Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Órgãos pressionam governo do Amazonas a cobrar passaporte de vacina em shopping e academia

Há um ano, Manaus vivia um colapso do sistema de saúde, com recorde de hospitalizações e falta de oxigênio para pacientes

Por FolhaPress 18/01/2022 6h24
Foto: Agência Brasil

Joana Cunha

O Ministério Público Federal recomendou nesta segunda (17) que o governo do Amazonas determine a exigência de comprovante de vacinação para a entrada em shoppings, salões de beleza e academias do estado. A recomendação, que valeria para maiores de 18 anos, leva em conta o aumento no número de casos de Covid-19 nas últimas semanas, após o avanço da ômicron -o que pode impactar nas internações hospitalares.

Há um ano, Manaus vivia um colapso do sistema de saúde, com recorde de hospitalizações e falta de oxigênio para pacientes. O documento é assinado também pelos Ministérios Públicos do Trabalho, de Contas e do Amazonas, além das Defensorias Públicas da União e do estado.

Os órgãos afirmam que os estabelecimentos deveriam se encaixar na mesma regra de restaurantes, eventos sociais, hotéis e parques de diversões, que já devem solicitar o passaporte de vacinação dos clientes.

“A falta de exigência do comprovante de vacinação em shoppings centers, salões de beleza, barbearias, clínicas de estética, balneários, parques aquáticos, clubes recreativos, academias e similares, mormente em época de férias escolares e de grande fluxo de pessoas a estes locais, coloca em risco a vida e a segurança dos trabalhadores desses estabelecimentos, que estão continuamente expostos ao contato com os consumidores”, diz o documento.

Os órgãos também querem que seja ampliada a fiscalização das medidas em vigor. O governo do Amazonas tem cinco dias para informar se vai ou não acatar à recomendação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar