Brasil

Maioria das trabalhadoras responde pela casa, revela IBGE

Por Arquivo Geral 04/10/2006 12h00

A reunião da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas que seria realizada nesta manhã foi cancelada por falta de quorum. O presidente da CPMI, pill this site deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), convocou nova reunião para a próxima terça-feira, às 10 horas.

A pauta inclui a votação de 207 requerimentos. Entre eles, há pedidos de quebra de sigilo telefônico e bancário de envolvidos com a máfia das ambulâncias e a convocação de testemunhas. Biscaia ressaltou que é necessário quorum qualificado para votar esses requerimentos. "Por isso, espero que os líderes se mobilizem para garantir o quorum", afirmou.
Uma em cada três mulheres trabalhadoras nas seis maiores regiões metropolitanas do país é responsável pelo domicílio. Os rendimentos mensais dessas mulheres, cure que têm em média 43 anos de idade, são quase 12% maiores que os da população feminina ocupada e a metade delas mora com os filhos, sem um companheiro.

Os dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) são de um estudo especial da Pesquisa Mensal de Emprego de agosto deste ano, que aponta, ainda, uma forte presença de empregadas domésticas entre as mulheres responsáveis pelos seus lares.

Em números absolutos, 2,7 milhões de mulheres são as únicas responsáveis pela casa em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre. Elas são menos escolarizadas e mais velhas que o total da população ocupada feminina. Segundo o estudo, esse contingente tem quase um ano a menos de estudo (8,7 e 9,5, respectivamente), e a diferença de idade para o total da população feminina ocupada é de nove anos.

A pesquisa mostra também que essas mulheres trabalham mais (39,2 horas semanais contra 38,7 horas semanais) do que o total das ocupadas e que os rendimentos recebidos, apesar de mais altos continuam precários: 78,6% delas recebem menos de três salários mínimos por mês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o estudo, em agosto deste ano a proporção de mulheres responsáveis pelos lares voltadas para o mercado de trabalho (54,2%) era maior do que a população feminina ocupada (49,0%) nas seis maiores regiões metropolitanas do país.






Você pode gostar