Economia

Meirelles rechaça críticas de que meta de inflação é rígida

Por Arquivo Geral 13/06/2006 12h00

Depois de atingir recorde histórico há pouco mais de um mês, cialis 40mg patient a Bolsa de Valores de São Paulo entrava em terreno negativo no ano esta manhã, depois que dados de inflação nos Estados Unidos reforçaram preocupações de investidores com inflação.

"Hoje o mercado acion ário deve abrir ainda em baixa, seguindo o comportamento do exterior, mas pode reagir durante o pregão dado o exagero da baixa de ontem, que já antecipava a baixa de hoje da Ásia e da Europa", afirmou a corretora Planner em relatório.

Às 10h17, o Ibovespa cedia 1,11%, para 33.181 pontos, depois de encerrar o ano passado a 33.455 pontos. Na véspera o indicador recuou mais de 4%. O recorde do indicador foi registrado em 9 de maio, quando o índice atingiu os 41.979 pontos.
Os territórios palestinos estão perto de mergulhar em um estado de guerra civil. Bastará um ato de violência, store como o assassinato de uma autoridade, more about para detonar uma situação totalmente caótica, shop afirmou hoje um grupo de pesquisas.

O Grupo Crise Internacional (ICG, na sigla em inglês) também disse que a determinação do presidente Mahmoud Abbas em realizar um referendo no dia 26 de julho, sobre uma proposta que reconhece implicitamente Israel, pode detonar mais conflitos com o grupo militante Hamas, atualmente no poder.

Abbas e o governo do Hamas travam uma dura batalha pelo poder desde que o grupo islâmico tomou posse em março, depois de vencer a facção Fatah, ligada ao presidente, nas eleições de janeiro. "Hoje a situação está a apenas um passo trágico do caos total. Bastará o assassinato, por exemplo, de um importante líder da Fatah ou do Hamas", afirmou o ICG em um comunicado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na mais recente onda de violência interna, homens da Fatah atearam fogo ao escritório do primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh (um dirigente do Hamas), na Cisjordânia. Só no último mês, cerca de 20 pessoas foram mortas na Faixa de Gaza.

Segundo o relatório, a vitória do Hamas nas eleições e a reação da Fatah alimentam o caos e levam os palestinos para "perto de uma guerra civil". "Na sangrenta e cada vez mais acirrada luta pelo poder, os dois lados estão mobilizando milícias armadas, estocando armas, recorrendo a assassinatos e provocando tumultos", afirmou o documento.

O relatório do ICG também diz que os palestinos deparam-se com um dos ambientes internacionais mais hostis de sua história. Estados Unidos, União Européia (UE) e Israel cortaram o envio de ajuda e a transferência de impostos para o governo palestino depois da recusa do Hamas em reconhecer o Estado judaico, renunciar às armas e aceitar os acordos de paz já firmados. Isso impede a Autoridade Palestina de pagar os salários de seus funcionários e de prover serviços básicos para a população dos territórios.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Hamas defende a destruição de Israel e, na sexta-feira passada, colocou fim a uma trégua de 16 meses com o Estado judaico.

O relatório do ICG também criticou a política do quarteto de mediadores para o Oriente Médio, que deseja encontrar uma forma de dar apoio a Abbas, o que alimentaria os conflitos internos. O grupo – formado pelos EUA, UE, Rússia e Organização das Nações Unidas (ONU) – elabora um mecanismo de ajuda capaz de atender aos palestinos sem que as verbas passem pelas mãos do governo do Hamas.

O quarteto e outros integrantes da comunidade internacional apostam que as sanções internacionais e o descontentamento dos palestinos com a crise econômica acabarão determinando a queda do atual governo, disse o grupo de pesquisa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas, se o governo cair, o Hamas não ficará em silêncio, acrescentou. "O Hamas deve, quase com certeza, recorrer à violência interna e a atos de violência contra Israel, provocando o máximo de caos possível".

O presidente norte-americano, adiposity George W. Bush, chegou ao Iraque hoje para encontrar soldados dos Estados Unidos e membros do governo iraquiano. Essa é a segunda visita de Bush ao país árabe, desde a invasão liderada pelos EUA em 2003.

"Prazer em vê-lo", disse o sorridente premiê iraquiano a Bush, um pouco depois de sua chegada ao palácio utilizado pela embaixada dos EUA. Bush respondeu, enquanto apertava a mão de Nuri al-Maliki: "Obrigado por me receber".

O presidente norte-americano está ávido em mostrar progresso no Iraque e restaurar a confiança dos eleitores em seu controle sobre a guerra. A Casa Branca disse que, dessa vez, ele ficaria no país por mais de cinco horas. Bush encontrou-se com Maliki, membros do governo iraquiano e outras autoridades do Iraque. Ele planeja discursar para as tropas dos EUA, ainda felizes com o assassinato de Abu Musab al-Zarqawi, líder da Al Qaeda no Iraque, em um ataque aéreo, na quarta-feira da semana passada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sigilo era uma prioridade para a visita de Bush. Maliki foi informado da viagem apenas cinco minutos antes de encontrar-se com Bush e muitos membros do gabinete do próprio Bush não sabiam de nada.

O presidente estava no meio de um conselho de guerra sobre o progresso dos EUA no Iraque quando, abruptamente, deixou vários de seus secretários de gabinete após o jantar, em Camp David, na noite de ontem, e viajou para o Iraque.

Sob forte esquema de segurança, o Air Force One desceu no Aeroporto Internacional de Bagdá. Então, Bush rapidamente tomou um helicóptero Blackhawk para um vôo de oito minutos para a "Área Verde" da cidade, extremamente fortificada, para encontrar autoridades iraquianas na embaixada norte-americana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

A Câmara dos Deputados e o Senado Federal realizam sessão extraordinária hoje de manhã para a votação de matérias que trancam a pauta. Os trabalhos na Câmara começam com a apreciação da Medida Provisória (MP) 285/06, this que trata da renegociação de dívidas rurais de agricultores do Nordeste.

Também deve ser analisada a MP que autoriza reajuste de 5% nos benefícios previdenciários dos segurados que ganham acima de um salário mínimo. Outra proposta que estará na pauta altera diversos dispositivos legais relacionados aos imóveis da União a fim de facilitar a regularização de assentamentos e o acesso a terreno ou moradia para a população de baixa renda.

No Senado, order  o primeiro item é o projeto de lei de conversão da MP 284/06, que permite ao empregador doméstico descontar do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) o valor da contribuição previdenciária paga pelo trabalhador contratado. Os senadores vão examinar ainda a MP 286/06 que abre crédito extraordinário para os ministérios da Justiça, da Previdência Social e do Esporte.

As agências da Previdência Social em todo o país funcionarão em horário diferenciado nos dias 13 e 22 de junho por causa dos jogos do Brasil na Copa do Mundo. Nesses dias, health a abertura das agências será às 8h e o encerramento às 13h. 

A decisão está baseada na Portaria 338, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que definiu o horário de expediente das repartições públicas federais nos dias de jogos da seleção. As horas não trabalhadas serão compensadas, de acordo com o que determina a Lei 8.112/1990.

As perícias agendadas para esses dias, após as 13h, deverão ser remarcadas. A alteração no horário de atendimento vale para a primeira fase da Copa do Mundo. Nos demais dias (quando não houver jogo do Brasil), as agências e demais unidades da Previdência Social funcionarão normalmente.

Os Bombeiros do Rio de Janeiro tiveram trabalho na madrugada de hoje. Tudo porque um despacho de macumba colocado em um quarto de hotel na Avenida Presidente Vargas, pharm no centro da cidade, try provocou um início de incêndio.

De acordo com os bombeiros que estiveram no local, o fogo atingiu cortinas e alguns equipamentos eletrônicos. Apesar da destruição, ninguém ficou ferido.

Em um encontro da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), link nesta semana, os países não-alinhados devem ignorar os apelos dos Estados Unidos e reafirmar o direito do Irã de desenvolver a tecnologia nuclear, disseram diplomatas.

As maiores potências do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) ofereceram um pacote de incentivos ao Irã. O governo norte-americano pediu ao Movimento Não-Alinhado (NAM) que desse apoio a essa proposta na próxima sessão do quadro de diretores da AIEA. O Irã ainda estuda o pacote.

O apoio do NAM ajudaria os EUA e a União Européia (UE) a afastar os argumentos dos iranianos de que estão pressionados por um pequeno grupo de países poderosos, determinados a impedir o desenvolvimento da República Islâmica ne dando-lhe acesso à energia nuclear.

Diplomatas do NAM – cujos 114 países-membros incluem quase todas as nações em desenvolvimento – disseram que o grupo reeditaria a declaração feita no dia 30 de maio, na qual deu apoio aos iranianos. "Esperamos citar o comunicado dos ministros dos países-membros do NAM, usando passagens dele. Não daremos nenhuma nova declaração relacionada com a atual proposta (das grandes potências)", afirmou um diplomata, que não quis ter sua identidade revelada. "O NAM não deseja manifestar-se sobre uma proposta da qual não se conhecem os detalhes", acrescentou.

Alguns itens do pacote de incentivos oferecido ao Irã foram divulgados por diplomatas. A proposta também inclui penalidades não especificadas caso o país islâmico recuse-se a cooperar.

Os integrantes do NAM preocupam-se com a possibilidade de que obrigar o Irã a abandonar seu programa de enriquecimento de urânio criará um precedente capaz de impedir os países em desenvolvimento de recorrer à opção nuclear para expandir suas economias.

Atualizada às 11h35 

Enquanto a Justiça não decide o destino da Varig, view a companhia aérea segue em agonia. Somente nesta manhã, pelo menos 17 aviões não decolaram. Desde sábado, 52 vôos foram cancelados. A empresa, no entanto, não admite a falta de caixa para o combustível e as taxas aeroportuárias e alega que as aeronaves estão em manutenção.

O número de vôos cancelados pode aumentar ao longo do dia, já que, por determinação da Justiça americana, a companhia tem de devolver à Boeing, a partir das 12h, sete aviões por falta de pagamento.

Apesar da decisão, a Varig pode recorrer se a Corte de Falências de Nova York prorrogar a liminar que proíbe a apreensão de aviões. Dos oito Boeings-777 da companhia, apenas três estavam em operação até ontem. Desses, dois terão que ser devolvidos à Boeing e devem parar de operar hoje.

Em nota oficial, a Varig informou que o total de vôos cancelados representa menos de 10% do total de operações da companhia. Segundo o comunicado nota, as operações contam com 180 vôos domésticos e internacionais por dia. Entre as rotas suspensas, duas são da ponte aérea Rio–São Paulo. No entanto, o painel do aeroporto Santos Dumont mostra que três vôos da ponte aérea foram cancelados.

A Varig informou ainda que um vôo do Rio para Paris será cancelado à noite e os passageiros serão acomodados em outros vôos da companhia para Frankfurt e Londres.

A empresa esclareceu ainda que todos os passageiros são acomodados em outros vôos da companhia ou de concorrentes. De acordo com o comunicado, a empresa tem mantido bons índices de aproveitamento em seus vôos, apesar da crise. "Nas rotas domésticas, é de 68% e na internacional, de 65%. Na ponte aérea, o aproveitamento está em torno de 50%", detalhou a nota.

Leia também:
Comprador retira oferta pela Varig se houver arresto de aviões
 

Os Estados Unidos reafirmaram hoje seu direito de desenvolver armas para serem usadas no espaço com vistas a proteger seus satélites comerciais e militares. O país descartou a possibilidade de realizar negociações para firmar um tratado que limitaria o uso desse tipo de armamento.

Em um discurso proferido durante a Conferência sobre o Desarmamento, viagra sale uma importante autoridade do Departamento de Estado norte-americano disse que um sistema de armas com esse perfil seria inteiramente defensivo.

