Economia

Consultor da TGV diz que itens da proposta de compra da Varig foram esclarecidos

Por Arquivo Geral 11/06/2006 12h00

As propostas, information pills salve que incluem incentivos e penalidades, são baseadas na condição de que o Irã pare de enriquecer urânio. Segundo o Irã, o processo de enriquecimento de urânio visa produção de combustível para a indústria de energia, mas o Ocidente sustenta que o material seria utilizado para fabricação de bombas.

Teerã rejeitou repetidamente pedidos para parar o enriquecimento. "Esta proposta contêm alguns pontos positivos. Ao mesmo tempo há problemas e pontos ambíguos", disse o negociador chefe do Irã para temas nucleares, Ali Larijani, no Cairo.

Previamente, ele não havia se referido a "problemas", mas apenas "ambiguidades" não-especificadas. Quando questionado mais tarde, ele disse: "Por exemplo, o que se refere ao processo de enriquecimento no Irã. Deveria haver esclarecimentos de uma maneira transparente", disse por meio de um tradutor árabe.

Antes de as propostas serem entregues, as autoridades iranianas afirmavam que o país não iria parar o enriquecimento, descrito como um direito nacional, embora algumas autoridades sugerissem que o Irã poderia negociar sobre seus planos de enriquecimento em escala industrial.

Penalidades possíveis incluem proibição de viagem a alguns iranianos, congelamento de bens e embargo ao comércio de armas e a alguns produtos de exportação. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Hamid Reza Asefi, disse a repórteres em Teerã que o país não vai se apressar na decisão e negou acusações de que estaria protelando uma resposta. "Não foi fixado um prazo… mas isso não significa que estejamos tentando ganhar tempo", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Analistas dizem que a proposta é a última chance do Irã, antes de que haja pressão das nações para uma ação do conselho de segurança da ONU contra o país. Washington se recusa a excluir a possibilidade de ação militar se a via diplomática fracassar.

 

Podem ser feitas, clinic somente até hoje, as inscrições para o concurso da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). São 393 vagas destinadas a candidatos com nível médio e superior. As vagas oferecidas são para analista administrativo e especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações, que exigem o ensino superior e oferecem salários de até R$ 4.792,72. Para as vagas de nível médio, os cargos são para técnico em regulamentação de serviços públicos de telecomunicações, com remuneração de R$ 2.340,40.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As inscrições podem ser realizadas no endereço eletrônico do Cespe: www.cespe.unb.br/concursos/anatel2006.

O valor das taxas é de R$ 65 (nível superior)e R$ 35 (nível médio). Os locais e os horários das provas, previstas para 16 de julho na parte da manhã, serão divulgados no site no Cespe.

A assessoria de imprensa da Petrobras informou hoje que prosseguem as buscas no mar ao engenheiro Fábio Augusto Pontes, tadalafil de 30 anos, desaparecido na última semana, quando trabalhava na plataforma P-27, na Bacia de Campos, estado do Rio de Janeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pontes deveria ter se apresentado ao serviço na manhã da última quinta-feira, mas não foi encontrado em nenhum lugar da plataforma. Natural do Paraná, o engenheiro trabalha para a Petrobras há três anos.

Muitos daqueles que foram soltos disseram ser inocentes e alegaram terem sido presos aleatoriamente. "Eu fui a um funeral e terminei preso aqui", dosage disse Awad Jassim Mohammed, this site um homem de 60 anos, cost que disse ter sido preso no dia 30 de junho de 2004 sob suspeita de atacar as forças norte-americanas. O segundo grupo de presos a ser libertado em menos de uma semana saiu da prisão de Abu Ghraib, nos arredores de Bagdá, debaixo de um sol forte.

Abu Ghraib é o local do escândalo de abusos de prisioneiros pelos soldados norte-americanos em 2004. Alguns libertados carregavam cópias do Corão e tapetes para rezar debaixo do braço. Eles foram saudados pelo vice-presidente árabe sunita Tareq al-Hashemi.

Cerca de 500 presos foram soltos na quarta-feira sob o plano do governo de liderança xiita para conseguir o apoio da comunidade sunita para neutralizar os insurgentes.
Abdul Kareem Yassin Amash, 38, disse ter sido preso há um ano enquanto dormia em sua casa na cidad de Mosul. "Eu estou sendo solto e ainda não sei (as acusações)", disse. "Eu não estou pensando em mim agora, mas nos milhares que ainda estão presos", disse Amash. "Há pessoas com família, crianças, e eles estão presos há uns três anos, e esquecidos".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando o primeiro-ministro Maliki anunciou o plano de libertação, ele disse que só incluiria pessoas contra as quais não houvesse evidências, que não fossem partidários de Saddam Hussein ou que não tivesse "sangue iraquiano nas mãos". Um relatório de direitos humanos da ONU no mês passado revelou haver 28.700 presos no Iraque, incluindo 5.000 detidos pelo ministério do Interior.

 

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, price Selma Balbino, questionou a proposta de compra da entidade Trabalhadores do Grupo Varig – representados pela empresa NV Participações – que estabelece o pagamento de R$ 225 milhões em créditos da Varig a receber pelos empregados da companhia aérea. No leilão realizado na última quinta-feira, eles ofereceram R$ 1 bilhão pela empresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo ela, a Justiça não pode autorizar uma empresa a utilizar créditos dos trabalhadores sem consultar previamente a categoria. "Os créditos são individuais. Cada trabalhador é responsável pelo seu crédito e nem coletivamente uma assembléia podia decidir, a não ser que fosse para mexer em um contrato coletivo de trabalho, para redução de jornada e de salário. Do contrário, não", disse.

Balbino afirmou que amanhã vai procurar o Ministério Público e o juiz responsável pelo caso, Luiz Roberto Ayoub, para tratar do assunto. "O juiz Ayoub não tem o direito de dar o meu crédito para quem quer que seja, sem me consultar", disse, para afirmar, em seguida estar aguardando com "preocupação e ansiedade" a decisão do juiz sobre o leilão, que deve ser anunciada amanhã.

De acordo com a sindicalista, as dívidas da Varig com os trabalhadores englobam R$ 33 milhões, referentes ao reajuste de 6% autorizado na última quinta-feira pelo Tribunal Superior do Trabalho, em ação ganha pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas. Além disso, ela diz que os empregados têm a receber da companhia dois meses de salários atrasados, o que implica em mais R$ 66 milhões.

"Não estou falando do passivo (dívida) trabalhista apurado, de ações ganhas de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço(FGTS) não-pagas desde 2002. Isso perfaz mais R$ 400 milhões em créditos de aeronautas e aeroviários, que são, respectivamente, os empregados do setor aéreo que trabalham no ar e em terra".

Ela informou que a TGV foi constituída em 2003 com capital de R$ 4,5 mil e teria entre seus acionistas os presidentes das três associações de funcionários (pilotos, mecânicos de vôo e comissários), excluindo os aeroviários, que não possuem associação.

Segundo ela, a proposta da NV Participações "não se sustenta", porque os acionistas, que são os diretores da TGV, não teriam dinheiro. "A gente tem que pensar em salvar a Varig, mas não é salvar a Varig rasgando as leis do país. Acho que a gente tem que ter bom senso e cautela. Mas essa cautela tem que ser acompanhada de coerência e responsabilidade".

Os moradores das quadras 120, this web 121 e 122 de Santa Maria sofrem com muitos problemas, price como a falta de asfalto e a pouca iluminação do local. Porém, o que mais tem incomodado a população tem sido a destinação errada de uma área de transbordo (despejo de entulho) nas proximidades das quadras. O espaço é reservado para depósito de entulhos de obras. Alguns, entretanto, têm depositado também dejetos orgânicos. 

Todo tipo de detrito é encontrado no local, até mesmo animais mortos. De acordo com a administradora, Maria de Lourdes Berquó, o que se vê pelo local é um verdadeiro depósito de lixo.

A falta de fiscalização é o principal motivo para o descontrole da situação. “Como a área não é cercada, fica difícil verificar quem está jogando lixo doméstico no local”, diz a administradora. Ela ainda afirma que todo o entulho é retirado duas vezes por mês, o que também não agrada aos moradores das quadras em questão. “O lixo passa muito tempo aqui e o cheiro fica muito ruim”, critica Degmar Leite, que mora bem em frente à área de transbordo. “Um cavalo morto já foi jogado lá”, reclama a moradora Márcia Maria da Silva.

Outro problema é a proximidade das quadras afetadas a um condomínio fechado. Os moradores acusam o Residencial Santos Dumont de permitir o despejo de lixo no local. Fato que o subsíndico, Harold Zischegg, diz não ser verdade. “Nós nunca autorizamos que joguem nosso lixo lá, apenas os resíduos de construção”, diz Zischegg. Ele acrescenta ainda, em defesa do condomínio, que “o lixo doméstico do residencial é recolhido três vezes por semana”.

A questão é complicada, entretanto, a Administração Regional já estuda possibilidades para resolver o problema. Uma delas é o isolamento da área para garantir uma melhor fiscalização. “Com a cerca vai ficar mais fácil controlar o material que é despejado no local”, explica a administradora Maria de Lourdes.

Pauta sugerida pela internauta Márcia Maria para o clicabrasilia.com.br

O consultor econômico da entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), generic Paulo Rabello de Castro, more about disse hoje que, embora a NV Participações tenha prestado "todos os requisitos" necessários sobre a proposta de compra da companhia aérea, "qualquer esclarecimento solicitado pelo juiz vai ser prestado". "Se alguma coisa está obscura, vai ficar clara".

Na sexta-feira, o titular da 8º Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Ayoub, responsável pelo processo de recuperação judicial da Varig, convocou a NV Participações – que representa a TGV – a prestar esclarecimentos sobre pontos que julgou obscuros na proposta. No leilão da companhia, realizado no quinta-feira, a TGV ofereceu R$ 1 bilhão pela Varig.

Segundo Castro, após o anúncio da proposta no pregão, houve uma audiência judicial na qual ele mesmo esclareceu detalhes.

Ele nega que a proposta dos trabalhadores inclui apenas uma parcela em dinheiro vivo, de R$ 285 milhões. "É tudo em dinheiro vivo, à vista ou quase à vista", disse. Castro informou que a parcela inicial de R$ 225 milhões de dívidas da Varig com os empregados (créditos concursais) também é "dinheiro vivo". "Na hora em que eles são trocados, é como se fosse dinheiro vivo".

De acordo com ele, o mesmo ocorre em relação aos R$ 500 milhões em debêntures (títulos). "Na realidade, a questão das moedas é algo imaterial. O lance ofertado está de acordo com o que foi solicitado no edital".

Na terça-feira, a NV Participações deve efetuar o depósito de U$ 75 milhões, previsto no edital. Se o investidor necessitar de mais 30 dias, terá de depositar mais U$ 50 milhões. O valor proposto pela empresa para a aquisição da Varig será usado para a cobertura de despesas correntes, como estabelece o edital.

 






Você pode gostar