Brasil

Secretários anunciam disque-denúncia para proteger agentes

Por Arquivo Geral 11/07/2006 12h00

O sindicato que reúne os postos de combustíveis declarou hoje que o governo deveria tomar ações como limitar as exportações de álcool para evitar a alta dos preços do produto no mercado interno.

As cotações do álcool vêm subindo nas últimas semanas nas usinas mesmo com a safra em processamento pleno, what is ed abortion devido em grande parte ao expressivo volume de negócios para exportação fechado nos últimos meses. Com isso, and as usinas estão restringindo as vendas internas.

Este aumento de preços, segundo o sindicato, já chega a 10% para os postos e começará esta semana a ser repassado ao consumidor de modo mais generalizado. A entidade teme uma alta ainda mais forte na próxima entressafra, entre dezembro e abril de 2007.

"O que faltou este ano (na última entressafra) foi exatamente o que foi exportado o ano passado em novembro, dezembro. Então evita a exportação, isso é legal. O governo tem armas para fazer isso", disse José Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro).

"Sobretaxa a exportação, segura o produto no mercado interno para não faltar porque a desculpa para aumentar o preço no fim do ano vai ser a mesma de sempre: falta produto então aumentamos o preço", acrescentou ele por telefone.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele defendeu também que o governo monitore mais de perto o mercado, exigindo que as usinas garantam um volume suficiente para manter o mercado abastecido durante todo o período de safra e entressafra.

Segundo ele, na última entressafra, o governo esperou todos os aumentos para chamar o setor "para conversar".

No começo de 2006, os usineiros foram convocados pelo governo e prometeram manter os preços do álcool abaixo do teto de R$ 1,05 por litro durante a entressafra, mas com a oferta restrita e demanda ainda aquecida, o acordo foi respeitado por apenas 40 dias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O governo não pode esperar chegar até dezembro (na entressafra) porque os usineiros vão partir de um preço 33% maior que o do ano passado", disse Gouveia, tomando por base os preços atualmente praticados e os existentes um ano atrás.

Segundo ele, o setor defende uma ação do governo para que a imprensa não chegue acusando os postos de elevar os preços.

Os embarques brasileiros de álcool bateram recorde em junho, com a demanda internacional aquecida, especialmente nos EUA, que estão ampliando a adoção do álcool na mistura com a gasolina. A alta do petróleo colabora para o aumento das vendas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A safra de cana 2006/07, que está sendo colhida no centro-sul, vai ser a maior da história, mas analistas e corretores projetam que, se os embarques continuarem aquecidos, a oferta será bastante justa na próxima entressafra.

O aumento do álcool também começa a afetar o preço da gasolina nas bombas, segundo o Sincopetro. O consumidor deve gastar cerca de R$ 0,02 a mais por litro devido à alta do derivado de cana nas últimas semanas.

Atualmente, a gasolina é vendida nos postos com uma mistura de 20% de álcool anidro.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os postos de gasolina nas áreas fronteiriças argentinas poderão cobrar preços mais altos de veículos de países limítrofes, web similares ao que pagariam em seus países de origem, visit web disse hoje um representante do governo, após detectar uma demanda além da conta que complicou o abastecimento nessas regiões.

O secretário de Energia, Daniel Cameron, disse que caminhões enchem tanques de combustível adicionais na Argentina, onde um acordo entre o governo e as maiores empresas petrolíferas mantém os preços congelados mesmo com a alta da commodity no mercado internacional.

"O que estamos observando nestes primeiros seis meses do ano é que nesses lugares tem havido um excedente aproximado de venda de 120 mil metros cúbicos de diesel. Essa quantidade teria colaborado para o abastecimento normal nessas regiões", disse Cameron em entrevista à imprensa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O habitual nos caminhões é que tenham tanques de 250 a 300 litros, e de repente tem se encontrado tanques suplementares que chegam a 1 mil ou 1,2 mil litros, o que lhes permite ir, voltar e abastecer de novo nas áreas mais baratas", completou.

O secretário disse que a maior parte dessa demanda adicional advém de caminhões do Brasil e do Chile.

No Brasil, um litro de diesel custa US$ 0,85, e no Chile, US$ 0,90. Na Argentina, o valor é de US$ 0,48.

Nos últimos meses, produtores agrícolas do interior da Argentina têm reclamado da escassez de diesel.

"Estamos tomando uma medida simétrica com os países vizinhos. Não vão encontrar preços mais altos, e sim uma bomba independente das demais, com preços parecidos ao que pagam em seus países de origem", disse Cameron.

O secretário acrescentou, no entanto, que a decisão de criar essa comercialização paralela é opcional.

A Argentina tem uma fronteira de 4,5 mil quilômetros com o Chile e de 1,2 mil quilômetros com o Brasil.

A medida criou um novo ponto de atrito com o governo do Chile, em um momento em que a relação bilateral se encontra tensa pela decisão argentina de aplicar impostos às exportações de gás para o país andino.

No Chile, a ministra de Minas e Energia, Karen Poniachik, admitiu que soube da decisão pela imprensa. "Vamos conversar com o secretário Cameron para que depois nos conte do que se trata", disse ela, durante encontro em que governo e empresas chilenas analisam o impacto que terá o imposto criado por Buenos Aires para as exportações de gás.

 

Uma megaoperação que envolveu 15 policiais da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), recipe apoiados por agentes da Divisão de Operações Especiais (DOE) da Polícia Civil prendeu, na madrugada de hoje, 11 integrantes (cinco mulheres e seis homens) de uma das maiores quadrilhas de traficantes de drogas no DF.

Os policiais apreenderam 5 mil latas de merla, 500 delas já prontas para serem vendidas. Em poder dos traficantes, a polícia encontrou sete carros, oito celulares, R$ 11,3 mil, duas pistolas calibre 380, um revólver calibre 38, matérias-primas para a fabricação da droga e uma balança de precisão. Entre os veículos recolhidos, estava uma caminhonete avaliada em R$ 40 mil.

A investigação durou seis meses. A quadrilha controlava a maior parte do mercado distribuidor de merla em Ceilândia. De acordo com os policiais, o bando não tinha base fixa. Atualmente, o laboratório funcionava em uma casa na QNM 22 alugada na quarta-feira passada.

Os integrantes da quadrilha serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico e podem pegar até 21 anos de prisão.

 

A Companhia Energética de Brasília (CEB) anunciou que amanhã, search terça-feira, this 11 de julho, seek irá faltar energia elétrica em sete localidades no Distrito Federal, onde será feita manutenção preventiva da rede. Confira os locais que ficarão temporariamente sem energia:

De 9h às 13h, faltará energia no Centro de Atividades do Lago Colônia Agrícola 02, lotes C, D, E, F, Projeção F no Lago Norte; Chácaras 16, 17, 18, 19 em Taguatinga.

De 9h às 15h, faltará energia no Núcleo Rural Tabatinga, Chácaras150, 173, 174, 175 e Primavera em Planaltina.

De 13h às 18h, faltará energia no Setor Habitacional Estrutural – Quadra 14 Conjuntos A, B, C, D, E no Guará; Capãozinho III Chácara Tupinambá em Brazlândia; QL 24 Conjunto 9 no Lago Sul.

Qualquer dúvida pode ser esclarecida pelo Plantão de Emergências da CEB pelo telefone 0800-610-196 ou pelo site.

A história do menino Tiago, sildenafil que há oito meses mora no abrigo Nosso Lar, buy more about no Núcleo Bandeirante, poderá ser desvendada nesta sexta-feira quando deverá sair o resultado do teste de DNA. O exame, que foi realizado hoje, com amostras de sangue da suposta mãe e de saliva da criança, poderá confirmar se a menor G.P.L, 16 anos, é a mãe biológica do menino.

Porém, o futuro do Tiago cuja idade, estima-se, seja dois anos e meio, ainda é incerto. Segundo a Vara da Infância e da Juventude (VIJ), mesmo que a jovem seja mãe do garoto, o retorno dele para casa não está assegurado. A menor ainda passará por avaliações psicossociais e terá a sua participação no abandono investigada.

Leia mais sobre o assunto amanhã, na edição impressa do Jornal de Brasília

A Boeing está trabalhando em várias novas armas para os Estados Unidos, more about incluindo um bombardeiro subsônico e um helicóptero não tripulado, try capaz de sobrevoar silenciosamente uma área por mais de um dia, disse hoje um executivo da empresa.

George Muellner, presidente da Boeing Sistemas Avançados, que desenvolve novas tecnologias, disse que as novas armas são necessárias para preencher necessidades identificadas durante as guerras no Iraque e no Afeganistão.

O ex-oficial da Força Aérea admitiu que o gasto do Pentágono com armas estava sob crescente pressão, mas disse que alguns dos novos sistemas poderiam economizar dinheiro por executar a mesma missão sem os caros sistemas de satélites. A Boeing também estava trabalhando com o Pentágono para melhorar a eficiência dos seus depósitos de manutenção e outras funções de suporte, disse Muellner.

Uma área promissora é a necessidade do exército por "um olho que não pisque", que permitiria vigilância e reconhecimento de tropas em solo, disse Muellner.

Uma solução seria o helicóptero em desenvolvimento Boeing A160, que poderia ficar no ar por mais de 40 horas e fora de perigo por voar a 35.000 mil pés (10.668 metros). A aeronave utiliza uma tecnologia de rotor silencioso para evitar detecção.

Uma versão experimental deste helicóptero, que utiliza um motor de automóvel, poderá estar voando no início do ano que vem, disse Muellner. A Agência de Pesquisa de Projetos Avançados do Pentágono pressiona por um motor a diesel que ainda está sendo desenvolvido.

Outro projeto da Boeing, um avião bimotor que poderia permanecer no ar a cerca de 65.000 pés (19.812 metros) por 10 dias de cada vez, poderia voar pela primeira vez ano que vem, afirmou Muellner.

Os dois projetos permitiriam vigilância mais contínua de regiões críticas a um custo mais baixo do que o uso de uma constelação de satélites, que são caros de construir e lançar, disse ele.

O crescimento acelerado da frota – a taxa média é de 6% ao ano – não se traduz apenas em problemas como engarrafamentos ou falta de estacionamento no DF. A quantidade de veículos nas ruas é a grande responsável pela poluição atmosférica.

Por isso, help O Ibama deu início hoje a uma ação educativa para conscientizar os motoristas da importância das manutenções preventivas cada veículo. Trata-se do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve).

Leia mais sobre o assunto amanhã, na edição impressa do Jornal de Brasília

Ainda não foi dessa vez que governo, more about empregadores e empregados domésticos fecharam um acordo em relação à Medida Provisória 284, online aprovada pela Câmara dos Deputados, ed que obriga o pagamento do FGTS e da multa de 40% sobre o fundo em caso de demissão sem justa causa. A MP, do Executivo, tinha o objetivo de incentivar a formalização do trabalho doméstico, mas com as mudanças feitas pela Câmara há o risco de ser vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre outras modificações também aprovadas pela Câmara, está o seguro desemprego e a estabilidade no emprego para as trabalhadoras grávidas.

Segundo a ministra da secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcea Freire, o governo vai discutir com todos os interessados o que pode ser feito para atender trabalhadores e patrões.

“O que nós combinamos aqui nesta reunião é que do ponto de vista dos direitos, em relação ao FGTS, a licença maternidade, seguro desemprego e uma série de direitos que estão colocados, e outros tantos aos quais as trabalhadoras domésticas não fazem jus como jornada de trabalho, passarão a ser discutidos”, disse.

De acordo com a presidente da Federação Nacional das Empregadas Domésticas, Ione Santana, a categoria não abre não dos direitos que foram adquiridos com a medida provisória. “Nós queremos o FGTS, mas não é só o FGTS, são várias outras coisas que agregam o conjunto do FGTS. Não vamos abrir mão de nossos direitos”, afirma. 

Já a procuradora administrativa do Sindicato dos Empregadores Domésticos de Campinas e Região, Camila Haar, disse que os empregadores estão dispostos a encontrar uma solução que satisfaça ambas as partes. Afirmou, porém, que não concorda com o que foi acrescentado pelo Congresso Nacional.

“Concordamos em achar uma solução que seja boa para todos, mas não adianta a gente colocar como era a medida no começo para aumentar a formalização, sendo que foi mudado todo o contexto e agora ela vem trazer mais coisas do que trariam no bojo anterior”, disse Haar.

A ministra Nilcea lembrou que um grupo de trabalho está estudando formas de garantir os direitos das trabalhadoras domésticas sem prejudicar os patrões.

A governadora Maria de Lourdes Abadia conseguiu hoje um apoio importante em torno de sua candidatura à reeleição. Acompanhada do ex-governador Joaquim Roriz, this ela participou de uma reunião da Convenção Nacional das Assembléias de Deus no Brasil (Conamad), order na 910 Sul, onde ficou selada a aliança que envolve cerca de 200 mil fiéis em 2.800 igrejas no DF e Entorno.

O apoio da Assembléia de Deus à candidatura de Abadia pode gerar uma crise entre o segmento dos evangélicos, já que representantes de outras igrejas, como o pastor Jorge Pinheiro e Benedito Domingos – que é membro da Assembléia de Deus – , estão apoiando a candidatura do pefelista José Roberto Arruda.

Leia mais sobre o assunto amanhã, na edição impressa do Jornal de Brasília

Com menos de uma semana de campanha eleitoral nas ruas, this alguns candidatos já andaram trocando farpas. Hoje, mesmo negando que a campanha esteja nesse tom, Arruda garantiu que terá novo perfil.

"Sou Arrudinha paz e amor, agora. Vou trabalhar em paz", respondeu, quando perguntado se teme uma piora nas ofensas. "Não vou contribuir para piorar não", garantiu durante um encontro com empresários do setor de bares e restaurantes.

Porém, mais cedo, quando participou do programa Fala Brasília, voltou a falar das "alfinetadas" do fim de semana, sobre o ato que lançou a candidatura de Abadia, sábado passado.

Leia mais sobre o assunto amanhã, na edição impressa do Jornal de Brasília

A candidata a governadora pelo Partido Social Democrata Cristão (PSDC), this Fátima Passos, teve hoje um exemplo dos desafios que esperam o futuro ocupante do Buriti. Sua presença no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) serviu de catalisador da insatisfação dos pacientes e a visita acabou virando confusão.

Confundida com uma assistente social, ouviu reclamações dos pacientes. Irritados, davam depoimentos que ilustravam a insatifação. Surpresa, Fátima Passos se identificou como candidata a governadora e passou a anotar tudo.

A candidata aproveitou para acentuar as críticas à saúde pública e se apresentar como uma "alternativa às velhas caras da política". Prometeu que saúde e educação serão prioridades na sua gestão. "Pelo que vi, a situação da saúde é grave", disse.

Leia mais sobre o assunto amanhã, na edição impressa do Jornal de Brasília

O ex-servidor público Alan S. vai passar mais tempo preso por ter estuprado a filha menor de idade, try durante dois anos. A 2ª Turma Criminal do TJDFT aceitou o recurso interposto pelo Ministério Público, order elevando de nove para 14 anos e sete meses a pena a ser cumprida pelo criminoso. O recurso apresentado por S., viagra 60mg pedindo absolvição, recusado. Aguarda-se a publicação do acórdão.

De acordo com informações dos autos, Alan S. estuprou a própria filha várias vezes, entre 2001 e 2003, sempre aos finais de semana, quando a visitava. Para ocultar o crime e garantir que nada seria dito a respeito, o pai ameaçava matar a garota e toda a família. Andava armado e não escondia esse fato. Na maior parte dos casos, cometia o delito em casa e, algumas vezes, levava a menor a hotéis e motéis da cidade.

O juízo da 1ª Vara Criminal de Samambaia considerou o conjunto de provas suficiente para confirmar autoria e materialidade do crime. O réu foi condenado a nove anos e cinco meses de prisão, em regime integralmente fechado. Apesar de concordar com a condenação, o MP interpôs recurso por entender que a causa de aumento da pena decorrente da repetição do delito — crime cometido várias vezes por dois anos — foi aplicada de forma branda.

Segundo o MP, o crime é grave e gera repercussão na vida social da vítima, difícil de ser reparada. O argumento foi acolhido pelos Desembargadores, por unanimidade. Quanto às alegações do réu, a Turma as considerou insuficientes, tendo em conta a fartura de provas juntadas aos autos: relatório psicológico, laudos periciais, pareceres da Vara de Infância e Juventude, provas testemunhais. Todo o conjunto de provas é coerente com a versão apresentada pela vítima.

Quanto à crítica feita pela defesa sobre a supervalorização dada à palavra da vítima, os Desembargadores esclareceram: “Em crimes sexuais, cometidos normalmente às ocultas, a versão da vítima ganha especial relevo, sendo suficiente a comprovação da autoria e materialidade, quando reforçada pelos demais elementos de prova, principalmente quando não há prova contundente em sentido contrário”.

Foi libertado na noite de hoje, visit após 63 dias de cativeiro, online o menino Lucas, price de 6 anos, por policiais da Divisão de Roubos de Carro do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo.

Lucas foi seqüestrado quando ia para a escola com o irmão mais velho em Arujá, no interior de São Paulo. O carro foi abordado por homens armados e o irmão de Lucas, que dirigia o veículo, foi colocado no porta-malas. Os bandidos abandonaram o carro em um posto de gasolina e prosseguiram a pé.

A polícia já havia prendido 12 pessoas ligadas ao seqüestro, inclusive um advogado, vizinho da família, acusado de ser o mandante do crime.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a localização do cativeiro de Lucas foi revelada a policiais da Deic por um suspeito preso durante uma investigação sobre roubos de carros.

A VarigLog poderá pagar à vista aos credores da Varig, more about mas com desconto, doctor o valor previsto para ser diluído em dez anos na proposta original de compra da companhia aérea, viagra 60mg informou hoje o promotor do Ministério Público, Gustavo Lunz.

Depois de quase nove horas de reunião para decidir o futuro da Varig, o promotor afirmou que esta será a possível única mudança na proposta da VarigLog, que na sexta-feira recebeu um parecer desfavorável da consultoria Deloitte, administradora judicial da Varig.

Na avaliação da Deloitte, a falência da Varig seria mais vantajosa para os credores do que a proposta da VarigLog.

Lunz, no entanto, ressaltou que no caso de uma falência a empresa não teria o que vender.

"Esses ativos existem porque é uma recuperação judicial. Se for pela falência, não tem nem o que ser vendido", disse o promotor a jornalistas ao sair da sala de reuniões onde representantes da VarigLog, da Deloitte e os juízes envolvidos no caso continuam a negociação.

"O valor de uma marca não é nenhum na falência", complementou.

De acordo com o promotor, a tendência é o fechamento de um acordo com a VarigLog e a Justiça deverá convocar uma assembléia de credores para avaliar a proposta entre os dias 17 e 18 de julho.

Se aprovada a proposta, um segundo leilão de venda da Varig será realizado dois dias depois, com a possibilidade de outras empresas interessadas participarem.

O preço mínimo oferecido pela VarigLog é de 277 milhões de reais, sendo que 100 milhões de reais seriam pagos ao longo de dez anos em debêntures conversíveis em ações.

Pelo novo modelo, segundo Lunz, a VarigLog pagaria 92 milhões de reais à vista aos credores da Varig.

A votação da medida provisória na Câmara dos Deputados que prevê reajuste aos aposentados e pensionistas foi adiada após reunião de líderes realizada hoje.

No encontro, side effects o PSDB aceitou ser derrotado na votação da medida, more about desde que os partidos tenham espaço para defender seus posicionamentos em relação ao reajuste de 5 por cento ou de 16, pill 7 por cento, propostos respectivamente pelo governo e pela oposição.

"Concordamos em votar de forma simbólica. Como somos minoria vamos perder, mas queremos que cada um coloque sua posição", afirmou o líder do PSDB na Câmara, Jutahy Magalhães (BA).

A estratégia tucana preserva o presidente Luiz Inácio Lula da Silva do desgaste causado por um possível veto à matéria, mas deixa o ônus para sua bancada na Casa. Lula vetou hoje o reajuste de 16,7 por cento aos aposentados e pensionistas e manteve o índice apenas para o aumento do salário mínimo.

Uma nova reunião de líderes foi marcada para a manhã de amanhã. Está acertado que a votação será simbólica, na qual apenas os líderes dos partido manifestam posição. O governo aceitou a proposta pois teme que parlamentares de sua base votem com a oposição em função da impopularidade de um reajuste menor.

Depois de mais de dez horas de reunião, order o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou a proposta de compra da Varig pela VarigLog e marcou para o próximo dia 17 uma assembléia de credores. A proposta sofreu algumas modificações e, order se for aprovada, um novo leilão será realizado no dia seguinte.

Na assembléia, os credores julgarão, ainda, um plano de pagamento das dívidas elaborado pela Varig.

Segundo o sócio da consultoria Deloitte, Luiz Alberto Fiori, foram feitas pequenas mudanças na proposta para satisfazer tanto os credores como o comprador. Ele explicou que o preço mínimo de venda da empresa será de US$ 24 milhões (valor já pago pela VarigLog em empréstimos à Varig). Caso alguma outra empresa vença o leilão, a nova dona terá de ressarcir a VarigLog. Além disso, o novo controlador da Varig terá de investir imediatamente US$ 75 milhões até a aprovação da compra pelos órgãos reguladores.

As debêntures que antes integravam o preço mínimo foram colocadas à parte, passando a ser uma obrigação do novo dono da Varig. "As debêntures foram retiradas do preço mínimo e viraram uma obrigação acessória. Assim como também poderão ser resgatadas imediatamente após o leilão", disse Fiori, referindo-se ao principal ponto de polêmica da proposta da VarigLog.

Para a proposta aprovada, a VarigLog também concordou em deixar imóveis no valor de R$ 130 milhões com a Varig antiga, assim como uma aeronave da Nordeste (empresa do grupo Varig), que fará apenas duas freqüências diárias entre Congonhas e Porto Seguro.

"Com isso garantimos uma certa remuneração para a empresa que fica, que terá ainda ganho com o aluguel do Centro de Treinamento de Pilotos e, mais à frente, poderá receber as ações na Justiça sobre tarifas e ICMS", explicou o consultor.

A Varig venceu em última instância uma ação contra a União para o pagamento de tarifas congeladas em planos econômicos da década de 1980. Com isso, a companhia poderá receber cerca de R$ 4,5 bilhões. A empresa briga também para receber ICMS indevidamente cobrado em alguns estados.

Na avaliação da Deloitte, a falência da Varig seria mais vantajosa para os credores do que a proposta da VarigLog. O promotor do Ministério Público, Gustavo Lunz, no entanto, ressaltou que no caso de uma falência a empresa não teria o que vender.

"Esses ativos existem porque é uma recuperação judicial. Se for pela falência, não tem nem o que ser vendido", disse ele. "O valor de uma marca não é nenhum na falência", completou.
Os secretários estaduais de Segurança Pública, sales Saulo de Castro Abreu Filho, e de Administração Penitenciária, Antônio Ferreira Pinto, anunciaram ontem a criação de um serviço telefônico como forma de combater a onda de atentados que deixou sete agentes penitenciários mortos em São Paulo desde o final de junho.

Eles se reuniram por mais de quatro horas e disseram ter definido um conjunto de medidas para dar segurança aos funcionários. Porém, se negaram a detalhar o plano dizendo que ele é "sigiloso".

A única ação informada pelas autoridades foi o estudo para a criação de uma linha telefônica exclusiva para uso dos agentes. O número funcionará como uma espécie de "disque-denúncia" especial e  trabalhará com telefones pré-cadastrados pelos funcionários, com ligação direta com a polícia. A polícia, segundo os secretários, daria prioridade aos casos denunciados pelo serviço.

Da mesma forma como fez em maio, no ápice da violência que deixou cerca de 200 pessoas mortas entre policiais e supostos criminosos, Abreu Filho disse que precisava trabalhar em sigilo para não atrapalhar as operações.

Ele prometeu uma "sintonia fina" com o secretário de Administração Penitenciária na troca de informações e com reuniões mais periódicas, para se discutir peculiaridades de certas regiões. "É um rol extenso de medidas, que serão aplicadas setorizadamente", disse.

Ferreira Pinto aifrmou que as sugestões de sua pasta foram aceitas, sem explicar quais eram. Mas avisou: "Cem por cento de segurança não se garante para ninguém".

Segundo as autoridades, as medidas serão repassadas em reuniões setorizadas com os agentes penitenciários e sindicatos.

Sobre o uso do Sistema Único de Segurança Pública, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria a oferecer ontem ao estado, Abreu Filho disse se tratar de "ingenuidade", uma vez que seria "oferecer algo que não se tem na prateleira". "Isto é bem típico do PT", acredita.

Ele também não demonstrou muito ânimo com a portaria publicada ontem que libera os agentes penitenciários para portar armar de fogo nas ruas, sem ter que pagar as taxas envolvidas nos testes de aptidão. "A sensação de segurança é irreal", disse, completando que o portador precisa ter noção de que a arma é para matar. "Se titubear, ele morre. (…) Vai até contra a maré do desarmamento".






Você pode gostar