Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Fogo devasta há quatro dias área vizinha à Chapada dos Veadeiros, em Goiás

Para controlar o incêndio, foram mobilizados profissionais do ICMBio, bombeiros de Goiás e brigadistas do Prevfogo

Por FolhaPress 16/09/2021 1h54
Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros

Um incêndio castiga desde domingo (12) a área de proteção ambiental de Pouso Alto, região vizinha ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO). As chamas começaram no Vale da Lua e já consumiram uma área de 10 mil hectares.

Para controlar o incêndio, foram mobilizados profissionais do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), bombeiros de Goiás e brigadistas do Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais).

Ao todo, cerca de 150 profissionais trabalham em cinco frentes para debelar as chamas. No entanto, o clima seco, o vento forte e a topografia da região dificultam os trabalhos. Coordenador da força-tarefa, o capitão Luiz Antônio Dias Araújo afirma que, como Pouso Alto circunda a Chapada dos Veadeiros, existe o risco de o fogo seguir em direção ao parque nacional.

Com uma área de 240 mil hectares, a Chapada é uma das principais regiões turísticas de Goiás. Além de formações rochosas com mais de 1 bilhão de anos, o local abriga diversas espécies vegetais e animais. Em 2001, a área foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco.

“Os combates estão concentrados nessa área [Pouso Alto]. Primeiro para impedir o avanço sobre as áreas de conservação, e segundo porque lá existem assentamentos e fazendas. A gente está tendo o cuidado de proteger a integridade física dos moradores e dos animais”, diz Araújo.

De acordo com ele, o incêndio foi provocado por ação humana, uma vez que não houve chuvas de raios nos últimos dias. Esse fenômeno pode dar início a incêndios como o que devasta Pouso Alto. “Agora, se essa ação humana foi acidental ou proposital, não temos como saber.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar