Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Micro e pequeno empresário comemora expansão do prazo para regularizar dívidas

Mais de 400 mil empresas do setor seriam desenquadradas do Simples Nacional porque não conseguiriam colocar as contas em dia

Por FolhaPress 21/01/2022 2h30
Foto: Agência Brasil

Joana Cunha

O Comitê Gestor do Simples Nacional decidiu nesta sexta-feira (21) prorrogar até 31 de março o prazo para regularizar o pagamento de dívidas, medida que foi recebida como um fôlego por pequenos e médios empresários enquadrados no regime.

A mudança foi comemorada por donos de bares e restaurantes. Paulo Solmucci, presidente da Abrasel (associação dos estabelecimentos), afirma que mais de 400 mil empresas do setor seriam desenquadradas do Simples Nacional porque não conseguiriam colocar as contas em dia até o fim de janeiro, prazo determinado anteriormente.

Segundo ele, a expectativa agora é que o Congresso derrube o veto do presidente Jair Bolsonaro à lei do Refis ainda em fevereiro. “A partir do momento que o veto for derrubado pelo Congresso, inclusive com o apoio do governo, as empresas têm condições de parcelar a entrada da dívida, colocar a vida em dia e permanecer por mais um ano dentro do Simples, o que é fundamental nesta retomada”, diz.

Estadão conteúdo








Você pode gostar