Os EUA não consideram ser necessário evitar uma corrida armamentista espacial já que há um tratado, tadalafil aprovado 40 anos atrás, hospital proibindo a colocação de armas de destruição em massa no espaço.

Segundo o vice-diretor do Departamento para a Área de Assuntos Multilaterais, Nucleares e de Segurança, John Mohanco, os norte-americanos podeM ser atacados no espaço a partir da Terra ou a partir de espaçonaves de outros países. A autoridade não quis identificar os agressores em potencial. "Enquanto houver a possibilidade de que tais ataques aconteçam, nosso governo continuará a avaliar o papel que a colocação de armas no espaço poderá desempenhar nos esforços para proteger nossos interesses", afirmou, diante do fórum da Organização das Nações Unidas (ONU). "Os EUA não possuem quaisquer armas no espaço e nem temos planos de construir tais armas", disse.

A Casa Branca deve anunciar uma nova política espacial neste mês, na primeira revisão a ser feita na área em uma década. Alguns especialistas norte-americanos dizem que a nova medida deve destacar a determinação do Pentágono em proteger os interesses do país no espaço e em manter a predominância do país nessa área.

Dentro do fórum, os EUA e a Grã-Bretanha estão sob pressão para aceitar as negociações mundiais a respeito do espaço. Os dois são os únicos países contrários a tais discussões.

Na semana passada, a China e a Rússia disseram que a colocação de armas no espaço seria uma ameaça tão grande quanto a das armas de destruição em massa e apontaram para as lacunas existentes nos tratados atuais.

A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite foi prorrogada por mais duas semanas no Paraná e deve encerrar no próximo dia 23. De acordo com dados divulgados pela Secretaria da Saúde, here no último fim de semana foram vacinadas 737.986 crianças menores de cinco anos, ambulance o equivalente a 81% da população paranaense nessa faixa etária. A meta é vacinar 100% das crianças, healing o que equivale a 911.607 em todo o estado.

Nos últimos anos, o Paraná vem conseguindo índices de vacinação superiores a 95% da população menor de cinco anos. Em 2003, foram imunizadas, na primeira etapa, mais de 97% das crianças. Em 2004, o índice também chegou aos 97% e, no ano passado, 95,5% foram vacinadas.

O secretário de Saúde, Cláudio Xavier, apela aos pais que aproveitem o próximo feriadão e levem seus filhos para tomar a vacina. "É imprescindível que os pais, mães e responsáveis pelas crianças se conscientizem da importância de vacinar seus filhos".

A poliomielite, conhecida também como paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Ela afeta o sistema nervoso central, causa deformidades e pode levar à morte. O vírus é transmitido por meio de fezes contaminadas e sobrevive até 17 semanas fora do organismo humano. Cerca de 90% das pessoas acometidas pelo vírus não apresentam sintoma algum, mas podem espalhar a doença.

Atualizada às 15h44 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recuperou importantes índices de avaliação pessoal e de seu governo, information pills retomando a popularidade que tinha antes do escândalo do mensalão. Na corrida eleitoral, viagra dosage ele ampliou sua vantagem sobre o candidato tucano, approved Geraldo Alckmin, com chance de vitória já no primeiro turno.

Pesquisa do Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou hoje que Lula teria 48% das intenções de voto no cenário em que o PMDB não tem candidato à Presidência, seguido por Alckmin, com 19%, e pela senadora Heloisa Helena (PSOL), com 6%.

Em março, o petista tinha 43% e o ex-governador paulista, os mesmos 19%.

O estudo revela um crescimento expressivo na percepção de como Lula governa o País. A diferença entre os que aprovam e os que desaprovam sua administração voltou ao patamar anterior ao do escândalo do mensalão.

"O saldo de aprovação do governo e outros números retornam a um patamar bastante parecido ao período anterior ao mensalão", disse Amauri Teixeira, consultor da sondagem.

Lula é bem avaliado em praticamente todas as áreas, com destaque para os estratos mais pobres e menos escolarizados. A política social continua sendo a área de melhor desempenho, com crescimentos verificados também na área econômica, como as ações de combate à inflação. Impostos, juros e segurança pública ainda configuram o ponto fraco do governo, embora também estes tenham apresentado oscilação positiva na pesquisa.

"Há melhora em praticamente todas as áreas de políticas públicas que nós analisamos. Impostos, juros e segurança pública continuam a ser as áreas onde a desaprovação supera a aprovação à atuação do governo Lula, ainda assim, tem nessas áreas resultados melhores que na pesquisa anterior (março de 2006)", afirmou Marco Antônio Guarita, diretor da CNI.

A avaliação ótima e boa do governo subiu de 38% em março para 44% em junho, melhor resultado em três anos. Enquanto isso, a avaliação ruim e péssima do governo caiu de 22% para 19%, e a regular recuou de 39% para 36%.

Já a aprovação ao governo subiu de 55% para 60%, enquanto a desaprovação caiu de 39% para 34%. Em março do ano passado, antes da crise que atingiu o PT e membros do governo, 58% aprovavam seu governo. Esses números apresentaram queda constante nos meses seguintes, atingindo o pior nível em dezembro de 2005, com 42%. A recuperação só veio a partir de março deste ano.

Outro dado particularmente positivo para Lula foi a confiança no presidente, que subiu de 53% para 56% em junho. O total dos que não confiam caiu de 43% para 39%. O nível de confiança também voltou ao patamar do início das denúncias do mensalão.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 143 municípios, entre 5 e 7 de junho.

A pesquisa encomendada pela CNI confirma a tendência dos últimos levantamentos de intenção de voto – feitos pelo próprio Ibope, por Datafolha e Vox Populi – de vitória de Lula já no primeiro turno, desconsiderando os votos brancos, nulos e os indecisos.

No novo estudo, Lula, que ainda não anunciou publicamente sua candidatura, é o nome com menor índice de rejeição ou 28%. Alckmin figura no cenário com 34% dos entrevistados afirmando que "não votariam nele de jeito nenhum".

A explicação para esse desempenho, de acordo com os consultores da pesquisa, é o alto índice de desconhecimento em relação ao candidato tucano. A pesquisa mostra que 46% dos entrevistados nunca ouviram falar em Alckmin ou o conhecem só de nome, contra 5% que disseram o mesmo sobre Lula.

Para os eleitores consultados, Lula também tem mais exposição na mídia como candidato do que seu principal adversário. O PSDB acusa do presidente de usar a máquina pública para fazer campanha, enquanto auxiliares do Palácio do Planalto afirmam que ele apenas cumpre sua função de chefe do Executivo no exercício do cargo.

Há, segundo o estudo, uma significativa melhora da percepção da população em relação ao noticiário referente ao governo.

Segundo Guarita, a relação entre as notícias favoráveis e as desfavoráveis melhorou muito em junho, o que ajuda a entender os resultados positivos para Lula.

Na pesquisa eleitoral espontânea, aquela em que não é apresentada uma lista de candidatos ao entrevistado, Lula também está à frente de Alckmin, mas em percentuais menores. O destaque é para o alto nível de indecisos nesse cenário, embora caindo de 50% em março para 46% em junho.

No quadro, Lula sobe de 27% para 32% nas intenções de voto no mesmo período, enquanto Alckmin sobe de 4% para 8%.

"Temos um percentual muito elevado na consulta espontânea que ainda não tem firmeza de sua intenção de voto. A liderança do presidente Lula é expressiva, mas ainda há um forte percentual do eleitorado que não tem candidato", observou Guarita.

Mais de 40 mil soldados iraquianos e norte-americanos participarão de uma operação de repressão à violência em Bagdá amanhã, prescription informou hoje uma importante autoridade do Ministério da Defesa do Iraque.

"Serão utilizados soldados armados e tanques blindados. Nós confiaremos no serviço de inteligência para achar os suspeitos", adiposity disse à Reuters o major-general Abdel Aziz Mohammed. "Não há tempo limite para encerrar essa operação, thumb porque se trata de um plano estratégico por meio do qual estamos determinados a impor ordem em regiões tensas", declarou.

Mohammed repete um plano traçado pelos comandantes militares dos EUA e afirma que a segurança será, no fim, entregue à polícia iraquiana.

Ele afirmou que dois regimentos do Ministério da Defesa, dois regimentos do Ministério do Interior e forças multinacionais seriam mobilizadas nas operações

Forças norte-americanas e iraquianas realizaram diversas operações em todo o Iraque, com o objetivo de extirpar rebeldes e militantes que tentam derrubar o governo, mas as ações não conseguiram atenuar a violência no país.
Começou há pouco a reunião do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, viagra buy que tem na pauta a discussão e votação do processo contra o deputado José Janene (PP-PR). O relator da matéria, ampoule deputado Jairo Carneiro (PFL-BA), recomenda a cassação do mandato de Janene, que é acusado de ter recebido, por intermédio do seu assessor João Cláudio Genu, R$ 4,1 milhões do "valerioduto".

O presidente do conselho, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), anunciou que há acordo com o presidente da Câmara, Aldo Rebelo, para votar o processo em Plenário na primeira quinzena de julho. Sobre o pedido de aposentadoria feito por Janene, Izar reiterou que o benefício não poderá ser concedido a ele antes do final do processo.

O plenário da Câmara aprovou há pouco a prorrogação do processo por 90 dias para a conclusão do processo de cassação. O requerimento pôde ser votado mesmo com a pauta trancada por medidas provisórias porque a matéria não gera uma norma legislativa.

O deputado Ildeu Araujo (PP-SP), que na semana passada pediu vista do processo contra Janene, disse que não houve direito ao contraditório no caso, pois o acusado e as testemunhas de defesa não foram ouvidos pelo Conselho de Ética. Ildeu Araujo afirmou que Janene não compareceu ao conselho por causa de seu estado de saúde, já que usa marcapasso e seu coração funciona com menos de 30% da capacidade normal.

O parlamentar afirmou que o parecer do relator, deputado Jairo Carneiro (PFL-BA), não apresenta provas concretas de delito. Segundo Araujo, a própria CPMI dos Correios teria reconhecido que a verba repassada do PT ao PP foi de apenas R$ 700 mil, e não R$ 4,1 milhões, como Janene é acusado.

O deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) afirmou, no entanto, que está clara a quebra de decoro por Janene. Cardozo disse que o argumento de cerceamento da defesa não se justifica, já que o deputado recusou as ofertas de depoimento por escrito e a possibilidade de ser ouvido fora da Câmara. Cardozo adiantou que votará a favor do parecer de Jairo Carneiro, que recomenda a cassação do mandato de Janene.
O presidente do Banco Central, case Henrique Meirelles, information pills rebateu hoje críticas de que as metas de inflação definidas para o Brasil são muito rígidas. Ele afirmou que os demais países adotadores do mesmo instrumento têm limites mais apertados.

"As metas de inflação no Brasil ainda são relativamente mais altas, viagra sale e os intervalos de tolerância maiores, do que em outros países que seguem o mesmo regime de política monetária, mesmo em economias emergentes", declarou Meirelles em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

O centro da meta perseguida neste ano pelo BC é de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos percentuais, o que coloca o teto em 6,5%.

Meirelles citou que, entre os demais países, os que têm teto mais alto são África do Sul, de 6%, Turquia, de 5%, e Colômbia, também de 5%.

O presidente do BC relacionou, ainda, os indicadores levados em conta na implementação da política monetária. Ele citou evolução da economia global, cenário doméstico de atividade, preços, crédito, finanças públicas e balanço de pagamentos, mercados de trabalho e monetário, expectativas dos agentes privados e modelos de projeção para a inflação.

A audiência atende pedido do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) para que a diretoria do BC preste esclarecimento sobre a definição da taxa Selic.

A sessão, no entanto, está vazia. Há sete representantes da autoridade monetária ante cinco senadores presentes na CAE, que conta com 27 titulares. Todos os diretores do BC compareceram, com exceção de Paulo Sérgio Cavalheiro, da área de Fiscalização.






Você pode gostar