Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Vimos queda de 90% de casos e óbitos, diz Queiroga

Queiroga foi convidado para dar uma aula magna na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa sobre o enfrentamento da pandemia no Brasil

Foto: Ministério da Saúde

O ministro de Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que, desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19 no Brasil, o número de casos e mortes em decorrência do vírus caíram 90% no Brasil. “Nesse período de sete meses em que estou à frente do Ministério da Saúde, nós tivemos uma redução de 90% dos casos e de 90% dos óbitos. Isso não é uma ação desse ministro, é uma ação do Sistema Único de Saúde”, defendeu o ministro.

A fala ocorreu nesta terça-feira (26), em Portugal, onde Queiroga foi convidado para ministrar uma aula magna na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa sobre o enfrentamento da pandemia no Brasil.

“Em relação a nossa campanha de vacinação, é bom que se faça aqui uma nota: os esforços para imunizar a população brasileira não são só do ano de 2021. Eles começaram em maio de 2020, através de uma encomenda tecnológica feita a farmacêutica Astrazeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, que desenvolveu a vacina Astrazeneca”, disse o ministro.

“O Brasil alocou cerca de R$ 2 bilhões de reais com essa encomenda tecnológica e hoje já é possível produzir vacinas com insumo farmacêutico ativo produzido na Fundação Oswaldo Cruz”, continuou Queiroga

Com mais de 320 milhões de doses distribuídas e 87%, dos 177 milhões de brasileiros que fazem parte do público-alvo vacinados com a primeira dose, o ministro falou sobre a estratégia do Brasil para aquisição de vacinas, que envolveu parcerias internacionais para o desenvolvimento dos imunizantes. Em 2021, o governo federal encomendou mais de 550 milhões de vacinas, suficientes para imunizar toda a população brasileira com as duas doses.

Durante a aula magna, o ministro também pontuou os esforços do governo federal em ações necessárias para o combate à pandemia. Em 2021, o Ministério da Saúde já habilitou mais de 23,2 mil leitos de UTI Covid-19. Desde o começo da pandemia, a pasta já investiu mais de R$ 10,9 bilhões na abertura de novos leitos, para garantir a assistência necessária para todos os brasileiros.

“Imagina, num cenário pandêmico, onde o sistema privado concorre com o setor público na busca por esses insumos, inclusive oxigênio, o Governo Federal tomou todas as providências para melhorar o impacto da pandemia. Seja na abertura de leitos de UTI, seja na abertura de situações intermediárias com unidades de suporte ventilatório. Investimos na qualificação de profissionais, na operação “Brasil Conta Comigo”. São ações que visaram naturalmente melhorar o impacto dessa pandemia”, afirmou o ministro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar