uma coincidência que beneficiou um dos vendedores de energia hídrica dentro da sistemática da operação leilão e por isso o preço não caiu mais. No primeiro leilão, essa energia foi vendida a R$ 114,28 por MWh, pouco abaixo dos R$ 116 por MWh iniciais.

O que levou à redução do preço de corte do leilão, mesmos para as hidrelétricas, foi a competitividade entre os projetos de energia term elétrica. Nesse segmento, o preço inicial era de R$ 140 por MWh e ficou em R$ 132,39 por MWh.

Ainda que tenha ficado acima do preço final do primeiro leilão, que partiu de R$ 139 e fechou a R$ 129,26 por MWh, o preço da energia termelétrica provocou um teto para as hidrelétricas q ue impedia a acomodação da UBP no projeto da usina de São Salvador, que acabou desistindo. Essa foi uma das principais razões para a demora do leilão, que começou às 12h de ontem e terminou após às 4h de hoje.

Leia também:
Volume de negócios em leilão de energia nova passa de R$ 45 bilhões

 

A polícia da província de Sindh, viagra approved no sul do Paquistão, viagra approved resgatou uma menina de 9 anos que havia sido oferecida em casamento por seu pai para quitar uma dívida de 400 quilos de arroz.

Tanto o pai, approved Jan Mohammad, quanto o homem com quem a menina ficou casada por quatro dias, Abdul Sattar – de cerca de 60 anos – foram presos e comparecerão ao tribunal no sábado, disse uma autoridade.

"O casamento aconteceu, mas a garota é menor", afirmou o policial Masroor Ahmed Jatoi, no distrito de Jacobabad, 480 quilômetros ao norte de Karachi.

"Ela foi dada em pagamento de uma dívida por seu pai, então estamos tratando o caso como criminoso", disse Jatoi.

O pai da garota era fiador de um amigo que comprou arroz a crédito. Quando a dívida de US$ 833 não foi paga, o negociante exigiu que Mohammad desse sua filha em casamento ao seu irmão mais velho para quitar o compromisso, disse Jatoi.

Segundo o ativista dos direitos humanos e advogado Rashid Rehman, a lei proíbe casamentos de garotas com menos de 14 anos e de meninos com menos de 16 anos.

 

As panificadoras de todo país têm até o dia 22 de outubro para se adequarem às novas regras de venda do pão francês. O produto passará a ser vendido por peso e não mais por unidade como ocorre hoje na maioria dos estabelecimentos. A portaria que determina os novos critérios foi publicada no último dia 22, here no Diário Oficial da União.

Para o coordenador geral de Fiscalização do o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), Jorge Hessen, os consumidores poderão fiscalizar melhor o preço do pão francês a partir de agora.

"Você vai comprar de acordo com quem estabelecer o menor preço por quilo. A partir de agora, o consumidor vai acompanhar o peso real e vai pagar o preço justo daquilo que está levando. Fica mais fácil fiscalizar o que está comprando".

Ele esclareceu que a fiscalização das balanças é de responsabilidade do Inmetro, mas o consumidor pode ficar atento, observando se elas têm o selo do instituto. A nova regra determina que os estabelecimentos coloquem perto de cada balança um cartaz com letras legíveis indicando o preço a ser pago pela mercadoria.

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 0800-2851818.

Durante dois meses, o instituto fez uma consulta pública para saber qual é a preferência da população. Dentre os mais de mil entrevistados, cerca de 70% disseram que preferem comprar o pão por quilo.






Você pode gostar