Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Caixa: contratação de crédito imobiliário tem maior valor mensal da história

Carteira de crédito habitacional da Caixa alcançou R$ 528,9 bilhões, um crescimento de 9,4% na mesma base comparativa

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

As contratações de crédito imobiliário no Brasil somaram R$ 65,4 bilhões no primeiro semestre de 2021, informou a Caixa, destacando que em junho registrou o maior valor mensal da sua história. O montante acumulado nos seis primeiros meses de 2021 representa um alta de 36% em relação ao mesmo período do ano passado.

A carteira de crédito habitacional do banco alcançou R$ 528,9 bilhões, um crescimento de 9,4% na mesma base comparativa. Na avaliação da Caixa, diferentes medidas contribuíram para os resultados positivos alcançados no período, dentre elas a intensificação da jornada digital do financiamento e a criação de novos produtos. A linha de crédito Poupança Caixa, vigente desde março de 2021, representou aproximadamente 40% das contratações em junho.

No primeiro semestre de 2021, R$ 37,4 bilhões foram solicitados com recursos da poupança (SBPE), crescimento de 103,4% na comparação anual. Já com relação ao ano de 2018, a taxa representa uma alta de 719,6%.

A Caixa destaca que em junho, foram contratados R$ 13,1 bilhões, maior valor mensal já registrado pelo banco. As contratações com recursos da poupança (SBPE) somaram R$ 7,8 bilhões no período, crescimento de 67,4% em comparação ao registrado mesmo mês de 2020 e de 500,2% ante junho de 2018.

Dados complementares

Com 67,7% de participação no mercado, a Caixa segue como maior financiador de casa própria no País. A instituição tem um estoque de 5,76 milhões de contratos, crescimento de 5,5% em relação ao primeiro semestre de 2020.

Nos seis primeiros meses deste ano, foram contratadas 153,7 mil novas unidades habitacionais, distribuídas em 1.207 empreendimentos, um crescimento de 36,2% levando em consideração o número de unidades contratadas no primeiro semestre de 2020. O banco informa ainda que gerou mais de 465 mil empregos diretos e indiretos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar